segunda-feira, 25 de abril de 2011

O que são os dons espirituais? (2)


Os dons espirituais, como manifestações momentâneas, esporádicas — o que é diferente dos dons ministeriais , estão à disposição de todos os salvos batizados com o Espírito. E não devem ser confundidos com o fruto do Espírito. Na verdade, este e os dons espirituais devem estar casados, visto que se completam.

Neste artigo e no próximo, conheceremos as principais diferenças entre as aludidas ministrações espirituais momentâneas e o fruto do Espírito Santo, no que tange a: quantidade, forma de recebimento, origem, forma de manifestação, duração, momento do recebimento, qualidade, finalidade e importância.


1. Quanto à quantidade.
Os dons espirituais são muitos, e não apenas nove, como muitos pensam. Por muito tempo se divulgou que existem apenas nove dons... Segundo a Bíblia, diversidade de dons, ministérios e operações (1 Co 12.6-11,28; etc.). O fruto do Espírito também não pode ter as suas virtudes quantificadas. Quem afirma que são apenas nove os elementos formadores do fruto toma como base apenas Gálatas 5.22. Mas há várias outras passagens que tratam dessa doutrina paracletológica, como Efésios 5.9; Colossenses 3; 1 Pedro 5.5; 2 Pedro 1.5-9, etc.

2. Quanto à forma de recebimento.
Os dons são repartidos para a igreja, coletivamente, para edificação dela. O fruto é produzido na vida de cada crente que dá lugar ao Espírito Santo.

3. Quanto à origem.
Os dons em apreço vêm do alto sobre a igreja. O fruto têm origem no interior de cada crente espiritual.

4. Quanto à forma de manifestação.
Os dons vêm sobre os crentes, conferindo-lhes unção poderosa (capacitação) para pensar, interpretar, discernir, pregar, orar, ajudar, etc. O fruto manifesta-se em cada crente de dentro para fora, através de virtudes como amor, alegria, paz, humildade, etc.

5. Quanto à duração.
Os dons como manifestações — e não como ministérios, repito — são momentâneos. O fruto permanece na vida do crente. Mas precisa amadurecer a cada dia.

6. Quanto ao momento do recebimento.
Os dons espirituais manifestam-se na vida dos servos do Senhor a partir do batismo com o Espírito Santo, como vemos em Atos caps. 2, 10 e 19, especialmente. Antonio Gilberto afirmou: “O batismo é também um meio para a outorga por Deus dos dons espirituais — 'falavam línguas e profetizavam'” (Verdades Pentecostais, CPAD, p.64).
Já o fruto manifesta-se no crente a partir da sua conversão (Ef 1.13,14). O que é o fruto? É o Espírito Santo agindo na vida do crente, a partir do primeiro momento de sua salvação, para moldar o seu caráter (Gl 5.22; 2 Pe 1.5-9, etc.).

Observação: como afirmei no artigo anterior, há diferença entre as manifestações esporádicas e os dons ministeriais. Os ministérios não dependem, necessariamente, do batismo com o Espírito. Já as ministrações momentâneas e sobrenaturais do Espírito para a edificação da igreja só vêm sobre quem já recebeu o revestimento de poder (At 2.1-4; 10.44-47; 19.1-6, etc.). Apolo era um pregador (tinha um ministério), mas não era batizado com o Espírito, ao contrário do também pregador Paulo (cf. At 18.24—19.6).

Confira mais informações e esclarecimentos sobre o assunto nos comentários abaixo e nos próximos artigos da presente série.

Em Cristo,


Ciro Sanches Zibordi

40 comentários:

Anônimo disse...

Saudações no senhor Jesus!, parabéns pelas postagens pois são muito úteis e esclarecedoras.
Pastor discordo do irmão em parte, pois conheço vários irmãos que recebem visões e revelações de Deus e esses irmãos não são batizados com o Espírito santo. Na minha opinião o crente pode receber dons do Espírito santo mesmo não sendo batizado com o Espírito Santo (com excessão do dom de variedades de línguas é claro).

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo Silva AD Min. Belém - SP.

JCavalheiro disse...

