terça-feira, 4 de agosto de 2009

O evangelho de Cristo é como uma moeda e tem dois lados


Cristo Jesus é Senhor e Salvador. Somos filhos de Deus, em Cristo, e devemos ser também servos dEle. O evangelho é como uma moeda e tem dois lados. Em Lucas 6.46, está escrito: “E por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?” É de admirar que chamamos a Jesus de Senhor, mas sequer entendemos o que significa recebê-lo como tal. Isso ocorre, em parte, porque a palavra “senhor” não tem hoje o mesmo significado de quando Jesus andou na terra. Naquela época, ela — aplicada a Cristo, é claro — significava autoridade máxima, o número um, o Homem que estava acima de todos os outros, o dono de toda a criação.

No Império Romano, era comum os funcionários públicos ou soldados se saudarem dizendo “César é o Senhor!” Por causa disso, os cristãos tiveram muitos problemas e eram perseguidos pelo imperador. Sempre que alguém os saudava com as palavras “César é o Senhor!”, eles respondiam: “Não! Jesus Cristo é o Senhor!” César ficava furioso, não por ter ciúmes do nome. A questão era bem mais profunda que isso. Ele, na verdade, sabia que, para os cristãos, Jesus Cristo pesava mais que o grande César.

O Senhor Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28). No entanto, precisamos atentar para o versículo 29: “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim...” Em Lucas 12.32, Ele também afirmou: “Não temas, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o Reino”. Oh, como é bom ser um cristão, não é mesmo? Mas, o que dizem os versículos 33,34? “Vendei o que tendes, e dai esmolas...” Queremos, mesmo, tomar sobre nós o jugo do Senhor?

Muitos de nós xingam o Diabo e zombam dele em público, ao som de efusivos “aleluuuiaaas”. Gostam de citar o texto bíblico que diz: “Resisti ao Diabo, e fugirá de vós”. Mas esse é apenas um dos lados da moeda! O que está escrito na primeira parte de Tiago 4.7? “Sujeitai-vos, pois, a Deus...” Será que os cristãos triunfalistas, que gostam de desafiar o Inimigo, têm, verdadeiramente, se sujeitado a Deus? Têm eles recebido Jesus como Senhor?

Como são as nossas pregações? “Amigo, aceite a Jesus” — isso, em si, já é uma grande incongruência, pois é o Senhor Jesus quem nos aceita! Os pregadores estão sempre apelando para os interesses humanos. E praticamente todas as nossas reuniões são centralizadas no ser humano. Nosso evangelho deixou de ser cristocêntrico há muito tempo! O arranjo do mobiliário, do púlpito, dos equipamentos, tudo aponta para o homem. Quando preparamos o programa do culto, não pensamos em Jesus, e sim nas pessoas que estarão presentes.

É claro que precisamos pregar o evangelho para alcançar a maior parte de perdidos, atendendo à Grande Comissão (Mc 16.15; At 1.8). Mas não devemos pregar prioritariamente por causa disso. Todas as nossas ações, na verdade, devem ser motivadas por Cristo. Não devemos pregar para as almas perdidas apenas por elas estarem perdidas, e sim estender o Reino de Deus, pois o Senhor assim nos ordena, e Ele é o Senhor!

E as letras dos nossos hinos? E as nossas orações? Elas também se centralizam no ser humano: “Senhor, abençoa meu lar, minha vida, minha esposa” ou “Eu quero hoje o meu milagre”. Orar para nós é como esfregar a lâmpada de Aladim. Não é de admirar que Karl Marx tenha dito: “A religião é o ópio do povo”. É evidente que o Senhor Jesus não é o ópio. Ele é Senhor! Por isso, quando Ele se dirige a nós como Senhor, temos de ir ao seu encontro e entregar-lhe o controle da nossa vida, obedecendo às suas ordens (Lc 19.1-9).

Quando lemos Atos 4.24-31, vemos como deve ser a nossa oração. Os cristãos perseguidos empregaram pronomes como “teu”, “tu” e “tua”, centralizando a oração em Deus: “E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus e disseram: Senhor, tu és o que fizeste o céu... olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra, enquanto estendes a mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome do teu santo Filho Jesus. E, tendo eles orado, moveu-se o lugar onde estavam reunidos...”

