sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Há 17 anos, meu primeiro texto publicado

Há 17 anos eu escrevo artigos, para a glória de Deus! Colaboro com a CPAD desde outubro de 1993, quando foi publicado, no Mensageiro da Paz, o texto “Adestrando pescadores de homens”, o primeiro artigo que escrevi. Mas o primeiro artigo publicado, de minha autoria, foi “Arrebatamento da Igreja”, em setembro de 1993, no jornal Mensageiro da Última Hora, órgão oficial da Assembléia de Deus do Mato Grosso, liderada pelo estimado pastor Sebastião Rodrigues de Souza.

O artigo foi publicado em duas partes, uma em setembro de 1993, e a outra, em novembro daquele ano. Transcrevo abaixo a primeira, sem nenhuma revisão, a fim de que os meus leitores confiram se eu melhorei ou piorei... Risos. O mais curioso é que eu, um paulistano, tive o meu primeiro artigo publicado em Cuiabá, Mato Grosso, atendendo, na época, ao evangelista Valdenor Assis de Oliveira, diretor do jornal. Isso é uma das muitas provas de como Deus dirige a nossa vida.

O ARREBATAMENTO DA IGREJA

Todos os cristãos sinceros aguardam ansiosamente a segunda vinda de Cristo. Ele veio a primeira vez, há quase dois mil anos e "... se fez carne, e habitou entre nós" (Jo 1.14). Mas agora Ele "... aparecerá segunda vez... aos que o aguardam para a salvação" (Hb 9.28).

Como Se Dará o Arrebatamento da Igreja?

1. As Duas Vindas de Cristo

Os crentes dos tempos do Antigo Testamento e os judeus, de uma forma geral, não entendiam que era necessário Cristo vir a primeira vez para resgatar a homem do domínio de Satanás, entregar a Sua vida pela humanidade, ressurgir dentre os mortos, fundar a Sua Igreja, subir aos céus triunfante e depois aparecer novamente para estabelecer o Seu Reino Milenar. Eles viam os dois adventos de Cristo de forma genérica: como se fossem um só.

No ano 698 a.C., aproximadamente, Isaías profetizou acerca do ministério terreno de Cristo (Is 61.1,2). Cerca de 730 anos mais tarde Jesus leu esta profecia em uma sinagoga: "O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor." Quando chegou a esta altura do texto, Jesus fechou o livro e começou a dizer: "Hoje se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir" (Lc 4.17-21).

Por que Jesus não continuou a leitura? Porque as linhas seguintes do texto tratavam do dia da vingança de Deus, que acontecerá por ocasião da segunda vinda de Jesus.

O profeta Zacarias também falou da vinda de Cristo sob um ponto de vista genérico: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém: eis aí te vem o teu Rei, justo e salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de jumenta. Destruirei os carros de Efraim e os cavalos de Jerusalém e o arco de guerra será destruído. Ele anunciará paz às nações; o seu domínio se estenderá de mar a mar, e desde o Eufrates até as extremidades da terra" (Zc 9.9,10).

Mais tarde, o versículo 9 cumpriu-se integralmente em Mateus 21.1-11, quando da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. O versículo 10, porém, faz parte do Seu segundo advento e se dará no futuro, quando o Seu Reino se estenderá por toda a terra.

Muitas pessoas, quando lêem Mateus 11.1,2, questionam por que João Batista, um homem cheio do Espírito Santo (Lc 1.15) e que havia testificado acerca de Jesus (Jo 1.29-31), mandou perguntar a Ele era verdadeiramente o Cristo. Podemos notar que João também via a vinda de Cristo de forma genérica. Ele pensava que Cristo viria a este mundo já para estabelecer o Seu Reino.

Conhecendo a sinceridade de João, Jesus não o repreendeu. Antes, mandou dizer-lhe que "Os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres está sendo pregado o evangelho" (Mt 11.5), para que João tivesse a certeza de que Jesus era o Cristo.

2. As Duas Etapas da Segunda Vinda de Cristo

Todos os cristãos sabem perfeitamente que Cristo virá pela segunda vez. Entretanto, alguns não entendem outro aspecto igualmente importante. À semelhança dos judeus, que viam (e vêem) a primeira vinda de Cristo como uma só, alguns cristãos hodiernos vêem a Sua segunda vinda sob o mesmo ponto de vista: acreditam que o Arrebatamento e o Aparecimento de Cristo em Glória são a mesma coisa. Por causa disto, algumas confusões têm surgido.

A Bíblia, porém, deixa claro que a segunda vinda de Cristo ocorrerá em duas etapas bem distintas. Estas duas fases são divididas por um espaço de sete anos.


Ciro Sanches Zibordi

6 comentários:

Tiago Rosas disse...

Ilustre Pr. Ciro,

Que bom ver atualização aqui no blog. Num deixa de escrever não pastor, que todo dia eu passo aqui pra conferir (risos). Mas eu entendo as suas muitas ocupações, claro.

A minha opinião é que pelo menos nos últimos 17 anos, o senhor tem defendido as mesmas verdades! Firme como o monte Sião! Dialogando com muita clareza em seus artigos, desde os clássicos (risos) aos mais atuais. Agora espero ansioso pela segunda parte desse artigo, onde o sr. deverá tratar das duas etapas da vinda de Cristo. Esse é realmente um ponto polêmico.

Deus te abençoe em Cristo, amado pastor.

Louvor Josemar Santos disse...

Olá benção de Deus, seu blog é uma benção estou até seguindo. Um grande abraço do amigo irmão: JSEMAR SANTOS
www.josemarsantoslouvai.blogspot.com

EV. SAMUEL EUDÓXIO disse...

Caro Pastor Ciro,
Paz do Senhor.

Concordo com o Tiago Rosas...já estava sentindo falta de uma publicação no blog, apesar que no meu já faz dias que não publico nada...rsrsrsr.....uma benção o texto. Fica na benção pastor!

Samuel Eudóxio.

disse...

Acho que você continua o mesmo, sempre firme em suas convicções. E isso é bom. Hoje em dia tem tantos que mudam de opniões com tanta facilidade. Parabéns continue assim.
Se melhorara mais estraga. rsrsr
Paz!

Bari disse...

Gostaria de ver a segunda parte também publicada.

Bari

Clenio Daniel disse...

A paz do Senhor pastor! 17 anos escrevendo artigos! Nossa! Acredito que seja interessante se dedicar a essa tarefa, também para mim, mui preciosa. Deus te abençoe pastor e continue te iluminando a cada dia. Sucessos! Fique na paz do Senhor Jesus Cristo!