Paz do Senhor Pastor Ciro!
Muito importante o Estudo sobre Os Dons Espirituais. Especialmente quando trata de assuntos que viemos estudando em Lições de Escola Dominical. Muito útil como subsídio para os professores da EBD. Boa iniciativa e que Deus continue lhe abençoando e usando em seu ministério.
Abraços... Em Cristo, seu irmão:
Pr. João Q. Cavalheiro
www.aramasi.blogspot.com

Diógenes Spartalis, diácono disse...

Graça e paz.

Que Deus continue o abençoando a nos abençoar com estes ensinos. É de grande valia para a escola dominical.

Em Cristo Jesus.

DS

Matheus disse...

Olá pastor Ciro tdb?
Parabéns pela postagem.
Falando em dons espirituais, você poderia me dizer qual a diferença entre profecia e revelação? Há exemplos biblicos que diferenciem uma coisa da outra.
.
Obrigado !!!
Paz !!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Pb. João Eduardo Silva,

Penso que concordar e discordar é lícito. Entretanto, precisamos ter base bíblica para tudo o que afirmamos. E, no livro de Atos, vejo que os dons como manifestações momentâneas, esporádicas, na igreja, decorreram do batismo com o Espírito. Vemos isso em Atos 2, 10 e 19, pelo menos.

À luz das passagens mencionadas e seus contextos, não foram somente as línguas que decorreram do batismo com o Espírito Santo. Vemos, depois do dia de Pentecostes, a manifestação plural do Espirito na igreja, envolvendo profecia, discernimento, curas, etc. Em Atos 19, houve línguas e profecia. E assim por diante.

Um abraço.

CSZ

Willian Couto disse...

Graça e paz do Senhor Jesus...Pastor

Quero tirar uma dúvida com o sr. espero uma resposta. Sou um cristão de convertido ao Senhor a pouco tempo, mas tenho muita revelação na minha vida e a maioria dela fala que Deus me chama para o ministério de pastor, e isto acontece com muitos servos de Deus e muitos nem me conhece... Mas o que quero saber como devo proceder? Tento sempre discernir tudo pela palavra, pois graças ao Pai tenho muito discernimento da parte do Senhor...

abs

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Willian,

A chamada para o ministério é um ato soberano do Senhor (Mc 3.13; Hb 5.4) e, por isso, Ele encaminha todas as coisas. Descanse. Fique tranquilo. No momento certo Deus lhe revelará todas as coisas e confirmará o seu chamamento. Ele lhe dará convicção a respeito da obra para qual o irmão foi chamado.

Um grande abraço.

CSZ

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

De fato, temas paracletológicos sempre dão "panos pras mangas". Sobretudo, divergências entre pentecostais e tradicionais. Estou firme na minha visão pentecostal, e que está aí também defendida pelo Sr.

Mas, só a título de curiosidade, Billy Graham, renomado pregador tradicional, afirmou não acreditar no batismo com/no Espírito Santo como nós pentecostais cremos: posterior ao novo nascimento, revestimento de poder necessário para cumprir o Ide, e com evidência inicial externa do falar em línguas (O Espírito Santo, Edições Vida Nova, SP). E ninguém discorda de que ele tenha sido o maior evangelista do século XX levando milhares de vidas a Cristo em todo o mundo.

Entretanto, fico com a profecia: "esta promessa é para todos quantos o Senhor chamar", e as evidências bíblicas neotestamentárias irrefutáveis de que um poder sobrenatural desceu em Pentecostes, tal qual nunca antes tinha havido, e dali para sempre existir sobre os que creem. Poder sobrenatural esse evidenciado externamente nas línguas estranhas e nos dons do Espírito para edificação da igreja. Aliás, o pregador pentecostal Charles Finney, contrapondo-se veementemente aos tradicionais disse que o grande mal da igreja é acomodar-se com as conversões de vidas, e negligenciar o poder e os dons do Espírito Santo!

Quanto ao batismo com Espírito Santo como condição para recebimento dos dons, devemos admitir que este é de fato um ponto de divergência até mesmo entre os mestres pentecostais. Aliás o próprio mestre Antônio Gilberto já mudou de posição quanto a isso. Pois hora ele defendeu a não necessidade (Lições Bíblicas, 2ºTRI 2009), hora ele defendeu a necessidade do batismo (Verdades Pentecostais, CPAD). Francamente, hoje não sei qual a posição dele quanto a isso.

