quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Resposta a um leitor sobre a Trindade


Ao ler o artigo É possível negar a Trindade sem rejeitar a Palavra de Deus e o Deus da Palavra?, o irmão David Sousa me fez a seguinte pergunta:

Eu tenho um pensamento mais ou menos assim: não necessariamente Deus é formado de exatamente três pessoas, mas Ele se manifestou a nós [até agora] de três maneiras diferentes. É claro que o 3 não é um número aleatório, tem um valor simbólico, mas se Ele quisesse teria o poder de criar mais múltiplas manifestações dEle mesmo. Acho que não há nenhum motivo bíblico para ir contra essa posição. O que você acha, pastor Ciro? Abraços. Paz de Cristo.

Minha resposta:


Caro irmão David Sousa, a paz do Senhor.


À luz da Bíblia, a Palavra de Deus, afirmo o seguinte, com total convicção:


1)
A Deidade é composta de três Pessoas. O Deus Pai é uma Pessoa. O Deus Filho é uma Pessoa. O Deus Espírito Santo é uma Pessoa.

2)
Trindade denota tripessoalidade, e não triteísmo, haja vista as três Pessoas formarem um único Deus, e não três Deuses.

3)
Cada Pessoa da Trindade é Deus. O Pai é Deus, o Filho é Deus e o Espírito Santo é Deus.

4)
Se a nossa mente limitada não consegue alcançar o que está escrito nos pontos 1 a 3, acima, isso é um problema exclusivamente nosso. Por quê? Porque, a rigor, não precisamos compreender as doutrinas bíblicas para que elas se tornem verdadeiras. Elas simplesmente são verdadeiras porque emanam do único Deus verdadeiro.

5)
Como as doutrinas bíblicas são verdadeiras haja o que houver (Gl 1.8), mesmo quando não as entendemos, precisamos ter em mente que a fé na Palavra de Deus e a unção do Espírito Santo devem preceder a nossa limitada razão (1 Co 2.14-16; 1 Jo 2.20).

6)
Segue-se, ainda, que o estudioso das doutrinas bíblicas precisa ter a Bíblia como a sua fonte primária de autoridade.

7)
Outras fontes de autoridade, como a razão, a própria teologia, a tradição, as experiências, etc. são todas fontes importantes, mas secundárias.

8)
Em abono a tudo o que está escrito acima, a respeito da doutrina da Trindade, não citarei muitas passagens bíblicas. Apenas uma é necessária: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (Jo 14.16).

9)
O Senhor Jesus rogou ao Pai, que é uma Pessoa, pois ninguém roga à sua própria manifestação. Se as três Pessoas fossem três manifestações diferentes da Deidade, como deveríamos entender o texto citado? Se Jesus não se referiu ao Pai e ao Espírito como Pessoas, então deveríamos interpretar assim as suas palavras: “Eu rogarei ao Pai [que sou eu mesmo], para que Ele [que sou em mesmo] vos envie outro Consolador [que sou eu mesmo]”.

10)
Por conseguinte, no estudo das doutrinas bíblicas, ter fé no que está escrito nas Escrituras é muito mais prioritário que o exercício da filosofia. O grande erro dos unicistas e de outros movimentos que não aceitam a doutrina da Trindade (e até zombam dela, blasfemando contra Deus) é priorizar as suas próprias elucubrações, em detrimento do que dizem as Sagradas Escrituras (cf. 1 Co 4.6; 15.1-4).

Que graça do Deus Filho, o amor do Deus Pai e a comunhão do Deus Espírito Santo seja com todos!


Ciro Sanches Zibordi

26 comentários:

O BLOG DA VERDADE disse...

o pastor Ciro nao respondeu ao meu comentario:eu disse que existem pastores como o Dr.Craig,que dizem que a trindade nao e um misterio e nao ha nada contra a logica na doutrina da trindade,assim sendo ele explica o seguinte:"three centers of self-consciousness in one God".ate mesmo agora,cada domingo nos programas ele esta explicando acerca da trindade,o pastor pode visitar:www.reasonablefaith.org ,mas a minha pergunta foi,o que o pastor acha dessa explicacao?

