quarta-feira, 5 de maio de 2010

Aos crentes piratas, com amor


A matéria abaixo, assinada por Danilo Fernandes, foi publicada na revista Cristianismo Hoje, de abril/maio de 2010 (Edição 16 – Ano III):

A enormidade de sites exclusivamente dedicados ao download ilegal de música gospel é uma demonstração de que parcela considerável dos crentes brasileiros não apenas tomam parte do crime da pirataria, mas criam, eles próprios, estruturas destinadas à distribuição de conteúdo evangélico roubado. Sim, há sempre o atenuante de que o consumidor deste tipo de música não é, necessariamente, crente. Assim como não o é boa parte da música comercializada com este rótulo. Contudo, quando se constata o crescimento descontrolado de sites dedicados ao acesso ilegal a literatura cristã, percebe-se estar diante de uma mudança radical no padrão ético médio do evangélico brasileiro.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Direitos Reprográficos (ABDR), houve um aumento de 140%, em menos de três meses, no número de denúncias. Que o diga o pastor Ciro Zibordi, autor do bestseller Erros que os adoradores devem evitar (CPAD). Em recente artigo publicado em seu blog (cirozibordi.blogspot.com), ele admoesta o povo de Deus acerca do pecado inerente a essa atividade. (...)

Como não poderia deixar de ser, o artigo gerou muita polêmica. Zibordi esgota argumentos legais e bíblicos sobre o assunto. Mas que tipo de crente cometeria um crime, ou seja, pecaria, com o objetivo de obter um livro de ensinamentos cristãos? Pois no fórum do artigo não foram poucos os evangélicos se manifestando em apoio a essa prática insidiosa. Entre os que se manifestaram a favor da pirataria, contamos alguns sinceros enganados, mas a maioria apresentou justificativas descabidas, como a de que o crime não está em fazer cópias, mas na obtenção do lucro. Há quem aponte o elevado preço dos livros, reivindique o direito de acesso à educação e até combata o comércio de obras baseadas na Palavra de Deus. Claramente, a lei não descriminaliza a cópia sem o objetivo de lucro, mas tão somente penaliza mais quem obtém dividendos sobre a propriedade de terceiros. Portanto, em todos os casos, cópia não autorizada de obra alheia, salvo as que jazem em domínio público, é crime, e pronto.

Alguns blogueiros conhecidos já manifestam a intenção de pôr adiante uma campanha no sentido de livrar, ao menos, a web cristã dessa praga que não poderia ter lugar, jamais, em nosso meio. Pirataria é pecado contra Deus (I Co 6.12; 11.23,31). E no caso dos livros cristãos, quem a pratica está prejudicando um irmão em Cristo. Autores, editores e gráficas sofrem prejuízo; e irmãos na fé perdem seus empregos. Isso, sem falar que a disseminação de estudos sobre a Palavra – ferramenta importante no anúncio do Reino – fica prejudicada.

Danilo Fernandes
http://genizah.com.br/

25 comentários:

Walter Filho disse...

Pirataria é coisa de crente "Urutau"! Pastor Ciro, senhor conhece um pássaro chamado urutau? É um pássaro que se "camufla" de galho de árvore, mas, evidentemente não é um galho.

Tem havido muitos crentes assim hoje. Falo um pouco sobre isso na postagem: "Essa é nova: O irmão Urutau!", no www.blogdowaltim.blogspot.com.

Em Cristo,
Walter Filho

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Nosso prezamado pr. ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Concordo plenamente que os editores de blogs, utilizem esta ferramenta, para promover a orientação aos compradores de produtos copiados sem autorização.

Devemos impedir que os "ladrões de direitos autorais", utilizem o engano como ferramenta de prejuízo aos produtores.

É uma injustiça que deve ser condenada com veemência e coragem.

Quem sabe com este alerta, muitos crentes terão os seus olhos abertos, sobre o que realmente significa esta sutileza do diabo nas cópias produzidas, sem a autorização dos produtores, por ladrões, através da "ingenuidade" de muitos de seus aliados compradores.

