domingo, 17 de janeiro de 2010

Pedir ou determinar?

O leitor Leandro Dias, de São Paulo, me escreveu: “A paz do Senhor, pastor Ciro. Aqui no meu bairro uma determinada igreja colocou uma faixa bem grande na frente do templo: ‘Até agora nada determinastes em meu nome. Determinai e recebereis para que o vosso prazer se cumpra’ (João 16.24). Se você ainda não aprendeu a determinar, participe de uma de nossas reuniões e aprenda a receber as bênçãos de Deus. Estou confuso; pode me ajudar?”

Conquanto pessoas estejam “determinando” sobre as suas carteiras, para que fiquem cheias de dinheiro, ou sobre os seus corpos, para que fiquem sadios, o Senhor Jesus ensina-nos a pedir ao Pai em seu nome, e não a determinar (Mt 7.7-11; Jo 14.13; 16.24, etc.). Na foto acima — tirada pelo próprio irmão Leandro — vemos um grave pecado contra o Deus da Palavra e a Palavra de Deus: o de torcer as Sagradas Escrituras, fazendo-as dizerem o que não dizem (Ap 22.18,19; Dt 12.32).

Os falsos mestres torcem, falsificam as Escrituras (cf. 2 Pe 3.16; 2 Co 2.17), afirmando que o sentido do termo “pedir” equivale, no grego, a “determinar” e “exigir”. Valem-se da eisegese (não confunda com exegese), método pelo qual se cria uma doutrina, para depois encontrar na Bíblia versículos isolados, que, pretensamente, avalizem interpretações diferentes das usuais e comuns.

É pecado contra o Deus da Palavra e a Palavra de Deus, repito, afirmar que o termo “pedir” em João 14.13; 15.16; 16.24,26 e passagens correlatas significa “determinar”. Fazer isso é querer ajustar a mensagem da Bíblia ao raciocínio humano. Será que todos os eruditos que traduziram as Escrituras para os vários idiomas erraram? Afinal, nenhum deles empregou “determinar” em lugar de “pedir” nas passagens supramencionadas.

João Ferreira de Almeida traduziu o verbo grego aiteõ, em João 14.13, por exemplo, para “pedirdes” (cf. ARC e ARA). Nas traduções inglesas King James Version e New Internacional Version, empregou-se o verbo ask (pedir). E, na famosa versão espanhola de Casiodoro do Reina, o verbo aplicado foi pediereis. W. E. Vine afirmou: “O verbo aiteõ sugere na maioria das vezes a atitude de um suplicante, a petição daquele que está em posição inferior àquele a quem a petição é feita; por exemplo, no caso de homens ‘pedindo’ algo a Deus (Mt 7.7)...” (Dicionário Vine, CPAD, p.860).

Mas os defensores da “determinação”, quando tentam explicar o seu pecado de torcer a Palavra de Deus, se complicam mais ainda! Asseveram que determinam ao Diabo, e não de Deus! Como explicar, então, as palavras do Senhor Jesus em João 15.16: “a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda”, posto que foram dirigidas diretamente ao Pai, e não ao Diabo?

Infelizmente, muitos estão “determinando” porque aprenderam a fazer isso com o missionário fulano de tal. Mas o melhor mesmo é aprendermos com o Bom Pastor Jesus Cristo, que disse: “Pedi, e dar-se-vos-á... Porque aquele que pede recebe...” (Mt 7.7,8).

Amém, pessoal? Sim ou não?

Ciro Sanches Zibordi

30 comentários:

Lex disse...

Os pastores dessa igreja (principalmente seu líder maior) passam horas falando bobagens na tv sem sequer citarem um único parágrafo bíblico e quando o fazem cometem essas aberrações!

Anônimo disse...

A Paz Pastor....bom dia!

concerteza alguns "pastores" estão claramente demonstrando o que querem como povo que está buscando por Deus, e acabam buscando apenas as bençãos de Deus por não conhecerem a palavra de Deus e caem nas falácias desses ereges...

é triste ver a falta de conhecimento das pessoas que enchem o templo, numéricamente, e não com os dons do Espírito.

e concerteza eu apóio sua atitude , pr. Ciro, todos nós deveríamos nos levantar como atalaias no meio do povo de Deus e apontar os erros que tem acontecido.

Paz!!

Tatiana disse...

Sim, pastor Ciro!