Mas, por outro lado, esta não é uma questão central de fé. Portanto, aos irmãos que vão lecionar domingo, recomendo-lhe (permita-me nobre pastor), apresentarem as diferentes visões, dialoguem sobre essas divergências, deixem seus alunos apresentarem seu ponto de vista, e não tentar "enfiar" uma visão pessoal na cabeça dos seus alunos, mas deixem, à luz da Bíblia, que o Espírito Santo que é o intérprete dela melhor esclareça em cada coração. Mas não nos prendamos a questões secundárias, nem muito menos tornemos isso motivo de polêmicas desnecessárias! Os dons estão disponíveis aos que creem!

No Senhor.

vagner disse...

Caro pastor Ciro, quero que me tire uma dúvida. Voce fala em seu texto "Os ministérios não dependem, necessariamente, do batismo com o Espírito. Já as ministrações momentâneas e sobrenaturais do Espírito para a edificação da igreja só vêm sobre quem já recebeu o revestimento de poder (At 2.1-4)".Pelo que eu entendi então para ser pastor,plesbítero,diacóno não precisa ser batizado no Espírito Santo, ja que o voce diz não: dependem necessariamente do batismo. Pergunto isso porque sou das AD, como voce,e aqui na minha só pode ser do ministério quem é batizado no Espírito Santo, até mesmo diácono. Me explique, se possível com passagens bíblicas

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido amigo Tiago Rosas,

A paz do Senhor!

Tenho a ótima obra de Billy Graham a respeito do Espírito Santo, a qual, aliás, contribuiu, e muito (por incrível que pareça), para fortalecer as minhas convicções a respeito das doutrinas paracletológicas defendidas pelos expoentes assembleianos Stanley Horton, Antonio Gilberto, Eurico Bergstén, Valdir Bícego, etc.

Quanto ao evangelista Graham, é importante distinguir entre dons como manifestações esporádicas e ministérios. Apolo era um pregador poderoso nas Escrituras. Mas Paulo era um pregador poderoso nas Escrituras e batizado com o Espírito!

Graham é considerado o maior evangelista por causa da abrangência de seu ministério e sua influência sobre os presidentes americanos. Mas o mundo já conheceu outros grandes evangelistas que eram batizados com o Espírito, como o irmão mencionou. É uma pena que alguns deles não cultivaram o fruto do Espírito, o que Billy Graham tem feito. E é isso que torna um ministério mais longo e frutífero.

O mestre Antônio Gilberto nunca mudou de posição quanto ao assunto em apreço. Na verdade, ele chamada de dons espirituais TODOS OS DONS! No Antigo Testamento, Deus dava dons (espirituais) aos profetas. Hoje também. Os dons ministeriais também são dons do Espírito; em outras palavras, são também dons espirituais.

Mas pergunte ao pastor Antonio Gilberto se a pessoa, para receber os dons mencionados em 1 Coríntios 12.6-11, precisa ou não ser batizada com o Espírito. A resposta dele será "sim". Os dons como manifestações esporádicas são o efeito do que aconteceu no dia de Pentecostes e não devem ser confundidos com ministérios.

É claro que o desejo de Deus é que todos os crentes sejam batizados com o Espírito, a fim de que façam a obra de Deus com maior capacitação do Espírito (At 1.8).

Finalmente, com todo o respeito, meu amigo, não recomendo que os professores apresentem as diferentes visões e deixem seus alunos escolherem uma posição. Isso é perigoso. O professor pode até mencionar as várias interpretações, porém é melhor ele estar seguro da verdade à luz da Bíblia e ensiná-la, para que não fique nenhuma dúvida.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Vagner,

Procure se identificar melhor, por favor, na próxima participação.

A Assembleia de Deus está correta ao estabelecer que há necessidade do batismo para consagração de obreiros, pois nessa igreja se tem o entendimento claro das doutrinas paracletológicas. Ou seja, o obreiro chamado por Deus, para exercer o seu ministério com mais poder, precisa ser batizado com o Espírito Santo.

Observe que todos os apóstolos foram batizados no dia de Pentecostes. Paulo, ao ser chamado, foi batizado com o Espírito (At 9.17). Os diáconos eram batizados com o Espírito, pois ser "cheio", em Atos 6.3, é abrangente, à luz do contexto, não se referindo apenas ao fruto do Espírito, mas também à vida movida pelo poder dinâmico do Espírito, mencionado em Atos 1.8.

