quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Quer permanecer em Cristo? Fuja dos falsos evangelhos!


Assisti a um vídeo no YouTube contendo uma mensagem bíblica, cristocêntrica e profética de um pregador chamado Carter Conlon, pela qual enfatizou: “Corra”. Sem muita especificidade e citação de exemplos, mas de maneira contundente, ele asseverou que os servos de Deus devem correr, fugir, escapar dos evangelhos propagados pelos enganadores do nosso tempo.

No Novo Testamento há vários mandamentos relativos à fuga do mal. A Palavra de Deus nos ordena a fugirmos
a nos desviarmos, a escaparmos dos pecados, pois a única coisa que pode nos afastar do amor de Deus, endurecendo o nosso coração, é a permanência no pecado (Hb 3.12-14). Por isso, o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, afirmou: “Fugi da prostituição” (1 Co 6.18); “fugi da idolatria” (1 Co 10.14); “saí do meio deles” (2 Co 6.17); “foge destas coisas” (1 Tm 6.11); “Foge também dos desejos da mocidade” (2 Tm 2.22), etc.

Precisamos correr, fugir, escapar dos falsos ensinamentos propagados por aqueles que estão “entre nós” (At 20.28-30; 2 Pe 2.1). Daí o uso, neste artigo, do termo “falsos evangelhos”, que é sinônimo de falsas boas novas, verdades misturadas com mentiras, acertos e erros mesclados, enfim: leite contaminado (1 Pe 2.1,2). Você só não deve fugir do Diabo. Mas, para resistir ao Inimigo, deve se sujeitar a Deus (Tg 4.7). E, como num círculo virtuoso, para demonstrar que está submisso ao Senhor, deve fugir dos falsos evangelhos, contrários ao evangelho de Cristo.

Fuja, pois, do evangelho experiencialista, baseado em experiências exóticas (como receber mensagens proféticas de aves e animais), em revelações obtidas depois de pretensas visitas ao Céu e ao Inferno, bem como em técnicas psicológicas como a regressão até o ventre materno (Dt 13.1-4; Jo 10.41).

Fuja do evangelho antropocêntrico, pelo qual o ser humano é tacitamente endeusado e estimulado a confiar mais na autoajuda do que na Ajuda do Alto (1 Pe 5.6; Fp 4.11-13).

Fuja do evangelho da prosperidade, pelo qual enganadores, webenganadores e telenganadores, abrindo mão do tesouro celestial (Mt 6.19-21), enriquecem e levam cativas pessoas enganadas, webenganadas e telenganadas, as quais deixam de usufruir do grande tesouro da salvação (2 Co 4.7).

Fuja do evangelho ecumênico, que valoriza um falso amor, mal direcionado, centrado em interesses próprios, abrindo mão da Verdade (Jo 14.23).

Fuja do evangelho cessacionista, pelo qual se afirma que a multiforme manifestação do Espírito Santo cessou, desprezando as profecias e extinguindo o Espírito (At 2.39; 1 Ts 5.19-21).

Fuja do evangelho neopentecostal, que banaliza os dons, ministérios e operações do Espírito Santo, levando incautos a pensarem que podem profetizar a qualquer hora, como bem entendem, e manipular a manifestação sobrenatural do Espírito (1 Co 14).

Fuja do evangelho farisaico, propagado e seguido por muitos crentes que “coam mosquitos”, mas “engolem camelos”, verberando contra efemeridades, sem ver “traves de madeira” enormes em seus próprios olhos (Mt 23).

Fuja do evangelho do entretenimento, que oferece toda a diversidade mundana num contexto “evangélico”, como apresentações de vale-tudo, shows de hip-hop, street dance, etc. (Rm 12.1,2; Tg 4.4).

Se você quer verdadeiramente ser vencedor até o fim, fuja de todos os falsos evangelhos e atente para o que está escrito em 1 Coríntios 15.1,2: “Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado, o qual também recebestes e no qual permaneceis; pelo qual também sois salvos, se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado, se não é que crestes em vão”.

Ciro Sanches Zibordi

11 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

SHALOM!

1. Ótimo artigo! Amado Pr Ciro, há momentos que fugir é a melhor opção. No caso de José do Egito, a única pressa que ele teve foi de fugir dos braços da mulher de Potifar! Sua pressa não foi de ver seus sonhos realizados, mas sim, de fugir da tentação.

2. Sobre seu excelente livro: Evangelhos que Paulo jamais pregaria, tenho a honra de ter um exemplar autografado por sua gentil pessoa. Além disso, a leitura do livro é muito agradável e edificante.


um abraço, Pr Marcello

2 Co 2.14

mf_fabia disse...