Ciência e religião ao alcance de todos disse...

Pastor Ciro,
confesso que me senti meio lisonjeado por ter uma postagem inteira dedicada a mim... não precisava tanto!

Enfim, eu não deixo de concordar com o que o senhor disse, mas também não vejo onde isso vai contra o que eu falei. Quando eu disse "se manifestou à humanidade [até agora] de três formas diferentes", estas manifestações podem ser manifestações pessoas, ou seja, a nível prático, pessoas diferentes.

A tempo, continuei pensando no que escrevi e refleti no que você escreveu, cheguei a conclusão de que esse é um mero detalhe filosófico, que não tem apoio (nem refutação) em parte alguma da Bíblia, por isso não é importante sabermos se Deus é e sempre foi formado de três pessoas distintas ou Ele se manifestou a nós na forma de três pessoas diferentes, Ele continua sendo Deus e, para todos os efeitos práticos, triuno.

É interessante o que o irmão acima (do BLOG DA VERADE) disse, sobre a opinião do filósofo (ele não é pastor!) William Craig, "tres centros de auto-consciência em um Deus". É análogo à minha opinião, eu admiro do trabalho apologético do Dr. Craig, eu escrevo um blog apologético dedicado a ateus (respostasaoateismo.blogspot.com) e cito-o muito como referência.

Sem mais, obrigado pela atenção, Pastor, que Deus continue te abençoando.

Abraços, Paz de Cristo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão David Sousa,

A paz do Senhor.

Agradeço-lhe por mais um comentário. O anterior mereceu destaque porque resume um modo de pensar equivocado a respeito da Trindade. Muita gente pensa mesmo que Deus se manifesta ora como Pai, ora como Filho, ora como Espírito Santo.

Entretanto, a Bíblia revela que Deus é formado POR TRÊS PESSOAS DISTINTAS, como o irmão afirmou agora, no início do seu comentário. Não é que as "manifestações podem ser manifestações pessoas" (sic). DEUS É, DE FATO, FORMADO POR TRÊS PESSOAS DISTINTAS, mas que elas são também UM ÚNICO DEUS. Nesse caso, "Deus é", e não "Deus pode ser".

Não se trata, pois, de "mero detalhe filosófico, que não tem apoio (nem refutação) em parte alguma da Bíblia" dizer que são manifestações diferentes, como o irmão afirmou. Deus é Deus. Deus são três Pessoas. Isso é uma verdade absoluta, e não relativa.

O próprio unicismo usa o texto de Mateus 28.19 para dizer que Deus manifesta-se ora como Pai, ora como Filho, ora como Espírito Santo. Os unicistas ignoram que o "em o nome", no versículo citado, tem função distributiva e cometem uma grande heresia, ao negarem a Trindade, que é a chave para o entendimento de várias outras doutrinas fundamentais. Por isso, quem nega a Trindade nega as Escrituras e o próprio Deus.

O Novo Testamento mostra claramente as três Pessoas agindo com funções específicas. Em João 17.4,5, o Deus Filho ora ao Deus Pai, dizendo-lhe que o glorificou na terra, ao consumar a obra da redenção e, em seguida, pede ao Deus Pai que o glorifique. Antes, em João 16.8-11, o Deus Filho havia dito que o Deus Pai enviaria o Deus Espírito Santo para ser o "outro Consolador", haja vista ser Ele próprio (o Senhor Jesus) um Consolador distinto do Espírito Santo.

Veja outro exemplo: Romanos 5.1-5. Ao sermos justificados pelo Deus Filho, temos paz com o Deus Pai. Por meio do Deus Filho, "temos entrada pela fé a esta graça". Por Ele, ainda, temos esperança. E, por que esta não traz confusão? Porque o amor do Deus Pai está derramado em nosso coração pelo Deus Espírito Santo.