Fora da Assembleia de Deus há ministros que não conhecem as aludidas doutrinas. Isso não os impede de exercer os seus ministérios.

Sem conhecer bem as doutrinas paracletológicas, uma pessoa pode exercer um ministério, assim como Apolo (At 18). Mas a Assembleia de Deus, como instituição, prefere adotar entre vários critérios para consagraçao o ser batizado com o Espírito. Isso está correto, pois a igreja primitiva também, para escolha dos diáconos, determinou que eles tivessem boa reputação, fossem cheios do Espírito e de sabedoria.

Mas não confunda chamada divina com o reconhecimento da chamada divina. A primeira vem de Deus. E a Assembleia de Deus, para reconhecê-la e conferir um título ao obreiro, determina que seja batizado com o Espírito. Ninguém é consagrado para ser. A pessoa já é. A igreja apenas reconhece, em oração, e dá o título e a carteira de ministro.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Matheus,

Peço-lhe perdão pela demora em lhe responder. Já tinha lido a sua pergunta e acabei me esquecendo de responder-lhe.

Tanto profecia como revelação têm significações vastas e plurais na Bíblia. Profecia pode ser a Palavra profética, de modo geral; a profecia veterotestamentária; o dom de profecia... Revelação pode ser a revelação das Escrituras; a revelação para um crente, individualente (caso de Paulo); a qual nunca deve se chocar com a Palavra...

O termo "revelação" é mais abrangente que "profecia". Deus pode revelar-se de várias formas (Hb 1.1), e a profecia é uma das maneiras pelas quais Ele se revela. O Senhor se revela pela natureza (Sl 19), pela Palavra, pelo testemunho dos salvos...

Como se vê, há muitas diferenças entre revelação e profecia.

Em Cristo,

CSZ

Sanlopes disse...

A PAZ DO SENHOR JESUS PASTOR CIRO, FINALMENTE ENCONTRO ALGUEM QUE RECONHECE QUE NAO HA SO 9 DONS, POIS REALMENTE A PALAVRA DE DEUS AFIRMA QUE HA DIVERSIDADE DE DONS. EU PREFIRO FICA COM AS ESCRITURAS. DO QUE COM ALGUNS ESTUDOS TEOLOGICOS.(NAO SOU CONTRA A TEOLOGIA).

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

O que julgo de maior proveito ao dialogarmos sobre assuntos como esse é que no final podemos até não chegar a um consenso em todos os pontos do assunto em apreço, mas uma coisa é certa: daqui nasce um desejo cada vez maior de ler, pesquisar, conhecer e aprender mais das Escrituras Sagradas!

E também citar nomes de grandes servos de Deus que este mundo já conheceu é enriquecedor para subsidiar "as doutrinas da nossa fé". Assim, os leitores e pesquisadores que por aqui passarem terão maior interesse em beber nessas boas fontes.

Tendo sempre, claro, a Bíblia como fonte máxima de autoridade! À qual devem todos submeter-se.

Na certeza de estar contribuindo para esse diálogo saudável, louvo a Deus que tem por seu Espírito derramado dons sobre seus servos para glória do Seu nome e benção da Igreja.

No Senhor.

vagner disse...

Caro pastor Ciro , grato pela explicação. So não entendi o que o senhor que dizer com: procure se indentificar melhor na proxima participação. Os comentarios nos da as opções de escolher uma indentidade: Conta Google, openID,Nome/URL ou anônimo escolhi Nome/URL. Não vejo problema algum. Mas se for exigencia do senhor posso me indentificar, todavia vejo o senhor respondendo à anônimos, que não é o meu caso. Grato, fique na Paz do Senhor.

Adeilton Dutra disse...

Pr. Ciro ninguém pode fazer parte da igreja de Cristo sem ter recebido o batismo com o Espirito Santo(1Co 12.13)ninguém pode ao menos dizer que é cristão sem ter recebido o batismo(Rm 8.9).A unica condição para receber o batismo é crê(At 2.38;Ef 1.13).Em atos os discípulos tiveram que esperar porque era uma promessa.Veja a citação do Apóstolo:"E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado."
A descida do Espirito tinha a ver com a ascensão de Cristo.O acontecimento do pentecostes foi único,não pode ser repetido,como a ressureicão de Cristo.Veja o esboço de Atos 1.8.O evangelho sería pregado começando de Jerusalém,Samaria,Judeia e até os confins da terra.
O quê aconteceu em Atos 8.10.19 não foi um segundo pentecoste e sim uma extensão dele.E cada caso representa um povo.Não existe batismo no Esp.Sant individual.A igreja já está formada,representada por esses povos.
No temor de Cristo.Amém!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Vagner,

Não me tenha mal. O irmão tem procedido com muito respeito neste espaço. O pedido que lhe fiz se deve ao fato de "vagner" ser muito vago.

