domingo, 29 de agosto de 2010

Igreja de Maradona continua crescendo

A despeito do fracasso de Maradona e sua seleção na Copa do Mundo, a Igreja Maradoniana continua crescendo. Fundada em Rosário, na Argentina, em 1998, já conta com mais de dezesseis mil seguidores, somente no Brasil.

Tudo começou na madrugada de 30 de outubro daquele ano, quando dois amigos se encontraram: o jornalista Hernan Amez e seu amigo Hector Campomar. Um olhou para o outro e disse: “Feliz Natal!”, numa alusão ao aniversário de Maradona, o maior jogador de futebol argentino — para muitos, o melhor do mundo. Essa brincadeira escarnecedora evoluiu para uma ideia que a dupla chamou de mágica. Convidaram outro amigo e fanático por Maradona, Alejandro Verón, e juntos resolveram fundar a Igreja Maradoniana.

Desde então, para esses zombeteiros, o calendário passou a ser dividido em a.M. e d.M., isto é, antes e depois de Maradona. Nesse caso, estamos hoje no ano 50 d.M. Todos os anos, desde 1998, os seguidores de Maradona festejam o seu Natal, a 30 de outubro, e o que chamam de Páscoa, a 22 de junho, numa referência ao gol que consideram milagroso contra a Inglaterra, na Copa de 1986, quando o jogador driblou vários adversários. No mesmo jogo, o craque argentino fez um gol com a mão e respondeu aos jornalistas, após a partida, cinicamente: “Gol com a mão? Foi a mão de Deus”.

No lugar onde os maradonianos se reúnem há um altar ao seu ídolo, onde os sacerdotes, com trajes similares aos dos padres católicos, acendem velas. Além disso, há uma bola “ensanguentada”, com uma coroa de espinhos, como se vê na foto acima.

Numa entrevista ao jornal Lance!, o fundador do movimento afirmou que é possível ser católico e maradoniano, pois um é o deus do coração, e o outro da razão, numa demonstração de que não está brincando quando endeusa o ex-jogador. E concluiu: “Não queremos mudá-lo, o adoramos como ele é”.

Zombando do cristianismo e idolatrando Maradona, o maradonianismo já conta com mais de cem mil seguidores pelo mundo. Desse número, como já mencionei, mais de quinze por cento são brasileiros, entre eles alguns famosos, como: Ronaldinho Gaúcho, Deco (que atua pela Seleção de Portugal e pelo Fluminense) e o ex-jogador Careca (grande amigo de Maradona). Este declarou, endeusando o atual técnico da Seleção Argentina: “Ele é mesmo um Deus. É a maneira do povo retribuir tudo o que ele já fez pela Argentina, e mostrar sua admiração. Sou um desses admiradores também” (Lance!, 4 de setembro de 2009, p.26).

Sei que, para muitos, tudo isso não passa de uma brincadeira. Mas, como diz a Palavra do Senhor, “Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

Ciro Sanches Zibordi

5 comentários:

Jonnys Sales disse...

É lamentável onde chega a estupidez humana, quando eu pensava que não havia mais nada para inventar o homem acaba surpreendendo e chega mais distante em seu relacionamento com Deus.

EV. SAMUEL EUDÓXIO disse...

Pr Ciro,
Paz do Senhor.

Vai aqui os 10 mandamentos da Igreja Maradoniana:
1- A bola não se macula, como disse "deus" em sua homenagem.
2- Amar o futebol acima de todas as coisas.
3- Declarar amor incondicional a Diego e ao futebol.
4- Defender o uniforme da Argentina, respeitando a torcida.
5- Divulgar as palavras e os milagres de Diego Maradona em todo universo.
6- Venerar os estádios onde Diego "pregou", assim como os seus mantos sagrados (uniformes usados por Maradona)
7- Não proclamar o nome de Diego em nome de um único clube.
8- Amar sempre os princípios da Igreja Maradoniana.
9- Usar Diego como seu segundo nome do meio e batizar seus filhos com nome de Diego Armando Maradona.
10- Não ser mente fechada para não perder as oportunidades.

Obs. Após receber críticas de religiosos ou simples opositores de Maradona, Hérnan Amez criou dois novos Mandamentos, impublicáveis devido ao baixo nível de suas palavras

Sabe o porque desta religião?
"Maradona é o fracasso que produz dinheiro. As pessoas querem ler sobre ele, ainda que fracassado. Enquanto ele for assim, desse jeito que ele é, continuará vendendo." disse Juan José Sebreli, sociólogo argentino e autor do livro "Cômicos e Mártires- Ensaio contra os mitos".

Fonte: Revista Cristã; Edição nº 61; Fevereiro de 2010.

Samuel Eudóxio.

Moisés Carneiro disse...

Olá, paz do Senhor.

Sem querer eu acabei perdendo a lista de meus seguidores no blog novamente.

Por favor, me adicione:
http://moisespedrosa.blogspot.com/

Abraços,

Em Cristo,
Nele somente.

Moisés Carneiro

claudio disse...

vejam mais uma estupidez

tem um site usando o nome da assembleia de Deus para vender bugigangas


http://www.youtube.com/watch?v=trmjMoNw9iQ


http://www.igrejaemcasa.com.br/

Carlos Henrique disse...

Pr. Ciro, Graça e Paz.
Outro dia me perguntaram onde está escrito na Bíblia que "um terço" dos anjos caíram junto com Lúcifer.
Gostaria de saber a passagem bíblica.
Deus o abençoe.
Fique na Paz de Cristo.
Carlos Henrique Batista Pereira