Quanto à opinião de William Craig, me manifestarei "a posteriori". Mas que não haja nenhuma dúvida a respeito da tripessoalidade de Deus, que não deve ser confundidade nem com triteísmo (três Deuses) nem com manifestação tríplice de uma mesma Pessoa. Deus é formado por três Pessoas, mesmo.

Um grande abraço.

CSZ

Fábio Santos disse...

Livros heréticos como "A Cabana", embora seja uma ficção, contribuem para disseminar erros a respeito da Trindade.

Ciência e religião ao alcance de todos disse...

Admiro a sua convicção e fé, pastor Ciro. Realmente concordo coma posição de que temos que defender a "sã doutrina", como o senhor chama.

Vou continuar lendo e repensando meus conceitos.

Abraços, Paz de Cristo.

Elizeu Rodrigues disse...

Perguntei um dia a um pastor na sede em Paranagua, num curso sobre cristologia: Por que Jesus que era Deus (e é) disse não saber do dia e da hora do arrebatamento, e nós que somos apenas homens (triunos, mas homens) sabemos que Jesus não sabia naquele dia, mas hoje ele sabe?

Eu sou criado no movimento cristão trinitariano. Mas no dia que estudava cristologia e lia o livro "Resposta as seitas", um comentário de Norman Geisler abriu essa janela em minha mente.

A fé em Deus é o que Ele quer de nós, fé. Doutrina, geralmente não se resume a fé. Ela está visível para eu ler, interpretar, crer ou não crer. Mas como Jesus disse: "... pensam ter nela a vida eterna?" o nosso fardo vai ficando pesado, e construímos muros em nossa mente filosófica, doutrinária, etc.

Mas é o amor de verdade, que João diz que "tira o temor" que irá fazer eu me relacionar bem com quem crê e com quem não crê na parte filosófica das doutrinas biblicas. O que garante a salvacão é apenas crer em Jesus, e crendo, produzir os frutos dignos deste arrependimento e dessa confissão de crenca nesse Deus Pai que deu seu filho.

Gilmar Valverde disse...

Caro Pr. Ciro,

A paz do Senhor.

Quanto ao tópico 3 (Cada Pessoa da Trindade é Deus. O Pai é Deus, o Filho é Deus e o Espírito Santo é Deus), vejo que a uma descrença quanto as duas últimas declarações. Muitos irmãos não acreditam que o Filho é Deus e que o Espírito Santo é Deus.

A esses eu quero dar uma breve contribuição para os seus estudos através de passagens bíblicas.

Não irei comentá-las, deixarei apenas os versículos.

O Filho é Deus? Sim. Veja as passagens abaixo:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;” (Is 9.6).

“Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, rei que é, reinará, e agirá sabiamente, e executará o juízo e a justiça na terra. Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; será este o seu nome, com que será chamado: SENHOR, Justiça Nossa.” (Jr 23.5,6).

“E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo...” (Jl 2.32). Comparar com Romanos 10.13.

“Fugireis pelo vale dos meus montes, porque o vale dos montes chegará até Azal; sim, fugireis como fugistes do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá; então, virá o SENHOR, meu Deus, e todos os santos, com ele.” (Zc 14.5).

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (Jo 1.1-3). Comparar com Gênesis 1.1.

“deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém!” (Rm 9.5).

“pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;” (Fp 2.6).

“porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade.” (Cl 2.9).

“a qual, em suas épocas determinadas, há de ser revelada pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém!” (1 Tm 6.15,16). Ler Apocalipse 17.14 para saber quem é o Rei dos reis e Senhor dos senhores.

(continua)

Gilmar Valverde disse...

“aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus,” (Tt 2.13).

“Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco obtiveram fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo,” (2 Pe 1.1).

“E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” (1 Jo 5.20).

“que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo.” (Jd 4).

Entre outras.

O Espírito Santo é Deus? Sim. Veja os versículos abaixo:

“E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o SENHOR se tinha retirado dele.” (Jz 16.20).