Importante alertar para que não se compre o que for PIRATARIA.

O Senhor seja contigo, nobre amigo,

O menor de todos.

René disse...

Amado Pastor Ciro,

Confesso que eu era um desses piratas, ao baixar músicas cristãs com programas criados para este fim, na internet. Na minha "ignorância informática", pensava que tais programas trabalhavam dentro da legalidade. Há algum tempo, descobri que não é assim. Resultado: parei de "baixar" músicas dessa forma. Penso que é melhor seguir a Palavra e entoar um cântico novo ao Senhor, do que prejudicar outras pessoas, por mais que eu fique desatualizado em relação às músicas do momento.

Com relação aos textos e livros, tenho "baixado" apenas o que está disponível gratuitamente nos "sites" ou "blogs" dos próprios autores. E, quando publico algo deles em meu "blog", sempre cito a fonte, criando "links" para o acesso direto às fontes.

Não como justificativa, mas como confissão, admito ter usado tal recurso por total falta de condição financeira, além da já citada ignorância. Porém, esta é uma das coisas que para trás ficaram. Definitivamente! Pela Graça do Senhor!

Que a Paz do Senhor Jesus continue com você, sua família e seus leitores!

prof2tavares@gmail.com disse...

A ética crstã evangélica vem-se conformando com toda a baixa ética praticada em nosso país. O diabo encontrou brecha por onde envenena o arraial crente e introduziu nas mentes a idéia terrível do "todo mundo faz". Claro, todo "o mundo peca, porque todo o mundo jaz no maligno"; mas nós não temos o direito de esquecer que já não somos do mundo. Que o Senhor tenha misericórdia do seu povo,o qual, infelizmente, não aprendeu com o exemplo de Israel, um povo que ficou privado de entrar na terra prometida. Lembrem-se de um antigo hino (hino de verdade) que diz: "Eis a mensagem que Ele deu: Reconciliai-vos já com Deus".
Pastor Ciro, não desista de apontar o que é errado: acumule pedras preciosas para a sua coroa!

Dinho disse...

Dever uma conscientização sim!!!!!! Agora,os preços que essas editoras colocam nos seus livros e cds, nao é brincadeira não!!!!É um absurdo!!!Vejo que as editoras e gravadoras tem parte na culpa. A pirataria já está há anos no mercado e poucas editoras e gravadoras tem feito algo pra diminuir os preços dos seus produtos. Aí depois vem chorar o leite derramado. Muitas editoras e gravadoras só estão interessadas em lucrar.Haja vista, tanta porcaria pra se vender no meio evangélico. Já trabalhei em uma livraria evangélica de grande porte, e sei muito bem do que estou falando. não vi nenhuma diferença do comércio "cristão" em relação ao comércio do "mundo".

Tem que haver uma reflexão dos que baixam e das editoras e gravadoras tbm....

Fica com Deus

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "Dinho",

Você não está equivocado. Está REDONDAMENTE equivoado. Sugiro que leia o artigo contido no link abaixo, juntamente com os comentários, os quais com certeza lhe mostrarão o outro lado da moeda. Alguns que costumam fazer download, mesmo depois de se inteirarem do assunto, continuam pecando e cometendo crimes (ignorando a lei e a Palavra de Deus). Mas creio que você será diferente deles.

O link é: http://cirozibordi.blogspot.com/2010/02/uma-palavra-sobre-download-de-livros.html

A paz do Senhor!

CSZ

Blogciro disse...

Muito bem!! parabenizo-os pelo post, este assunto tem causado muita plemica, por alguns desinformados acharem que cópia não autorizada é crime, tenho algumas postagem que cópio de alguns blogs, mas faço menção ao autor e referencias do artigo como tambem as fontes de pesqisa, eu lovo a Deus por encontrar muitas mensagens de dominio publico e divulgo para os leitores terem o privilégio de conhecer óbras maravilhosas que Deus nos trás através de grandes servos do Senhor, tem que combater a pirataria em todas as estâcis e repudiar esse crime sempre. Deus abençoe poderosamente.