Na grande rede, qualquer pessoa pode usar um nome falso e se passar por outro. Eu permito que haja postagens "anônimas", mas há pessoas que se identificam de outro modo, como o irmão "Pb. João Eduardo Silva AD Min. Belém - SP. Permito isso para que vários irmãos possam participar deste espaço.

Tenho um amigo, por exemplo, uma pessoa com quem eu saboreio uma pizza em SP, eventualemente, que assina apenas como "Fábio de Sorocaba", valendo-se do recurso em apreço. Mas eu o conheço.

Portanto, ser mais claro na identificação, já que o irmão não possui uma conta, é importante, pois, com o tempo, a gente vai conhecendo as pessoas que interagem conosco.

Um abraço.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

OK, irmão Adeilton.

Não preciso repetir toda a minha argumentação, a qual já vem sendo exposta através de várias postagens. Mas reafirmo aqui, resumidamente, à luz da Bíblia, o que já tenho dito:

1) Ninguém pode fazer parte da Igreja sem ter recebido, não o batismo com o Espirito Santo, como o irmão afirmou, mas o batismo feito PELO Espírito (1 Co 12.13). São duas coisas muito distintas

2) O batismo feito PELO Espírito significa inserir a pessoa no Corpo de Cristo, tonando-a salva. Significa selá-la com o Espírito (Ef 1.13,14). O batismo COM O Espírito é um revestimento de poder POSTERIOR à salvação (Lc 24.49). Basta estudar melhor Atos, especialmente os capítulos 2, 10 e 19.

3) A condição para receber o batismo com o Espírito é ser salvo em Cristo (At 2.38). Trata-se de um revestimento para os salvos.

4) Revestir é vestir de novo; é colocar uma roupa por cima de outra roupa. O salvo está vestido, mas precisa ser REVESTIDO.

5) Em Atos 2, os discípulos tiveram de esperar porque era uma promessa? Oh, sim. Mas a promessa do batismo com o Espírito é para todos os salvos, de todas as épocas(At 2.39).

6) O acontecimento do Pentecostes foi único, não podendo ser repetido? Isso na sua avaliação, caro irmão, pois o derramamento de poder se repetiu em Samaria, na casa de Cornélio, em Éfeso, etc. E continua se repetindo hoje, pois o evento de Atos 2 foi apenas INAUGURAL.

Em Cristo,

CSZ

Gilmar disse...

Caro Pr. Ciro,

A paz do Senhor.

O Sr. bem que poderia fornecer maiores detalhes sobre os dons apresentados em Romanos 12 e Efésios 4 (por exemplo, quando se dá o recebimento desses dons? Na conversão?).

Em Cristo,
Gilmar

Matheus disse...

Oi Pastor Ciro?
Eu sempre tive por conhecimento de que a profecia deve ser sempre uma mensagem pra consolar, exortar e edificar a igreja, e deve ser dita a igreja como um todo. Nesse caso o pastor ( que é o anjo da igreja) transmitirá a mensagem para a igreja como um todo.
No entanto, a duvida é que se a revelação que é qdo ocorre a uma pessoa em particular pode ocorrer no meio do culto onde todos ouvem, ou o pastor deve se dirigir pessoalmente e falar com a pessoa a sós.
Eu tb já recebi muitas ´´profetadas´´´onde disseram que eu ia mudar de acrgo no serviço e nada aconteceu.
.
Eu também concordo com você, que para a pessoa receber os dons do Esp santo ela deve ser batizada no Esp santo antes, onde o batismo é a porta que dá inicio aos dons. Antes, quando eu era católico, um padre que não era batizado no Esp santo pois ele nos ensinava a falar em línguas, teve uma revelação dentro do grupo de oração de uma senhora que estava doente e com cirurgia marcada. Essa senhora estava lá sim, ela se levantou e ele disse que Deus revelou a ele que ela estava curada e não iria mais precisar fazer a cirurgia. E isso realmente aconteceu de verdade, ela foi curada.
Como explicar isso? Será que naquele momento esse padre foi usada por Deus a ter uma revelação mesmo não sendo batizado no Esp santo. Pra mim isso não pode acontecer, mas não consigo ver outra explicação para isso.
Qual a sua opinião ?
.
Obrigado !!
Fique com Deus.
T++

Fabio disse...

