sábado, 8 de novembro de 2008

Hinos cristocêntricos (1): “Nenhuma condenação há”, de Armando Filho


Há algum tempo, publiquei neste blog uma série (que deverá continuar) pela qual analisei algumas letras de “hinos” que não apresentam uma mensagem cristocêntrica. É claro que tal abordagem negativa foi realizada com a intenção de alertar o povo de Deus, despertando-o para a valorização dos hinos que verdadeiramente glorificam a Jesus.

Nesta série discorrerei sobre hinos que estão de acordo com a Bíblia e trazem mensagens cristocêntricas. Não haverá necessidade de fazer muitos comentários, posto que são hinos de louvor a Deus, e não composições antropocêntricas, românticas ou dançantes, como no caso das analisadas na outra série. O primeiro hino que analiso tem como título “Nenhuma condenação há”, de Armando Filho (foto).

De todas as provas que eu já passei, é bem difícil, Senhor, a gente ter que ouvir acusações do vil tentador. O hino é uma oração a Deus, pela qual se menciona as lutas de um cristão sincero, o que está plenamente de acordo com a Palavra de Deus (Rm 8.18; 2 Co 4.17).

Lembranças do passado vêm e querem me fazer parar, ou mesmo palavras de alguém, que não quer na gente acreditar. Com uma melodia belíssima, o hino continua mencionando os momentos difíceis de um servo de Deus, quando o Acusador, Satanás, se levanta com o objetivo de fazê-lo desistir. De fato, a Bíblia apresenta a tentativa do Inimigo de atrapalhar a nossa caminhada (1 Pe 5.8,9).

E, quase parando sem forças e vigor, a gente lê a Palavra, encontra bastante poder pra vencer e continuar a jornada. Esta é uma das partes do hino que mais me alegra. O compositor valoriza o poder da Palavra de Deus na vida do crente. Verdadeiramente, quando lemos a Bíblia, com meditação, somos fortalecidos (Sl 1.1-3; 1 Jo 2.14).

E ver que o passado ficou pra trás, pois Cristo na cruz tudo já venceu, e saber que dele não lembra mais, eu canto pra glória de Deus. Este trecho enfatiza a obra expiatória do Senhor Jesus, realizada na cruz. Daí ser este hino cristocêntrico. Eu louvo a Deus por esta composição! É raro, hoje em dia (se bem que este hino não é tão recente), mencionar-se a vitória de Cristo na cruz em um hino, mesmo sendo ela o ponto saliente da obra de Cristo (Jo 19.30; Cl 2.14; Hb 2.14). Outra ênfase importante recai sobre a certeza que o cristão possui de que todos os seus pecados foram perdoados (1 Jo 1.9; Hb 10.17).

Nenhuma condenação há para quem está em ti, Jesus, cuja vida coberta está pelo sangue que desceu na cruz. Observe que este hino é um louvor ao Senhor Jesus por sua grande vitória alcançada na cruz e, ao mesmo tempo, uma mensagem aos que estão em Cristo. O compositor cita, inclusive, parte da triunfal passagem de Romanos 8.1. Outra ênfase importante é o sangue de Jesus (1 Pe 1.18,19; Ap 5.8). Eu, sinceramente, não me lembro de uma composição da atualidade que mencione o sangue de Jesus de maneira tão clara.

É certo que provas virão, investidas do vil tentador, mas nenhuma condenação há para quem está em ti, querido Senhor. O hino termina de maneira especial. Alerta o cristão de que, apesar de pertencer a Cristo, provas e tentações surgirão (Jo 16.33; At 14.22), mas enfatiza que, em Cristo, sempre seremos vencedores (Rm 8.37-39).

O hino em apreço é ou não uma composição cristocêntrica? Não menciona “sonhos de Deus”. Não usa clichês mântricos como “Deus vai mudar a sua história” ou
“Crente que tem promessa não morre”. Não explora o jargão comercial. Fala de Jesus Cristo, com ênfase à sua gloriosa obra vicária, e não do crente marcado pela promessa. Estimula o cristão a ler a Palavra de Deus e a vencer, ante provas e tentações.

E o estilo musical adotado? É espiritual, melodioso, possibilitando louvor e meditação, o que também é raro nesses tempos de funk-gospel e outros estilos que balançam o corpo, e não o coração.


Diante do exposto, louve a Deus com o hino “Nenhuma condenação há” (abaixo).

Glória seja dada ao maravilhoso nome de Jesus!

Ciro Sanches Zibordi

18 comentários:

Josélio disse...

De fato, hino maravilhoso!
Esse sim alegra a alma e conforta o ser.
"Nenhuma condenação há para quem está em ti, Jesus, cuja vida coberta está pelo sangue que desceu na cruz". Essa é a mensagem poderosa do evangelho.

Parabens pelo belo post.

Josélio

Anônimo disse...

Graça e Paz Ciro!

Após um longo períodoa ausente deste blog, aqui estou.
Mais convícto do que nunca, que você é um vaso de homra para o Senhor.

Conheço esse hino há muito tempo e realmene é uma canção Crisocêntrica na sua essência.

Que o Senhor fale com cada um de nós nesses dias de "investidas do vil tentador".

Fica na graça meu irmão.

Luis Carlos Mathias
Joinville/SC
luis_maha@homail.com

claudio pimenta disse...

parabens otimo hino

eu tenho alguns hinos cristocentricos no meu perfil do orkut

creio que o senhor ira colocar mais musicas cristas

Anônimo disse...

Esse belissimo Hino, foi um dos primeiro s que ouvi na epoca de minha conversão, e hoje, 7 anos depois, aindo me alegro ao ouvi-lo, concerteza isso prova que ainda existe cantores e compositores compromissados com DEus. Fiquem todos na paz do Senhor 9figuerorute@bol.com.br

Joabe disse...