Mizael e Vanessa disse...

Pr Ciro,

Essa é uma daquelas questões que sorrateiramente ultrapassam o senso ético, crítico e bíblico de muitos cristãos. O ímpio julga tal prática de somenos importância, para ele é trivial. São meios, argumentam eles, de protestarem pelo alto valor cobrado dos Cds, recorrendo à tais "direitos" escusos. Já vi esse argumento ser usado por cristãos. Em razão de o mundo ter abraçado tal prática, muitos são levados e persuadidos a crer, que agir de igual modo, não deve ser pecado. Essa questão, é uma daquelas nocivas e sutis armadilhas, que tem adentrado na Igreja, o que me faz lembrar oportunamente das Palavras de John Mcarthur: "A heresia vem montada nos lombos da tolerância". Pelo fato de sua prática ser rotineira e sendo sempre vista no mundo, digamos que ela tem ganhado pontos para sua legalidade, na visão de alguns; e de nosso lado, vemos uma descarada inação por parte de muitos, evidenciada por sua tolerância. Que o Senhor avive e exorte os nossos corações. O que é muito dito, discutido e visto nesse mundo, se torna, mesmo que paulatinamente, uma prática normal e aceitável. Diante disso, cabe-nos como cristãos protestantes reverberarmos a imutabilidade das leis de um Deus imutável.

Graça e Paz
Mizael Reis

Edilson Paulo disse...

De vez em quando, alguns cantores aparecem com cds piratas, mas precisamente play-back, para cantar nas igrejas, geralmente as musicas falham, e ai toda igreja, num coro só começa a dizer,- sangue de Jesus tem poder, sai pra lá capeta, só que não percebem que é porque esta com cds pirateados, coitado de quem fica tomando conta do som na igreja, sobra as vezes até para o irmão que não tem nada a ver com aquilo.

saudações em Cristo
overbooverbooverbo.blogspot.com

Oziel Castanho disse...

Caro Pastor Ciro,
Concordo em parte com o Dinho quando ele diz sobre o alto preço dos cds e livros evangélicos.
Acontece que em tais preços está embutido em suas margens o prejuizo causado pelos irmãos "piratas", que por sua vez usam os altos preços como justificativa para continuarem pirateando.
Se aplicarmos em nosso cotidiano a "filosofia pirata", não só teremos livros e cds piratas, como
também compraremos tênis "náique", calculadoras "fílipis", etc.
No meu entendimento, quem fica pirateando produtos evangélicos auxilia - sem querer, espero - o trabalho do Inimigo, na medida que prejudica o sustento daqueles que são especialmente inspirados pelo Espírito Santo para fazer a obra de Deus, seja escrevendo livros, seja gravando cds; além das sérias implicações eternas a que estão sujeitos aqueles que não obedecem ao que está escrito em Lucas cap. 20 v.25.

A Paz do Senhor.

Mara disse...

Tenho muita vontade de não comprar pirataria,pois sei que estou errada,me esforço ao máximo, haja vista que vai de encontro a palavra de Deus.
Não tenho intenção de prejudicar ninguém, mas já prejudicando não me sinto bem. Minha luta é para que Deus me dê condições de comprar tudo original.
Sei que isso não é desculpa!
mas contribui.
O Senhor é contigo
a paz do Senhor!

prof2tavares@gmail.com disse...