Muito edificante. Bom aprender com homens de Deus comprometedor com sua Palavra.

A mesma coisa é o tal do "PROFETIZAR" que tá muitíssimo na moda!
PROFETIZAR vida plena, PROFETIZAR prosperidade financeira, PROFETIZAR saúde, PROFETIZAR carro, PROFETIZAR casa própria, PROFETIZAR,PROFETIZAR,PROFETIZAR,PROFETIZAR... que canseira!!!

O que o Senhor tem a nos ensinar?
Um abraço!

Mário Celso S Almeida disse...

Agora eu vou determinar que essas "igrejas" falsárias fechem todas!!!!
Pelo amor de Deus...Isso é ridículo

Samuel disse...

Pastor Ciro, quando a gente pensa que esses caras não tem mais o que inventar, eles vem com uma dessas. Discernimento é uma coisa que falta em muitos líderes. De uma fonte amarga não brota água pra beber já dizia o Mestre. Essas pseudo-interpretações, revelações,campanhas e tal. Só Deus para ter misericórdia desses que ao fim de saquear os bolsos dos pobres não perdem tempo nem poupam a criatividade, apelam pra tudo, simplesmente para cumprir o seu prazer, o seu desejo, os seus objetivos. Encher templos, esvaziar os bolsos dos "coitados" que não tem sequer a culura de ler a Bíblia, e assim, mascaram os erros, mascaram as corrupções com profecias que são uma massagem no ego dos mesmos.
Que Deus permita que o Pr Ciro não cale a voz.

Clóvis disse...

Pr. Ciro,

É triste ver como as pessoas distorcem as Sagradas Escrituras, para trazer cativos a si a mente de seus seguidores.

Em 2007 Deus me deu a graça de escrever sobre essa questão do pedir ou determinar. O artigo é "Pedir é determinar?".

Que o Senhor continue lhe abençoando e usando.

Em Cristo,

Clóvis

Pedro Henrique disse...

A Paz do Senhor Jesus Cristo, Pr. Ciro!

Sou grato pelo e-mail que o irmão me enviou. Deus abençoe o senhor e tua família.

Mas, "Como explicar, então, as palavras do Senhor Jesus em João 15.16: “a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda”, posto que foram dirigidas diretamente ao Pai, e não ao Diabo?"

Resposta: Talvez, eles estejam se referindo a outro "pai" (Jo 8.44)...

Abraços no Senhor.

P.H.

=~D

André Gonçalves disse...

Graça e paz da parte de Nosso Senhor Jesus!!!

Pr. Ciro,

É triste de ver pessoas sendo enganadas, mas infelizmente isto é uma realidade. Por outro lado é o cumprimento das escrituras, Paulo escrevendo em sua segunda carta a Timóteo advertiu "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências" 2Tim. 4.3

Porém nós continuaremos a anunciar o Evangelho de Cristo de forma genuína...

Deus o abençõe!

Em Cristo,
André Gonçalves.

Márcio Cruz disse...

A Paz do Senhor Ir. Ciro.

Enquanto muitos continuarem a aceitar as coisas sem a devida prova, movimentos assim continuarão a ganhar espaço.

O povo de Deus tem que entender que ser pastor, missionário, evangelista, conferencista internacional, apóstolo, não significa que eles são IRREPREENSÍVEIS, INERRANTES.


Mas, como movimentos assim são cumprimentos da Palavra, o dever de quem tem compromisso com a Palavra de Deus e o Deus da Palavra, é denunciar e procurar orientar, alertar os cristãos a manterem-se distantes de tais erros que, mais à frente trarão prejuízos maiores para cada um que insistirem em seguir a "moda".

Em Cristo,

Ir. Márcio Cruz

SERGIANO -NABE disse...

A PAZ DO SENHOR!
Acho que os líderes dessa denominação estão fazendo um marketing nacional a respeito dessas suas pretensões imediatistas.
Porque aqui em Palmas também há uma faixa na frente dos seus templos destacando o seguinte versículo: " e tudo quando DETERMINARDES em meu nome eu o farei, para que o pai seja glorificado no filho" Jo 14.13.
Oremos para que os tais encontrem realmente a vontade de Deus para suas vidas!

Marcelo Lima disse...