É um hino muito belo. Alías, muitos hinos de Armando Filho foram e ainda são uma benção aos amantes da verdadeira música cristã.

Alessandro Garcia disse...

A paz do Senhor,

Pr Ciro, perdoe-me por estar aproveitando esta enquete para lhe fazer uma pergunta. Se o irmão não quiser publicar aqui, fique a vontade, porém peço que me envie a resposta para o mei e-mail: pralessandrogarcia@yahoo.com.br.
Creio já ser do seu conhecimento o video que vem sendo veiculado desde 2001 no site do pr Stefani Saadi referente aos nomes que, segundo ele fazem parte da maçonaria.
Eu sei que um maçom, quando quer, pode negar até as últimas conseqüências que é maçom. Por isso muita gente não se convenceu com resposta que um dos nomes citados deu no seu programa de televisão. Porque para provar que não é maçom, o suspeito deve não apenas dizer que não é, mas deve se posicionar clara e veementemente contra a Maçonaria!!
Stefani Saadi cita muitos nomes e confesso que estou um tanto abatido com eu ouvi. Como pastor e membro da CGADB, como todos os demais, temos o direito de saber toda a verdade.
Por favor, se o irmão sabe de algo que possa trazer algum esclarecimento, nos esclareça. E se quiser tranformar este texto num artigo para debates, fique a vontade.

Pr Alessandro Garcia
Alguém que batalha pela verdade!

fabiano disse...

está faltando compositores hoje no meio evangélico, é o tal de apaixonado para k e para lá que não dá mais para aguentar

Robson Silva de Sousa disse...

Maravilhoso, inspirador, cativante, e espirituoso... O típico hino de adoração e louvor ao trino Deus.

Este hino muito marcou a nossa juventude cristã e as nossas festividades de mocidade, agindo de forma poderosa em cada coração, principalmente nas horas de dificuldades e perseguições. Horas em que o Espirito Santo atuava de forma gloriosa "armando os filhos de Deus" com todas as armas espirituais contra as astútas ciladas do Diabo.

Excelente crônica!

Que o Senhor o abençoe.

Robson

Edson Dorna disse...

A paz do Senhor!

Pastor Ciro...

A igreja atual deve rapidamente se curvar para Cristo, Ele sendo o Cabeça de todos, mais muitos não aceitam isso. Nos louvores ele não tem mais a atenção devida.

Estarei orando pelo irmão, que essa semana vai esta em Vila Velha/ES, por motivo de trabalho, não poderei estar viajando com meus irmão em Cristo, para a 3ª EBOL. Mais meu desejop era estar com todos vcs...

Voltando para o assunto dos hinos, vou fazer um comentário ao senhor, na festividade em Vila Velha deste corrente ano o senhor pregou que Cristo é a nossa Rocha, e na pregação foi dito sobre Dt 32.13 " ele fez chupar mel da Rocha" o Pastor Mário chegou aqui no RJ e falou que quando ouviu o senhor mencionar esse versiculo, Deus deu um hino, ai ele nos mostrou, e nesse domingo ele tocou e cantou na congregação...

Que o Senhor continue sendo usado por Deus, e que esses dias do evento, o nome de Cristo seja Glorificado...

Em Cristo

Edson Dorna
www.santodosantos.blogspot.com

Vanessa - 21anos disse...

A Paz do Senhor, pastor!

O senhor poderia analisar o "Marca da Promessa"? Se precisar da letra eu posso passar.

Deus abençoe!

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

pastor Ciro, a paz!

Parabéns pela análise, que mostra a diferença entre uma bonita poesia de oração para aqueles tratados de auto-ajuda!

Gutierres Siqueira
www.teologiapentecostal.blogspot.com

Lucivaldo de Paula disse...

querido Pr.Ciro esse hino me fez lembrar o dia 09/08/98 em que eu de joelhos chorava aceitando ao meu Salvador Jesus Cristo.Pr.Ciro,eu também só gosto de hinos que glorificam ao meu Jesus Cristo.Ha! Pr.Ciro eu estou muito feliz pois observei que o senhor colocou o meu blog na lista websites e weblogs.E com muito orgulho que apresento o seu blog a todos os meus amados irmãos e amigos que tenho.Como disse o Apostolo Paulo dou graças ao meu Deus de sempre me lembrar de vós nas minhas Orações;no amor de Cristo Lucivaldo de Paula

Domenico Ieracitano disse...

A Paz, Pr. Ciro!

Este artigo, sem dúvidas, é de grande valia para os evangélicos verdadeiros, pois dá dicas importantes de como discernir o certo e o errado nas letras das canções.

Que Deus te abençõe.

Anônimo disse...

Sobre a questão de ter o Senhor Jesus como centro de tudo o que se estuda no Antigo Testamento, e de fato assim deve ser; porquanto, todo escrito bíblico corresponde à trajetória de tudo o que Deus buscou ensinar à humanidade por meio do povo judeu o como e quando enviaria o seu Filho Jesus para nos resgatar. Convido você, responsável pelo Blog e seus leitores, a ler o Blog: A NECESSÁRIA TEOLOGIA CRISTOCÊNTRICA DO ANTIGO TESTAMENTO, endereço ─ www.esdraseneemias.blogspot.com
Atenciosamente JORGE VIDAL

Leidiane Farias disse...

Meu hino preferido!

Leidiane Farias disse...

UM hino muito belo!

Leidiane Farias disse...

Aleluia!

Leidiane Farias disse...

O Primeiro hino que cantei.
Muito lindo!