Já me expressei relativamente ao assunto "pirataria"; mas não é possível que eu me cale, depois de ter lido alguns outros "comentários" postados depois de mim. Gente, onde está o conhecimento do nosso "novo homem em Cristo"? Se não houver diferença "entre o que serve a Deus e o que não o serve", como fica a História humana? Estou estarrecido com a percepção de mentes cristãs tão cauterizadas! Pecado é pecado, seja pressionado pela dificuldade econômica ou não. Esses argumentos rebaixam-se ao nível dos de ladrões, que justificam seus roubos: "Roubei porque estava em necessidade financeira"! Não dá para acreditar no subsolo a que tem descido a ética cristã. Acho que só resta orar e fugir da prática (não do mundo apenas)de grande parte dos "crentes". Se eu não fosse crente, talvez dissesse: Ave!

Moacir Viana disse...

Sabe isso me fez meditar um pouco e lembrei de uma passagem bíblica onde os fariseus fizeram uma pergunta ao Senhor, com que autoridade ele fazia a falava de tal maneira. Mat. 21: 23-27
Aí o Senhor os colocou em uma “sinuca” , e ficaram todos sem saber o que dizer conforme narra a bíblia.
E se a coisa toda se invertesse e Jesus agora perguntasse hoje a todos quanto comercializam a Palavra, com que autoridade escrevem, compõem e ministram ou cantam o Santo evangelho???
O que será que ele ouviria de resposta???
Ah! Se respondermos em teu nome, pela inspiração e revelação do Teu Santo Espírito, certamente Ele nos dirá por cobras o que já deixei pago na cruz???
Mas se respondermos que é de nosso próprio intelecto e entendimento segundo o que interpretamos da bíblia , certamente Ele nos dirá por que falas então que é em Meu nome e revelação que ages???

Ciro Sanches Zibordi disse...

Querido irmão Moacir Viana,

Admiro a sua paciência e a sua insistência. Mas elas não anulam a sua incoerência, em alguns assuntos.

Vejo que a sua opinião sobre Direitos Autorais não considera todas as partes envolvidas. O irmão pensa que escrever um livro e distribuir é tão fácil quanto fritar um pastel e entregar a alguém. Uma editora não é uma pastelaria. Se puder, leia, por gentileza, o texto que escrevi sobre a Lei dos Direitos Autorais.

Quanto à sua pergunta, é claro que o Senhor Jesus jamais proporia o que o irmão pensou que Ele proporia. Por quê? Porque, logo depois do episódio mencionado pelo irmão, Ele afirmou: "DAI, POIS, A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR E A DEUS, O QUE É DE DEUS" (Mt 22.21).

Quem faz upload e download de livros na Internet não dá a "César" (governo) o que é de "César", visto que LESA O ERÁRIO. Com que autoridade um cristão lesaria o erário, não pagando os impostos e se apropriando indevidamente de uma obra INTELECTUAL protegida pela Lei dos Direitos Autorais? O que será que o Senhor Jesus ouviria como resposta?

Em Cristo,

CSZ

ADRIANO JOSÉ URSULINO ISIDRO, 28 ANOS disse...

A Paz do Senhor Jesus Pastor Ciro.

Na minha opnião acho que deveria haver uma política de bom senso entre o que se vende no meio Evangélico para que todos os critãos de qualquer condição financeira possam adquirir algum produto Evangélico.

Sei que isso não depende só das Empresas, mas também do Governo em relação a encargos.

Não estou também generalizando, pois sei que existe muitas Empresas sérias no mercado que seu objetivo é a Proclamação do Evangelho.

Também não estou dizendo que é certo piratiar por haver muitos oportunistas no meio comercial Evangélico.

Isso é algo que deve ser conversado e estudado para que todos possam obter alguma coisa ou produto Evangélico.

Essa é a minha sugestão.

Honório Guedes disse...

Pr. Ciro, a Paz do Senhor! concordo plenamente com o articulista, a pirataria em suas multiplas formas é crime, é roubo, e aquele que é servo autêntico do Senhor Jesus jamais deve se envolver com este tipo de situação, seja fazendo download indevidamente, ou comprando CD pirata.
Abraços Fraternais,
Honório Guedes

Danilo Fernandes disse...

Nobre Pr Ciro,

Uma das maiores honras que já recebi, indevida e imerecidamente, foi ter um artigo meu em seu blog.