A paz do senhor pastor Ciro, eu gostaria de me desculpar, outro dia lhe fiz uma pergunta, mas acho que ficou faltando letra.
Na realidade eu gostaria de saber, qual é a diferença entre "o dom de profecia e o dom da palavra da ciência ou conhecimento". Será que é possivel o irmão me dar um esclarecimento?

Fabio disse...

Paz do senhor pastor, eu gostaria de me desculpar, pois outro dia lhe fiz uma pergunta sobre a diferença de dons.
Porém eu gostaria na verdade ra de saber qual é a difernça entre o dom de profecia e o dom da palavra da ciência.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Matheus,

A exposição da Palavra de Deus consola, exorta e edifica. Entretanto, o dom de profecia também possui essa tríplice finalidade (1 Co 14.3). O Espírito Santo age em perfeita harmonia com a Palavra do Senhor.

Não concordo com cultos de revelação. No entanto, nos cultos a Deus, o Espírito pode revelar algo através da Palavra e de sua manifestação multímoda, a qual pode envolver profecia, línguas, interpretação, palavra de sabedoria, palavra de ciência, etc.

Revelações e milagres não compensam heresia, idolatria, modismos, etc., tampouco são a prova de que Deus abona movimentos ou práticas antibíblicas. O canal National Geographic exibe um programa chamado "Verdade ou Mito?", pelo qual já mostrou a ocorrência de milagres e curas entre os hindus, muçulmanos, católicos, espíritas, etc.

Milagres e coisas espantosas têm ocorrido entre os seguidores das religiões e seitas. Mas é bom lembrar que o Falso Profeta (segunda besta) será capaz de fazer uma estátua falar! Na lista de prioridades divinas, os milagres aparecem depois de apóstolos, profetas e doutores (1 Co 12.28). Por quê? Porque, através de manifestações sobrenaturais, muita gente tem sido enganada.

João Batista, a despeito de não feito sinal algum (Jo 10.41), foi considerado o maior profeta dentre os nascidos de mulher (Mt 11.13). Medite em Deuteronômio 13.1-4 e Mateus 7.15-23.

Em Cristo,

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Gilmar,

A paz do Senhor.

Grato pela sugestão. O estudo sobre os dons é vasto e cheio de pormenores. Na presente série, estou abordando apenas os dons como manifestações momentâneas na igreja, para edificação do povo de Deus.

Mas cada modalidade de dom, como os ministérios, mereceriam um estudo à parte. Deus nos confere dons em diferentes momentos. A própria salvação é um dom (Rm 6.23). A fé é um dom (Ef 2.8-10). O batismo com o Espírito é um dom (At 2.22-39). E assim por diante.

Os dons ministeriais estão atreladas a uma chamada específica. E por isso não estão condicionados ao batismo com o Espírito. Muitos homens de Deus, na Bíblia, foram chamados antes de nascer, como Jeremias, João Batista e Paulo.

Mas os dons abordados na presente série, isto é, as manifestações momentâneas na igreja ocorrem depois da salvação e estão condicionados ao recebimento do batismo com o Espírito Santo. Uma grande dificuldade para alguns ocorre porque, às vezes, esses dons são mencionados juntos, como em 1 Coríntios 12.28.

Um abraço.

CSZ

Matheus disse...