“Chegando ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do SENHOR de tal maneira se apossou dele, que as cordas que tinha nos braços se tornaram como fios de linho queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos.” (Jz 15.14).

“O Espírito do SENHOR fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua. Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Aquele que domina com justiça sobre os homens, que domina no temor de Deus,” (2 Sm 23.2,3).

“E, havendo discordância entre eles, despediram-se, dizendo Paulo estas palavras: Bem falou o Espírito Santo a vossos pais, por intermédio do profeta Isaías, quando disse: Vai a este povo e dize-lhe: De ouvido, ouvireis e não entendereis; vendo, vereis e não percebereis.” (At 28.25,26). Comparar com Isaías 6.8,9.

“Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo? Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos homens, mas a Deus.” (At 5.3,4).

“Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.” (2 Co 3.17,18).

“E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei,” (Hb 10.15,16). Comparar com Jeremias 31.31-34.

Essas são apenas algumas passagens que mostram a veracidade do tópico 3 desse artigo.

Em Cristo,

Gilmar

Renan disse...

Mas como provar apologeticamente, que essa tripessoalidade não é triteísmo? Pois os versos que o senhor citou, onde há a manifestação das três pessoas da Trindade reforçam a possibilidade de três deuses cooperando entre si.

Como no batismo de Jesus: Jesus é batizado, Deus fala dos céus e o Espírito santo vem em forma corpórea de pomba.

Como posso convencer apologeticamente alguém que esses três pessoas são Um Único Deus?

A Paz do Senhor!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Renan,

Não é preciso provar apologeticamente que a tripessoalidade não é triteísmo. O próprio Senhor Jesus disse: "Eu e o Pai somos um" (Jo 10.30). E o próprio Deus Pai assevera que o Senhor Jesus é o Deus Filho, ao dizer-lhe: "Ó, Deus..." (Hb 1.8).

As Escrituras são análogas e mostram que a Trindade é uma unidade composta. Veja Deuteronômio 6.4: "o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR". No Antigo Testamento, o Deus trino fala em plural, em Gênesis e em Isaías. Mas, não é só no AT. No NT, o Senhor Jesus, o Deus Filho, também falou em plurar (Jo 14.23).

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Elizeu,

O irmão está muito (mas muito, mesmo) equivocado. Obedecer à sã doutrina é necessário, premente, para a nossa salvação, que "a priori" se dá pela graça de Deus. E quem ensinou isso, pelo seu exemplo, foi o próprio Senhor Jesus: "E, sendo consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para TODOS OS QUE LHE OBEDECEM" (Hb 5.9).

Amor não subsiste sem verdade. Medite em Efésios 4 (todo o capítulo). A doutrina da Trindade é inegociável. Quem a nega ou a relativiza, achando que isso é insignificante, não está de acordo com 1 Coríntios 15.1,2. Medite também nessa passagem.

Paulo, imitador de Cristo, preocupava-se tanto com a sã doutrina, que alertou quanto a "outro" evangelho (Gl 1.6-8; 1 Tm 6.3,4; 2 Co 11 [todo o capítulo]). Lembre-se, sobretudo, de que Jesus demonstrou cuidado com a manutenção da sã doutrina, em Apocalipse 2-3.

Quanto à pergunta que o irmão fez ao seu professor, é EVIDENTE que Jesus sabe quando voltará! Ele é o TODO-PODEROSO (Ap 1.8). Ele é Deus verdadeiro (1 Jo 5.20; Hb 1.8). O seu esvaziamento foi momentâneo, mas Ele jamais deixou de ser Deus (Fp 2.5-11).

Tenha cuidado com a doutrina, amado irmão. Não permita que a razão humana prevaleça. A Palavra de Deus alerta: "Tem cuidado de ti mesmo e da DOUTRINA" (1 Tm 4.16). Esta passagem é tão forte, a ponto de condicionar esse cuidado à salvação.

Com amor,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Fábio Santos,

É verdade, a despeito de "A Cabana" ser um livro ficcional.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Gilmar,

Grato por sua ótima contribuição.