Sou grande admirador de seu trabalho, mesmo quando raramente discorde de alguma idéia. Afinal, sei que estou diante de um interlocutor que merece o mais alto respeito, seja pela capacidade intelectual e conhecimento teológico, seja pela estatura ética e moral que demonstra ao abordar e criticar certos comportamentos, tanto mais, estando em uma situação de extrema visibilidade, atuação eclesiástica e autoridade pastoral.

Com tanto a perder em retaliações e exposição, poucos tem esta coragem.

Siga sendo o Atalaia que é e conte com o novo amigo e irmão em Cristo.

Entre os que não se dobram,

Por Cristo Jesus,

Danilo

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

Perdoe-me pelo erro ao digitar o seu nome, com a primeira letra em caixa baixa(letra minúscula)no comentário anterior.

O Senhor seja contigo1

O menor de todos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Danilo,

A honra é minha em ter sido citado em uma revista evangélica tão importante, em uma matéria assinada por um, profissional tão inteligente e criativo!

O irmão deve ter percebido que omiti de propósito uma parte da matéria, a fim de não estimular a criminalidade. Risos.

Um grande abraço.

CSZ

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Nosso prezamado pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor!

Este irmãozinho, chamado de DINHO, me pareceu conhecer um "pouquinho" do que necessitaria conhecer de verdade, para se elevar a esta posição de presunçosamente desejar definir os custos e riscos de uma produção gráfica.

Creio que o irmão DINHO, deveria abrir a sua própria editora, e após todo o trabalho de pesquisas, diagramação, projeto visual, matérial escrito e revisado, conseguiria ter uma melhor alimentação básica para poder entender com base real, e não por ter trabalhado em uma livraria a responsabilidade na produção de livros e outros motivos.

Fácil falar. Fácil escrever o que se quer. Difícil é compreender o que não se conhece ao escrever ou tentar contar para os demais.

Todo o cuidado é pouco, quando se arrisca a imaginar o mundo tão fácil e com livros grátis ou quase grátis.

O Senhor seja contigo, nobre pastor,

O menor de todos.

Moacir Viana disse...

é pr. Ciro. estou a cada dia aprendendo um pouco, e espero que nunca Deus me deixe desistir de andar pelo Seu caminho, por mais estreito que possa parecer!!!

francisco disse...

Concordo pastor Ciro com a questao dos direitos autoriais sem duvidas devemos obdecer as leis , nossas igrejas tambem deveriam rever algumas coisas como por exemplos intens de segurança como extintor de incendio , portas que abrem para fora , entre outras coisas que descumprimos, como por exemplo uma aposentadoria para um pastor que nao julkgto profissao mas um pastor que Deus toda a sua vida pelo ministerio deveria ser assitido pela igreja tipo inss ou coisa do tipo, alem de varias outras leis que as igrejas nao cumprem

Josiel Dias disse...

Olá meus irmãos, Graça e Paz.

Parabéns pelo blog tão abençoador.
Aprendendo uns com os outros crescemos na graça e no conhecimento.
Após sermos afetados diretamente pelas águas, nossa cidade se levanta e adora a Deus. Grande Evento neste último dia 01 de Maio dia do trabalhador. Noite de adoração com o Diante do Trono. Centenas de pessoas foram libertas e encontraram cura através da ministração da palavra.A Deus seja a glória e a honra. Gostaria também de divulgar o nosso blog.

“Mensagem Edificante para Alma”
http://josiel-dias.blogspot.com/
cobertura completa deste evento.

Josiel Dias
Cons Missionário
Congregacional
São Gonçalo
Rio de Janeiro

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Jesus Pastor!

Sou obreiro evangélicos, da AD de Missão, e gostaria de saber se é errado ou não, na visão cristã, contrabandear Bíblia para países que não aceitam a Pregação da Palavra de Deus?

Anônimo disse...

Deus abençoe o Pastor e espero a resposta ,.....