Pr. Ciro,

O problema é que a massa é facilmente manipulável, não tem senso crítico. É constituida, em sua maioria, por pessoas que não são questionadoras, como os bereanos, analisando tudo à luz da Palavra de Deus.

Mas infelizmente essa realidade não vai mudar. Em nossa igreja, por exemplo, os questionadores não são vistos com bons olhos. O que o Pr Presidente fala é Lei, ainda que seja contrário à Palavra de Deus.

Quer um exemplo? Em uma reunião de obreiros na Igreja Sede em Jacareí, há alguns anos atrás, O Pr. Presidente disse que iria processar um irmão. Virou-se então para o púlpito e disse a um dos dirigentes de congregação: "Não é isso fulano"? O obreiro lhe respondeu negativamente, chamando-lhe a atenção para as palavras de Paulo quanto a levar causas de justos a juízes ímpios.

Resultado: O obreiro está "queimado" até hoje porque confrontou a "autoridade máxima" da igreja com a Palavra de Deus.

Por esse motivo,entre outros, ontem, entreguei meu cargo na AD, e estou saindo, ainda não se para onde (Deus me guie). Jamais poderei ser um obreiro em um lugar em que se me posicionar a favor da Palavra, ficarei "queimado".

Em Cristo,

Marcelo Lima da Silva - Não mais cooperador da AD em São José dos Campos.

bragavaso disse...

A paz do Senhor.

Sabe o que tudo isso me faz refletir? Verdadeiramente Jesus está voltando.

Para quem foi à EBD 17/01/2010, lição 03, A glória do ministério Cristão no topico III ítem 3. A ameaça dos falsificadores da Palavra de Deus (II Cor. 2:17)
A palavra "falsificadores" pode ser entendida como "mercadores" porque tais homens não tratam a palavra de Deus como a revelação Divina, mas como uma mercadoria, um produto de mercado que pode ser vendido e manipulado. Paulo usa a palavra grega kapeleuiein, que se refere ao negociante que procura lucrar injustamente. No capítulo 11:13, Paulo condena os falsos apóstolos que torciam o evangelho para tirar proveito próprio em detrimento dos demais......
O pior é que essa praga, esse lixo (confissão positiva e teologia da prosperidade) está invadindo nossas igrejas.

Em Cristo,
Alexandre Braga

bragavaso disse...

Complementando...

Acabei de ler no jornal Mensageiro da Paz, página 18, Os males do mercantilismo do evangelho em nossos dias. Artigo do Pr. Ciro Zibordi. Pequeno trecho do artigo:
"Infelizmente, boa parte dos programas evangélicos de tevê é mercantilista. Não apresentando conteúdo evangelístico, sua ênfase recai no triunfalismo e na prosperidade meramente financeira, como se isso fosse a prioridade do cristão.
E conclui: O mercantilismo do Evangelho consiste no sacrifício das ovelhas em prol de falsos e maus pastores, ao contrário do que disse o Senhor Jesus, em João 10.11: Eu sou o bom Pastor; o Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas".
Ratifica e complementa o que foi mencionado na lição de ontem da EBD.

Em Cristo,
Alexandre Braga

Pastor Jesiel Freitas disse...

Infelizmente, além de vermos líderes dessas igrejas ensinarem estas aberrações teológicas que estrangulam os textos bíblicos, estamos vendo também (o que é pior) esses modismos entrando sorrateiramente em igrejas sérias através de pregadores despreparados e ávidos por espetáculos absurdos!

Bíblia na mão gente... Bíblia na mão e muita oração!

Sem mais... Paz!

Anônimo disse...

AMÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉMMMMMMMM!!! Glória a Deus!

Anônimo disse...

Tem uma coisa em comum em todas essas empresas da FÉ(DE)
Nos municipios onde a renda per capita e baixa eles fecham suas filiais QUANDO ABREEM!
Pois segundo um funcionario de uma dessas empresas que fechou num municipio cearense fechou por que nao gerava receita suficiente para manter o gerente (pastor) e manter o deposito templo .
Graças A Deus em todos os municipios cearenses temos assembleias de Deus, uma prova viva de que o objetivo nao e o lucro material mas as almas

Márcio Cruz disse...

Olá Ir. Ciro. Saudações em Cristo.

Sei que foge ao post. Mas não à essência, que é a interpretação de textos bíblicos.