ótimo artigo

ariane disse...

ah tem também o evangelho da SIMONIA,os pregadores atuais estão semelhantes ao clero medieval!(antes era pedaço de madeira...)agora é rosas,lenços,chaves(as vezes precisa até dar uma certa quantia para entrar nessas campanhas)Será que tais pregadores pensam que Deus não pode operar de onde Ele está?que fé é essa que precisa tocar para crer e receber as bençãos?

Anônimo disse...

Fabio (Sorocaba, SP)

Ótimo, excelente.

Weslei Rocha disse...

A PAZ DO SENHOR!

Realmente os dias são difíceis.

Que Deus nos guarde destes falsos evangelhos.

Que conservemos a simplicidade do verdadeiro evangelho de Cristo.

Danilo Fernandes disse...

Partor Ciro!

Mais um artigo que define limites e aponta a direção, como poucos.

Há muito trabalho a frente em desmascarar as heresias e alertar os incautos.

Mas não podemos deixar nunca de apontar uma direção, honrar justo.

Como disse Alan Brizotti num artigo ontem no Genizah, há muito a nos dividir. E o que nos une?

Paz e Bem,

Danilo Fernandes

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado e nosso pr. Ciro Zibordi,

A Paz do Senhor!

Por incrível que pareça, depois de ler este seu texto, posso simplesmente utilizar um dos métodos preferidos pelos exaustivos pregadores e defensores dos gritos exagerados ou ecoônicos(se esta palavra não existe, perdoe-me, entrará em meu vocabulário particular: derivada de eco).

Atenção: FFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJJAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!! ufa! das heresias!

o Senhor te ajude, pr. Ciro, sempre a denunciar a mentira e a farsa no meio da igreja.

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com
www.editoresapologeticos.com

AD JD. PARANAVAÍ disse...

Parabéns Pr. Ciro...
Como sempre o Senhor acertou no alvo... Estou em oração pela sua vida para que o Senhor seja ainda mais usado para expressar e denunciar o que todos nós conhecemos e vemos diariamente em nossas igrejas, mas que nem todos temos coragem como o Senhor de dizer o que pensamos...
Uma sugestão... Até para silenciar a voz de alguns falastrões que por tirarem algumas "vantagens" dos tipos de maus evangelhos proclamados por aí, gostaria de sugerir que o senhor falasse um pouco maus, assim como citou o Pregador Carter Conlon, daqueles que tem pregado o verdadeiro evangelho cristocentrico, citando-os, se é que isso é possivel, como uma certa, "boa exposição" do evangelho, á ser ouvida e até porque não á servir de exemplo para nós que estamos tentando pela graça de Deus pregar e nos manter defensores á cada dia...

A Paz do Senhor...
Coop. Luciano Ruggi
Blog: www.sempredaigracas.blogspot.com

ivair de oliveira disse...

Faltou o evangelho empirista,aquele baseado na experiência do pregador(pregador?).Onde pregador(pregador!?humm!!!)fala mais de sua experiência do propriamente da palavra de Deus,suas estórias(não,não errei,é estória mesmo).vamos ao culto com o coração aberto para adorar à Cristo,para sentir a presença do Espírito Santo,mas saímos de lá frustrado,pois,o que vemos?O pregador mais falando de si mesmo do que propriamente de Cristo e de sua Palavra.

Pois é pastor Ciro,Faltou mencionar o EVANGELHO EMPIRISTA.

Que Deus tenha misericórdia de nossas vidas.E lhe conserve assim até a volta de Cristo.Um grande abraço e que as bençãos de Deus esteja sobre sua familia.

No amor de Cristo,KARIS KAI EIRENE.

Marcelo Lima disse...

Caro pr. Ciro,

A parte final do texto, destacado em negrito desfaz por completo e indubitávelmente todas as pretensões dos falsos apóstolos e "bispas", que dizem que o evangelho tem que ser contemporizado. Realmente não há argumento lógico ou racional humano contra a enxurrada de verdades que nos advêm das Escrituras Sagradas. Como disse Paulo no aludido texto em destaque, temos que conservar o Evangelho como o recebemos, e o recebemos por meio da Palavra de Deus escrita. E esta Palavra contém o padrão de Culto e Igreja que o próprio Senhor Jesus estabeleceu, esta, é viva e observa os princípios (1 Co 14) daquele estabelecido pela Revelação do Santo Espírito de Deus. O que passar disso é de procedência maligna, ou no mínimo, humana.
Que possamos voltar aos imutáveis princípios do Evangelho, que é o Poder de Deus para a Salvação de TODO AQUELE QUE CRÊ, e não somente dos escolhidos, como dizem os incautos cessacionistas, e que também não é pregado em circos, como têm feito os inovadores.

Que Deus em Cristo o abençoe sempre.

Marcelo Lima - Coop. da Assembléia de Deus em São José dos Campos.

Anônimo disse...

Hola reflejando de esta página web es muy exorbitantes , Reflexiones como éste alegram quien reflejan este blog:)