Em Cristo,

CSZ

Samuel da Silva disse...

Pastor Apaz do Senhor Jesus, gostaria se for possível que o senhor postasse um comentário sobre I Pedro 3. 19 no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
tenho algumas dúvidas por favor me ajude.
Meu Nome é Samuel da Silva
meu Email: guitarrista.samuel@gmail.com
Meu blog: blogdesamuelsilva.blogspot.com

Deus Abençoe

Anônimo disse...

Muito boa sua postagem. Precisamos saber e amar as Doutrinas que são verdadeiramente bíblicas, pelo fato de vivermos em um mundo muito filosófico, onde as pessoas tem, individualmente, supostamente, suas verdades. Precisamos mais da Bíblia e sua sã doutrina do que filosofia (Gl 1.8).

Anônimo disse...

Muito boa sua postagem. Precisamos saber e amar as Doutrinas que são verdadeiramente bíblicas, pelo fato de vivermos em um mundo muito filosófico, onde as pessoas tem, individualmente, supostamente, suas verdades. Precisamos mais da Bíblia e sua sã doutrina do que filosofia (Gl 1.8).

Elizeu Rodrigues disse...

Eu entendo a preocupacão com relacão a doutrina cristã, claro. Não entendo, e nunca vou entender porque o credo de Atánasio diz no final: "Quem não crer assim não será salvo". Essa parte é mais difícil de entender do que toda a filosofia religiosa por tras do credo. Por quê? Porque Jesus nunca, tendo autoridade para isso, pré determinou alguma práxis dogmática que não nos deixasse entrar no céu. Ele diz: quem fizer o bem... e quem fizer o mal... jamais ele relacionou algo com relacão a pilares doutrinários.

Eu amo tanto o meu Deus e creio que Jesus também é Deus igual ao pai. Eu só quero dar orgulho a Deus como diz Davi, "Deus fez isso pra mim, porque eu lhe dou prazer como filho (Sl 18.19)".

Também pensei ontem: "Adão, tudo é teu, faca o que você quiser fazer. Só não toque naquela árvore do 'conhecimento', porque no dia em que você comer dos frutos dela, certamente morrerá". Pensei neste verso..

Ah, Jesus também diz ao hipócritas religiosos: "Vocês fecham a porta. Não entram e não deixam ninguém entrar". E também: "Vocês pegaram a chave do conhecimento para vocês"

Eu não sei porque aprendemos tanto a palavra e vivemos pouco a cruz de Cristo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, irmão Elizeu.

CSZ

Oséias Balzaretti disse...

Pastor Ciro,

O que os cristãos não conseguem entender é que tudo o que se diga acerca de Deus está em Jesus; e esse é o ponto mais difícil de se conceber: Deus em Cristo reconciliando todas as coisas.

Não é de hoje que a unidade de Deus causa fortíssimas enxaquecas nas cabecinhas duras dos teólogos. Ário teria muito à nos dizer; muito mais teria ainda seu oponente Atanásio, que "atanazou" os coitados dos arianos (não sou ariano, nem atanasiano...).

Gente, será difícil firmar nossa fé unicamente no que a pessoa Humana de Jesus nos deixou como "doutrina"?

Sim, pois se O seguiros em verdade, haverá motivo para querermos saber sobre o que ou de que é composta a Triunidade de Deus?

Seja triunitário confesso e viva sem amor, e depois veja no que isso resulta! (O mesmo vale para os unicistas).

É que o Evangelho de Jesus é simples, portanto dispensa tais divagações "teológicas" aparentemente embelezadas com o belo termo chamado de ortodoxia, porém destituídas daquele Amor, cuja substância não se interessa em saber sobre os mistérios e particularidades que só pertecem ao Altíssimo.

Pelo amor de Deus gente, não haverá fim essa luta entre arianos e trinitários, pois ambos navegam no mesmo barco filosófico/teológico/racional, e cada um irá tentar convencer o outro de que a sua "teologia" é a correta, ad infinitum.