Gostaria que o senhor pudesse me ajudar com um texto que está me queimando os neurônios.
Como se explica Hb 9.27 em relação às ressurreições de Lázaro (Jo 11) e dos santos que ressuscitaram quando na morte de Jesus (Mt 27.52)?

É que andei lendo sobre as duas testemunhas e disseram que seriam Enoque e Elias por não terem morrido, pois, segundo o que li, aos homens está destinado morrer uma única vez. Por isso, estou tentando entender este texto em Hebreus, já que algumas pessoas morreram duas vezes.

Dá uma mãozinha aí, irmão!

Seu irmão em Cristo,

Márcio Cruz.

*caso queira, envie resposta para meu e-mail: amojeova@ig.com.br

Adriano disse...

E quando o Senhor Jesus,ensinando-nos a orar a oração da fé,disse a figueira:"Jamais coma alguém fruto de ti".Não foi isso determinação?E quando disse ao centurião que seu servo vivia,não foi isso determinar?E quando Pedro disse ao paralítico na porta do templo:"O que tenho isso te dou,em nome de Jesus Cristo levanta-te..."Foi pedir ou Ordenar,determinar?Porque pedir algo que a Palavra claramente declara que já é nosso?Porque pedir a cura,se claramente na cruz Jesus disse:"Está consumado,confirmando o que Isaías profetizara em seu livro séculos antes?E porque as pessoas que assim fazem são curadas milagrosamente por Jesus,se tal argumento não existe?Porque um crente que cre ser a doença uma prova de Deus,contraria a vontade de Deus,chamando um médico?Seria o médico instrumento de satanás?E se são,não deveria tais crentes suportarem sua 'provas'?Bem,concluo dizendo:"Tudo o que em oração perdirdes,disse Jesus,CREDE que já recebestes!O que é isso,senão determinar que já tenho aquilo por que oro?Ou numa linguagem mais clássica "possessão"!Gratos!

Lucas Marin disse...

O texto bíblico em questão não (tanto Mateus 7 quanto João 16), fala pra pedir.

Mas não diz que a resposta é imediata e nem estípula quanto tempo haveremos de perseverar no pedido.

Tendo em vista outros trechos bíblicos nos exortando à diligência e à perseverança, não teremos dúvida de que a fé do pedinte deve ser firme e "não duvidando".

Não estranhemos se alguns de nossos "estranhos pedidos" não forem atendidos. Talvez eles não contribuam em nada para o Reino de Deus.

Tiago 4:3 Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

Que o Senhor continue abençoando.

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor novamente.

Não podemos esquecer do que ressaltou o termo "profetiza" que nada mais é que uma adequação do "determina" para os pentecostais.

O uso do "determina" começou nos neo-pentecostais e ganhou sua versão pentecostal: "profetiza".
Segundo o pouco conhecimento que tenho, talvez podendo estar até enganado, vejo a origem do "determinar" como "caminho de bençãos" advindo mais de outras religiões que reforçam a força do pensamento do que do Evangelho que prega que Jesus é o único Caminho, e que temos que nos chegar a Ele.

Estando nós chegados a Ele por que gostaríamos de "determinar" o que Ele não deseja determinar, "profetizar" o que Deus não falou nem muito menos "soprou" aos seus ouvidos, e até pedir o que não é necessário a um integrante do Reino de Deus que ama a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a si mesmo!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Lucas Marin,

A paz do Senhor!

Agradeço-lhe pela participação.

Estou com pouco tempo hoje. Se o irmão tiver disponibilidade, por gentileza, responda ao "Adriano" as suas perguntas. Na verdade, o irmão já acabou respondendo, em parte, às suas indagações.

Em Cristo,

CSZ

Marcelo Coradi disse...

Só posso dizer AMEMMMMMMMMMMMMM, o povão tá com um costume de querer colocar Deus na parede, só imagino Deus colocando alguem na parede, apertando esses camaradas... aí fica difícil hein, rs
abraços Pr Ciro, Deus te abençoe sempre

Noelia Alves disse...

Determine o Show e será lhe concedido a desgraça! Bando de víboras, Calangos e ratos.

Atenciosamente.

Noelia Alves

Adriano disse...