Jesus, sem dúvidas, é o Salvador, o nosso Médico e Ajudador. Tudo isso é verdade. Mas não podemos recortar Jesus em partes e escolher apenas a que nos agrada. Não podemos agir como crianças que lambem a geleia e descartam o pão — principalmente quando se trata do Pão da vida! Mas é o que muitos cristãos têm feito! Só frequentam as igrejas por causa da geleia (bênçãos), atendendo a seus próprios interesses (cf. Jo 6.60-69).

Para vermos os dois lados da moeda, temos de deixar o Senhor Jesus tomar a nossa mente e lavá-la, dando-lhe uma boa escovada e depois recolocá-la no lugar, em posição inversa! Todo o nosso conceito de valores precisa ser mudado. Só assim teremos, de fato, a mente de Cristo (1 Co 2.15).

Amém?

Ciro Sanches Zibordi

11 comentários:

Alexsander Piau alves disse...

A paz do SENHOR pastor Ciro! Está fidedigna e objetiva mensagem que impactua os nossos corações é de grande valor para nós que atentamos e aceitamos de bom grado a Palavra de DEUS, e que nos faz Refletir e seguir firme a caminhada da fé, e sendo resignos e aceitando com alegria tudo o que DEUS quer sempre nos mostrar e nos ensinar a maneira de vivermos ainda por um pouco de tempo nesta terra com ELE e para ELE; Que É e sempre será o Regente do mundo visivel e invisivel, Pois todas as coisas foram feitas por meio DELE,e sem ELE nada do que foi feito se fez{Jo.1:3}. lendo o segundo e o terceiro tópico sem duvida é a mais pura realidade vários pregadores gostam de sempre citar parte de versiculos Biblicos que lhes agradam; E o que dizer também de Felip. cap.4:13,posso todas as coisas naquele que me fortalece e até gritam para toda platéia ouvir e dizem você é um vencedor você é isso ou aquilo!!{lamentavel} Mais não citam os versiculos anteriores 11 e 12???. porque será hein???. será que ainda não aprenderam a contentarem em toda e qualquer situação???.Pois o apóstolo Paulo pela Inspiração do ESPÍRITO SANTO; nos ensina dizendo; Não digo isto por causa de necessidade,pois já aprendi a contentar-me em toda e qualquer situação.Sei passar necessidade,e também sei ter abundância.Em toda maneira,e em todas as coisas aprendi tanto a ter fartura,como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade.Glórias a DEUS!!!. DEUS continue te usando e abençoando o seu ministério mais e mais amigo irmão pastor ciro! E louvo a DEUS pela sua preciosa vida e pela forma e dedicação com a Palavra de DEUS, nos trazendo estes maravilhosos ensinos! Ah!! eu gostaria de saber se o senhor pastor vai estar aqui em São Paulo no mês de setembro em vertude da Escola Biblica de obreiros no templo sede no Belenzinho! que o senhor sabe que acontece todos os anos!um abraço. Alex A.D.Belém setor 09.

Newton Carpintero, pr. disse...

Nosso pr. Ciro Zibordi,

A Paz do Senhor!

No momento que lia a sua matéria sobre as duas moedas, estava eu ouvindo, com os meus olhos cheios de lágrimas os louvores:

O meu Socorro vem do Senhor!

Sua Fé Jesus contemplará!

Senhor tu me conheces!

Após, a leitura meditei mais sobre a minha vida, e conversei com Deus:

Por favor, faça de mim um instrumento em tuas mãos, derrama da tua unção, transforma a minha vida, pois, o Tú és Fiel, Senhor.

Pastor Ciro, muitos estão cegos e destruidos pelo ódio, e não enchergam os dois lados da moeda.

Por favor, continue... continue...continue... sempre a postar, sem temer os que vivem somente um dos lado da moeda.

Eles seram julgados pela irreverência ao Senhor, Nosso Deus, e pela insensatez provida pelo pela sua cegueira carnalizada pelo interesse do que pertence à mamon.