Obrigado pela explicação !!! E seu estudo sobre os dons espirituais está perfeito. Eu oro pelo dom de interpretação de linguas, mais ainda não obtive esse privilégio.
Concordo com você em relação aos milagres em outras religiões.
Uma frase que ouvi uma vez é a seguinte: ´´ Mil milagres e mil fracassos não anulam a Palavra de Deus e nem a debilitam. Estar alicerçado na Palavra é o que faz toda a diferença´´.
Eu estou assustado com essa moda idolatra que entrou em quase todas as igrejas evangelicas que é a distribuição de objetos ungidos pros fiéis.
Esses dias foi uma senhora na igreja pregar e após a pregação ela apontava um por um e revelava algo sobre cada um. Achei muito estranho, pois parecia que ela tinha uma ´´maquina de revelação´´ que não acabava mais..
.
Comprei o livro Teologia Sistematica Pentecostal (CPAD). Ainda não chegou.Comprei só porque vc é um dos autores, pois sei que só por isso já é sinal de que o livro deve ser ótimo, pois vc é um exemplo de pastor.
.
Fique com Deus.
T++

Willian Couto disse...

Obrigado pastor...Tirou um fardo da minha costa...vou seguir e deixar Deus encaminhar minha vida...

Deus abençoe,

Abraço

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Fábio,

Vou abordar essa diferença ainda nesta série.

Um abraço.

CSZ

T.D disse...

Pastor Ciro,

O que o senhor diz a respeito das "revelações" que alguns têm como o irmão citou acima?

Entendo que o Dom da palavra da Sabedora e da Ciência manifestam-se parecido.

Contudo, peço detalhes ao senhor que é bem mais experiênte e sábio.

Pr. Fernando Silva disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro!

O senhor disse que os dons espirituais são condicionados ao batismo no Espírito Santo, já os dons ministeriais não necessariamente;

Como pode um ministro do evangelho exercer seu ministério com excelência, sendo desprovido do batismo no Espírito Santo e sem os dons espirituais?

Numa analogia, os dons espirituais não seriam as ferramentas de trabalho do ministro? Como pode um ministro trabalhar sem suas ferramentas?

O senhor disse que Apolo não era batizado no Espírito Santo, o que não discordo; sendo assim, ele não podia em hipótese alguma, de acordo a sua abordagem, exercer os dons espirituais.

Em contra partida, as escrituras afirmam que Apolo era "eloqüente e poderoso nas escrituras", "fervoroso de espírito" e "ensinava com precisão e ousadia as coisas concernentes a Jesus" (At 18.24-26);

Nobre Pastor, pode um homem pregar eloqüente, ousada e poderosamente as sagradas escrituras sem o dom da palavra da sabedoria e da ciência?

Abraços em Cristo.

Pr. Fernando Silva - São Sebastião - SP

Mara Oliveira disse...

Pastor gostaria que soubesse que desde que passei a conhece-lo atraves dos post passei então a admirá-lo. Deus continue acrescentando mais conhecimento em sua vida e ministério.. paz

Tiago C. Guerra disse...

Pastor, Ciro, gostaria de tirar uma dúvida: como pode haver muitos dons, então é possível mesmo dizermos que existe o dom de revelação?

Obrigado
Tiago guerra

EBDicas - Sergiano disse...

A paz do Senhor pastor Ciro.

Gostaria de primeiro, parabenizá-lo pelo seu ministério e dizer que sou, um dos muitos, que oram para que cada dia tenha mais frutos na obra a de Deus.
Segundo, minha dúvida é a seguinte:
Para receber os dons listados em 1 Co 12:6-11 é preciso ser batizado com o Espírito Santo?
Minha dúvida aumentou mais ainda quando li no blog do pastor Altair Germano(http://www.altairgermano.net/2011/04/importancia-dos-dons-espirituais.html) e ele assim comenta no tópico a seguir:
"6. O batismo com o Espírito Santo não é prerrogativa para se receber todos os dons espirituais (1 Co 1.1-7). A não ser no caso do dom de variedade de línguas (por questões lógicas e óbvias da Teologia Pentecostal), entendo que os demais dons de manifestação do Espírito não necessitam do batismo com o Espírito Santo para atuarem na vida do crente salvo (alguns declaram que para interpretar as línguas é necessário ser batizado com o Espírito Santo). Na vida de milhares de servos de Deus os dons de manifestação do Espírito estão presentes por se crer em sua atualidade, sem que todos estes sejam batizado com o Espírito Santo. O pastor Antonio Gilberto, comentando a lição bíblica do 2º Trimestre de 2009, afirma que Daniel tinha o dom da palavra da sabedoria (Dn 1.17; 5.11, 12; 10.1), em Eliseu operava o dom da palavra da ciência (2 Rs 5.25, 26) e em Aías (1 Rs 14.1-8), Moisés, Elias, Eliseu e inúmeros outros servos de Deus tinham o dom de operação de maravilhas (Js 10.12-14; Jo 6; At 8.6, 13; 19.11;). Eram Moisés, Daniel, Elias, e Eliseu batizados com o Espírito Santo, para que estes fenômenos através de suas vidas se manifestassem? Certamente você conhece irmãos e irmãs, servos e servas de Deus (das mais variadas igrejas, inclusive tradicionais) que manifestam em suas vidas alguns dos dons de manifestação do Espírito, sem serem batizados com o Espírito Santo (revestimento de poder evidenciado pelo falar em outras línguas).

