segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A São Paulo, minha cidade natal, com amor


Querida São Paulo, nasci em ti e nunca te esqueci, a despeito de morar na linda cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, há oito anos.

Aqui nasceu minha filha. E só sairei desta cidade praiana quando Deus quiser. Apesar disso, quero que saibas que tenho um caso de amor contigo. E fico irritado com as brincadeirinhas de mau gosto que os cariocas costumam fazer a teu respeito. Por outro lado, também não aprecio gracejos sem graça que os paulistanos fazem a respeito da sua irmã Rio de Janeiro, filha do Sudeste.

É claro, minha querida São Paulo, que sei diferençar as piadinhas bairristas das anedotas carinhosas dos amigos. Na igreja onde me congrego (Assembleia de Deus de Cordovil), muitos riem do meu sotaque paulistano. Um dia desses, uma jovem que havia sido batizada em águas, pela manhã, teve uma oportunidade para dar um testemunho, à noite. E ela levou todos à gargalhada, ao dizer: “Irmãos, eu entreguei a minha vida a Jesus no dia em que aquele pastor que diz ‘pooooorta’ pregou...”

Mas eu também não deixo por menos, querida São Paulo! Quando entro no elevador do meu prédio (moro no oitavo andar), deixo todos pedirem o número do andar para a pessoa que gentilmente está apertando os botões. Um diz: “aperrrte o doich”. Outro: “seischto andar, porrr favorrr”. E outro: “deich, obrigado”. E então eu digo: “Porrr favorrr, aperrrte o oitoch para mim”. Afinal, se existem os andares “doich”, “treich” (ou “terrrcero”), “seich” (ou seischto”), etc., por que não dizer também “primeiroch”, “quatroch” ou “oitoch”? Risos.

Brincadeiras à parte, amada São Paulo, tu és uma cidade de paradoxos. És a mais rica e a mais pobre do Brasil. A mais parecida com Nova York, e, ao mesmo tempo, muito semelhante a Porto Príncipe. Quando caminho pela tua deslumbrante Avenida Paulista, sinto-me como um nova-iorquino. Mas, ao trafegar pelas tuas avenidas paulistanas, nas periferias, deparo como uma dura realidade, similar à dos pobres do Haiti.

Ah, como te amo, São Paulo, mesmo com todos os teus paradoxos! Os melhores automóveis estão em ti. Mas, por que os que te administraram, ao longo dos anos, não melhoraram os meios de transportes, para que não tivesses também os piores congestionamentos? Sei que, se tu pudesses, não permitirias que o teu Rio Tietê transbordasse sobre as suas marginais. No entanto, os teus governantes e moradores nada fazem para ajudar-te.

Empregas muita gente, minha acolhedora cidade natal. Os melhores empregos estão em ti. Mesmo assim, és a cidade com o maior índice de desemprego, proporcionamente. Por que os governantes não te ajudam, gerando mais empregos em outras cidades, para que tu não te sobrecarregues?

Tua polícia é uma das melhores do mundo. Por que continuas sendo uma das mais violentas cidades? Eu sei que a culpa não é tua, pois, em cada cem crimes cometidos dentro de ti, menos de sete criminosos são condenados. Deverias tu ser responsabilizada por causa da prevalência da impunidade?

E a tua gastronomia? Sem dúvidas, é a melhor do Brasil, com toda a sua variedade e sofisticação. Indubitavelmente, a melhor pizza do mundo está em ti! Ao mesmo tempo, por que muita gente ainda passa fome dentro de ti, minha querida cidade? Não querem os teus administradores repartir melhor as tuas riquezas. E, com isso, aumenta o número de miseráveis, que dorme em tuas calçadas.

Talvez eu — um legítimo paulistano — não consiga contemplar-te livre de tuas mazelas. Mas tenho esperança de que a minha filha realize o meu sonho, de ver-te como deverias ser: limpa, cheirosa, atraente, adornada, aconchegante, saborosa, brilhante, alegre, educada, fluente e, sobretudo, segura.

Parabéns, minha amada cidade, pelos teus 456 anos!

Ciro Sanches Zibordi

7 comentários:

Fabio disse...

Sorocaba, SP

vai uma daquelas pizzas aí pr Ciro, que só tem na bela cidade de SP?
Quem sabe no dia 26 de fevereiro, topa?
um grande abraço.

André Gonçalves disse...

Graça e paz da parte de nosso Senhor Jesus!!

Pr. Ciro

Aproveito este espaço para parabenizar a Cidade de São Paulo e seus conterrâneos...!!

Mas falando em brincadeiras, acho que nós gaúchos somos os mais invejados (no bom sentido), tanto pelos paulistas quanto pelos cariocas... Também não é de menos, sabemos fazer o melhor churrasco do mundo!!! rsrsrs...

E não é fácil mesmo estar em um outro estado, e ter o sotaque diferente. Nós então, que a cada frase terminamos ou começamos com "tchê"!! rsrs...

Um grande abraço aos paulistanos!!

Em Cristo,
André Gonçalves.

Moisés Pena, 29 disse...

Paz Pr. Ciro,

Lindo texto, e de fato São Paulo é a mais importante cidade do Brasil. Somente uma correção Pr. São Paulo não parece nada com Nova York. Isso é coisa de paulista...rsrsrrsrs

Grande abraço,

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Moisés,

Agradeço-lhe pelo elogio!

Mas me referi à Avenida Paulista, a qual, sem dúvidas, não deixa nada a desejar a nenhuma cidade do mundo, nem a Nova York. O que eu quis dizer, por conseguinte, é que (na minha modesta opinião, é claro) tal avenida é um pedacinho de Nova York dentro de São Paulo.

Outrossim, sou paulistano, e não paulista.

CSZ

Gilson disse...

Excelente cidade pra quem mora no RIO, meus pesames.

Anônimo disse...

Muito legal isso...rsrsrs...achei o texto muuuuito divertido...é legal ser bairrista...os gaúchos, como o irmão André, sabem muito bem o que é amar a sua terrinha...Parabéns aos paulistanos!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Gilson,

Não entendi o que você quis dizer. Qual é a excelente cidade? Rio de Janeiro ou São Paulo? E excelente para quem mora onde? E, os "meus pêsames" é para quem?

Penso que nem o morador do Rio nem o de São Paulo merece "meus pêsames", e sim "PARABÉNS!", pois ambas as cidades possuem lugares apreciáveis e pessoas agradáveis.

CSZ