E mais, em cada uma das partes haverá argumentos ricamente embasados na lógica e na razão, e, principalmente na Bíblia. Sim, pois os séculos de história da igreja nos mostram que há coerência em ambos os pressupostos.

Enquanto não se reconhecer que é na Humanidade plena de Jesus que se encontra enraizada a verdadeira "doutrina", haverá ainda muito "pano pra manga..."

Oseias

Daniel Gomes da Silva disse...

A paz do Senhor, Pr. Ciro.

Achei esse post muito interessante e refuta brilhantemente a teoria unicista. Talvez a teoria das "Testemunhas de Jeová" seja um pouco mais difícil de refutar...

Por isso mesmo, gostaria de pedir a sua ajuda novamente com uma pergunta que já me fizeram, mas que eu não soube responder:

Em Mc 13.32 diz "Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai."

Segundo esse versículo a data e a hora da vinda de Cristo é conhecida apenas pelo Pai. Nem o Filho, nem o Espírito Santo sabem. Isso iria contra o atributo da onisciência de Deus, assim alguns dizem que só o Pai é Deus.

Como posso refutar essa afirmação?

Desculpe-me por ser repetitivo.

Muito obrigado!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Oséias,

Vou escrever uma resposta longa para o irmão. Aguarde.

Um abraço.

CSZ

Leandro B. disse...

Paz e graça, pastor.
Creio que a razão do notável crescimento do número de adeptos do unicismo dá-se aos aparentes argumentos lógicos.
Eu mesmo conheço muitos irmãos que se tornaram hereges e que querem que eu abrace esse mentira também. Geralmente, argumentam que para o povo judeu, a visão de um Deus Tri-uno é pura loucura, mas esquecem da palavra ELOHIM, plural magestático? Não há um consenso... Um dos maiores rabinos de Israel, Shimeon Ben Joachi, disse o seguinte a respeito da palavra ELOHIM:
“ Observai o mistério da palavra Eloim;encerra três graus,três partes;cada uma destas partes é distinta,e é uma por si mesma,e não obstante são inseparáveis uma da outra;estão unidas juntamente e formam um só todo ”. Não seria isso um belo resumo do credo atanasiano?
Ao distorcer Dt 6.4, que diz, "Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR." os unicistas acham que conseguem refutar o trinitarianismo, mas uma análise mais aprofundada, vemos que no hebráico lê-se:
שְׁמַע יִשְׂרָאֵל יְהוָה אֱלֹהֵינוּ יְהוָה אֶחָד (Shema, Israel: Adonai Elohenu Adonai Echad) Echad, termo traduzido por único, está no construto e indica UNIDADE COMPOSTA. Se Deus estivesse em conformidade com a visão unicista, a palavra seria YACHID, usada para indicar UNIDADE ABSOLUTA e não ECHAD (unidade composta).
Muitas pessoas dizem: como pode Deus ser três pessoas, e ao mesmo tempo existir apenas um Deus? Ora, é o que lemos na Bíblia: Is 6.8: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” Vejo aqui a combinação entre singular e plural na mesma frase.
Enfim, existem tantas coisas que confirmam a veracidade da trindade....

em resumo, a doutrina da trindade diz:
1.Deus é três pessoas;
2.Cada pessoa é plenamente Deus;
3.Há um só Deus.

Muitos vêem, nos pontos acima, algumas contradições, de fato, até haveriam, se as palavras TRÊS E UM não indicassem coisas diferentes, não se referissem a dois conceitos distintos, porém, o UM é usado dentro de determinado contexto, para indicar a existência de uma só e única natureza divina: um só Deus. O Três é usado dentro de um outro contexto que serve para indicar as pessoas divinas.
Se alguém me perguntar como vejo a doutrina da trindade, respondo que Deus, no sentido mais amplo, é um "CARGO" exercido por três Pessoas, que compartilham dos mesmos atributos, mas que possuem algumas funções distintas e que nunca entram em discordância.
Cada Pessoa pode ser reputada como Deus por ter atributos cabíveis somente a Deus, mas as três Pessoas não podem ser vistas como três Deuses pois compartilham de uma única natureza, como que uma "substância".
Enfim, sou quase um neófito... creio que com mais leitura um dia vou poder compreender melhor.
Abraço e até mais.