Então fiquei em dúvida pois todos os dois amados pastores tem uma posição a respeito da minha pergunta e a respondem citando o próprio pastor Antonio Gilberto.
Desculpe se não fui muito claro mas desde já agradeço a compreensão do irmão. Aguardo resposta.

Fique com Deus!

EBDicas - Sergiano disse...

A paz do Senhor pastor Ciro.
Pastor gostaria de saber se o senhor vai responder a minha pergunta aqui mesmo no seu blog poderia enviar uma resposta para meu e-mail: filhocon@yahoo.com.br.

Fique com Deus!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Sergiano (EBDicas),

A paz do Senhor.

Desculpe-me, mas a resposta à sua pergunta já foi dada. Peço-lhe que leia as respostas contidas nesta postagem e na número 3.

O pastor Antonio Gilberto foi citado, mas é preciso observar em que contextos. Os dons são recebidos em momentos diferentes, visto que existe uma diversidade de dons. Para os dons espirituais, como manifestações esporádicas é necessário, sim, o batismo com o Espírito Santo.

Leia, por gentileza, as respostas acima.

Um grande abraço.

CSZ

EBDicas - Sergiano disse...

A paz do Senhor pastor Ciro.

Muito obrigado por sua atenção. Já entendi graças a Deus. Desculpe o incômodo, mas sempre que tiver uma dúvida espero poder contar com o amado pastor pois é uma referência em nosso meio para a glória de Deus.
O pastor Antonio Gilberto tem blog?

Fica na paz!

elienai disse...

Ciro, por favor me tira uma duvida. PARA RECEBER OS DONS ESPIRITUAIS É PRECISO SER BATIZADO NO ESPIRITO SANTO???

Elienai Stanley, Teresina- Piaui

Pb. Francisco Sena disse...

Pb. Francisco Sena - Florânia/RN

Pr. Ciro
Sou professor da EBD e na lição 07 deste domingo (Dons de Poder), surgiu uma pergunta: Eu afirmei que os dons do Espírito (relacionados as manifestações do Espírito - 1 Co 12.4-10, não habitavam no crente. Ou seja, se Deus me concedesse por exemplo, o Dom de Operação de Maravilhas, esse dom não habita em mim, mas sim, essa manifestação do dom ocorre quando o Espírito Santo quiser (... para o que for útil). E houve discordância na classe por um ou outro aluno. Estou certo na minha colocação, ou os dons como manifestações do Espírito habitam dentro de nós?

Anônimo disse...

Pr Ciro,

Se possível esclareça-me. Tenho uma amiga cristã que diz ver luzes coloridas nas pessoas, mas ela não sabe explicar o que é apenas se é bom ou ruim. isso pode ser um dom vindo da parte de Deus ou é algo relacionado ao Espiritismo?

oscimar Filho disse...

Ola Pastor a paz do senhor
Pastor mim tire uma duvida uma pessoa so pode ser batizado com espirito santo se for batizado nas aguas

Junior

natanael diego disse...

olá pastor ciro... o senhor poderia me explicar a diferença entre falar em linguas interpretaçao de linguas e variedade de linguas?pois surgiu um debate em nossa sede principalmente entre os jovens. pois uns diziam que era dom falr em linguas e outro diziam que era apena um revestimento/sinal de que alguem foi batizado com o espirito santo. sou um jovem que faço parte da igreja evangelica assenbleia de deus em paracuru ceará. lembro que o senhor uma vez nos visitou e confesso que ate hoje ainda guardo o estudo que o senhor nos trouxe... deus o abençoe. se fosse possivel o senhor poderia enviar por email? dina29102012@gmail.com agrdeço