É lamentável o desconhecimento por parte de alguns cristãos em relação aos benefícios que a fé pode produzir.Confundir pedido de oração,que está relacionado com promessas,e confundir o que Jesus já declarou que é nosso,é no mínimo infantilidade espiritual.Na bíblia há promessas,e,estas dependem de vários fatores para cumprirem-se.Dependem da vontade de Deus,dependem da perseverança do homem.Agora,dizer que tomar posse imediata pela fé,daquilo que já foi consumado,declarado como nosso é errado,é como comprar uma passagem de avião,com direito ao lanche,e se negar a comer,porque não se sabe se o lanche,está ou não incluído no pacote"passagem".É assim que muitos tem orado.A cura,faz parte do "pacote"comprado pelo sangue de Jesus na cruz.Não é necessário pedí-la.Já é nossa!É só tomar posse!Um certo leproso que não conhecia a vontade de Jesus acerca da cura,pediu:"Se quiseres...",Jesus disse:"Quero".(Lucas 5:12-14).Não precisamos aceitar a doença,assim como não aceitamos o pecado.(Salmos 103:3)Ele é quem perdoa todas as tuas iniquidades,quem sara todas as tuas enfermidades".Vimos isso no N.T.,na cura do paralítico de Lucas 5 e temos visto isso na vida de todos que creem.Grato,pelo espaço.E a amiga que postou palavras"desgraças"referindo-se ao show da fé de r.r.soares,favor:tenha nível!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Adriano,

Agradeço-lhe pela participação, mas de fato não há apoio no Novo Testamento à determinação como ensinada por certos telebispos e telemissionários.

A oração com fé, ousadia (At 4.28-31) não é o mesmo que determinar. Quem determina hoje é Deus. O fato de o Senhor Jesus ter morrido por nossos pecados e tomado sobre si as nossas dores não significa que basta-nos pronunciar palavras de fé para receber a cura. Aliás, o próprio telemissionário que difunde a "determinação" passou "pela faca" há algum tempo...

Todos nós podemos ficar doentes e morrer, ainda que "determinemos" o contrário. Por isso, é melhor dizer a verdade para o povo de Deus, em vez de iludi-lo.

Em Cristo,

CSZ

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor.

Pastor Ciro, desculpe não poder atendê-lo, também estive bastante ocupado, além do mais que escrevi muitos argumentos, mas não achei por bem publicar nenhum, vendo que ainda faltava-me mais do Espírito Santo e minhas palavras, mesmo baseadas na Palavra de Deus, ainda precisaria de mais Sabedoria do Alto.

Mas oro para o que o Senhor continue a acrescentar a mim e a todos que necessitam do favor do Senhor.

Irmãos, pesquisei muito na Bíblia, na medida do meu possível, mas ainda o texto sagrado que mais me chama atenção, quanto a propriedade que tem nossa carne, é o de 2 Coríntios 12, versos 9 e 10:

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então, sou forte.”

Por que a graça de Deus nos basta?

Pois as suas consolações estão acima de toda aflição, de forma que a esperança no céu é o nosso maior triunfo.

Por que Paulo não aconselha que Timóteo repreenda a sua enfermidade no estômago? A graça do Senhor era o bastante a Timóteo!

As mãos do Senhor não estão atadas para agir e todo aquele que tem fé, falo de fé em Jesus, não presunção de que Cristo tem de curar toda enfermidade.

Pois todo o propósito do Senhor é edificante, Ele prova aqueles a quem ama.

Não necessitamos invocar as promessas de Deus. Elas são! Sua Palavra permanece. Precisamos conhecê-las, lembrarmos delas, mas não é uma palavra chave que despertará a “promessa adormecida”. A fé sim, conforme a Palavra do Senhor, desperta o favor do Senhor.

1 Timóteo 1:5 Ora, o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida.

Não podemos com palavras fingir uma fé que não temos. A fé é muito mais que uma simples palavra exprimida em boca.

1 João 5:14 E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.

Eis a verdadeira fé, encerro minhas palavras por enquanto, julgando não ser no momento mais necessárias, visto que agora, exatamente, encontrei favor do Senhor, e esse último versículo resume tudo.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Lucas,

Agradeço-lhe pela sua participação e pelas pertinentes citações bíblicas.

Em Cristo,

CSZ

marcilo meruoca disse...

A paz do senhor. É típico desses falsos mestres usar verciculos insolados para sustentar suas doutrinas.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; (II Timóteo 4 : 3)

Anônimo disse...

Ótimo, eu encontrei o que eu estive olhando para

Anônimo disse...

Gracias por lo bueno