Estou caminhando disse...

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espírito Santo.

Aleluia! Defendo a Trindade, pois ela é Bíblica.

Três pessoas distintas que formam UM ÚNICO DEUS. Não que cada um seja 1/3 para formar Deus, o Pai é Deus por completo(João 17:3), o Filho é Deus por completo (Colossenses.2:9) e o Espírito Santo é Deus por completo (At.5:3-4).

Se Nele habita TODA A PLENITUDE DA DIVINDADE, logo Jesus é divino por inteiro. YHVH (Pai,Filho,Espírito Santo) disse que não dividia a sua glória (Isaias 42:8), por isso posso entender perfeitamente Jesus sendo adorado em diversas passagens na Bíblia e a que mais confirma isto está em apocalipse 5:11-14 onde o Cordeiro(Jesus) está recebendo 7, isto mesmo, 7 significa plenitude: "poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor." Jesus Cristo ali está recebendo TODA A PLENITUDE DA GLÓRIA PARA TODO O SEMPRE. Por que Jesus é Deus.

Muitos não entendem que Jesus ainda é um homem (1 Timóteo 2:5, Colossenses 2:9), e será homem para sempre (1 Coríntios 15:28, Hebreus 6:20; 7:25) além de ser divino, pois Ele é Deus feito homem (João 1:1,14; Colossenses 2:9, Hebreus 1:8).

Enquanto não compreenderem a natureza humana e divina de Jesus a Bíblia sempre ficará contraria aos seus ensinos. Muitos citam apocalipse 3:12 para defender que Jesus não é Deus, pelo fato de Jesus ter chamado o Pai de "meu Deus".

Jesus será HOMEM para sempre. Por que? Por que Ele ressuscitou. Jesus, o Filho do Homem ressuscitou. ELE SEMPRE SERÁ O FILHO DO HOMEM.

NEGAR QUE JESUS É HOMEM É NEGAR QUE ELE RESSUSCITOU. É ACREDITAR NA TEOLOGIA DO BACKUP (DIZENDO QUE A ALMA MORRE).

Glória ao Deus Pai, Glória ao Deus Filho e Glória ao Deus Espírito Santo.

Deus abençõe,

O BLOG DA VERDADE disse...

vamos lutar,pastor Criro.Viva a trindade!

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Ciro, graça e paz!
Muito embora sejamos limitadíssimo
para comentar assuntos bíblicos,no
entanto,parece-nos que o distinto
defensor do unicismo desconhece que no primeiro Credo Bíblico(Deuteronômio 6.4),a palavra único nem sempre tem o significado de absoluto conforme a língua portuguesa.
Lá,a rigor,a palavra único refere-se de forma composta.
Que Deus continue o iluminando e dando ao nobre irmão serenidade, para que,quando consultado sempre responda aos consulentes de acordo(1Pedro 3.15).

Lucas disse...

Irmão Ciro vc citou Jo.14:16 e parou no ponto e virgula.por que?Se vc. continuar vai chegar a conclusão que:1º); O Espírito de Verdade é Deus Espírito Santo (paracleto); 2º) ...quem o mundo não pode receber, porque não o viu nem o conheceu; Foi o Pai(allos), pois não receberam aquele que Ele ( Pai) enviou (Jesus) 3º) ...quem os discípulos conheciam era o Pai (paracleto), pois receberam a Jesus Cristo 4º) ...quem habitava com os discípulos em Jesus Cristo era o Pai(allos), pois tinha a mesma natureza. 5º) ...a quem Jesus Cristo orou para que ajudasse (paracleto) pois estaria nos discípulos foi ao Pai.