O Senhor seja contigo, nobre e valoroso companheiro!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

MRLindinha disse...

ALELUUIIAAAHHHHH! Glória a Deus!!

Anônimo disse...

AMÉM Ciro!

Quero que o SENHOR lave a minha mente e renove os meus pensamentos.
Para que eu possa ver os "dois lados".

MARAVILHOSO texto! Me renovou esta manhã.

Graça e Paz Ciro.

Luis Carlos
Joinville/SC

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Pastor!
Quero mais uma vez parabeniza-lo por mais um exclarecedor e preciso artigo. Que Deus continue lhe Abençoando. MAIS ATENÇÃO... Pastor, escrevo-lhe tambem para pedir penhoradamente no Senhor que faça um artigo Explicando o acontecimento inusitado de I Sm. 28 "O Encontro de Saul e a Vidente" e o aparente aparecimento de Samuel. (vs.12), para maiores exclarecimentos. Desde já agradeço.
Com afeto e fraternidade...
Bruno de Jesus da Silva

natal disse...

A Paz do Senhor!

Muito importante este escrito, é bom para refletirmos nossa conduta diante do nosso Senhor Jesus Cristo.

Cidinha disse...

Maravilha !!,amei esse Texto !!,quero que Deus crie em mim um coração puro e reto ,que eu possa tão somente olhar para Ele

Andreia =] disse...

Amém! =]

Que o Senhor nosso Deus, na Sua infinita misericórdia, continue usando-o, ir. Ciro, para esclarecimento e edificação dos irmãos!

Um fraterno abraço, no amor de Cristo Jesus, Salvador e Senhor nosso!

Andreia =]

irmao_wandson disse...

Glória Deus!

Pr. Lazaro R. Andrade disse...

MUSICA COMO ZAQUEU
COMENTÁRIO FEITO PELO PR. CIRO FOI INFELIZ POIS COMENTOU AS FRASES SEM ANALIZAR O CONTEXTO, DESSA FORMA ATÉ DENTRO DA BÍBLIA VAI ENCONTRAR CENTENAS DE ERROS TEOLÓGICOS. UM DOS PRINCÍPIOS DA EXEGESE É ANALIZAR O CONTEXTO. AGORA, SE CRITICOU A MÚSICA QUE É UM SUCESSO NACIONAL PARA DIVULGAR SEU BLOG, CONSEGUIU. EU MESMO NÃO CONHECIA E A PARTIR DE HOJE QUERO ACESSAR SEMPRE E COM CERTEZA VOU ENCONTRAR COISAS BOAS EM SEU BLOG. RESSALTO QUE A CRÍTICA É CONSTRUTIVA E SEI QUE SERVIRÁ PARA O BEM DO PR. CIRO.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Pastor Lázaro,

Críticas construtivas são sempre bem-vindas, mas o irmão está equivocado.

Primeiro, modéstia à parte, de Hermenêutica e Exegese entendo um pouco. E digo, com toda a certeza, que o irmão precisa estudar essas matérias, pois receio que ainda não conheça os seis tipos de contexto ligados à interpretação bíblica.

Segundo, eu fiz a análiSe (com "s") à luz do texto (e contexto) bíblico e também considerei as frases da composição com base em seu próprio contexto. E quem faz isso vê que a composição não é pouco, mas muito controversa.

O irmão prefere subir como Zaqueu? Eu prefiro descer como Zaqueu. O irmão acha que a iniciativa foi de Zaqueu? Eu tenho certeza de que a iniciativa foi de Jesus, que sabia do nome do miserável Zaqueu antes de este subir no sicômoro. E assim por diante.

Terceiro, eu não busco sucesso através desse tipo de análise. Se eu o buscasse, faria uma análise elogiando a canção, agradando assim aos fãs de Zaqueu, inclusive o irmão, o que não aconteceu.

Seja bem-vindo, pastor, ao Blog do Ciro. E agradeço-lhe pelas palavras de incentivo. Mas não escrevo para agradar nem atacar a ninguém. Apenas escrevo, e segundo a Palavra de Deus.

Em Cristo,

CSZ