quinta-feira, 1 de novembro de 2007

É tempo de evangelizar


Nesses últimos dias, as igrejas estão deixando de fazer a sua tarefa primacial, segundo as Escrituras.
Fala-se muito em "adoração extravagante", mas não há adoradores verdadeiros, que adorem o Pai em espírito e em verdade (Jo 4.23,24). Muitos dizem que o mais importante é o louvor, pois é o único ministério que vai continuar no Céu.
Primeiro, é claro que não é esse show gospel que vai entrar no Céu, com as essas danças e parafernálias carnais. Segundo, se o verdadeiro ministério do louvor vai continuar lá em cima, ele não é a nossa tarefa primordial, pois devemos priorizar o que não vai continuar no Céu. Terceiro, se a nossa principal tarefa fosse o louvor, o Senhor já nos teria tirado desse mundo tenebroso, posto que adorá-lo lá é muito melhor.
Mas quero desafiá-lo a abrir mão de coisas como ministério da dança, night gospel e outras efemeridades, por uma causa nobre: a evangelização. O que é isso?
Evangelizar significa “anunciar as boas novas de salvação” (Hb 4.2; Rm 10.15; 1 Co 9.16). Trata-se de um grande desafio para toda a igreja. E, por isso, devemos ser unânimes (At 2.1,44; 4.32; 5.12) e pregar o evangelho em toda parte (At 1.8; 8.4; Mt 21.12,13; At 5.21,25; Lc 24.53; At 2.46,47; Jo 4.35; Rm 15.20).
Por que a evangelização é a tarefa primacial, e não a "adoração"? Fomos salvos para anunciar o evangelho (1 Pe 2.9,10; Mc 16.15). Somos cooperadores de Deus (1 Co 3.9). Temos uma dívida (Rm 6.23; 1.14,15). É nossa obrigação pregar o evangelho (1 Co 9.16; Mt 10.32,33; Ez 33.8). Devemos ter o sentimento que houve em Cristo (Fp 2.6-11; Mt 9.36). Por isso, a tarefa primordial do salvo é a evangelização (1 Co 1.22,23; Fp 1.21-24).
Pense na situação espiritual do perdido pecador (Is 1.6; 59.1,2; Rm 6.23; Jd v.23). Enquanto você está dançando, milhares de pessoas estão partindo para a eternidade. Obedeça ao mandamento do Senhor Jesus. Pregue o evangelho (Mc 16.15-18; Mt 28.18-20).
Como evangelizar? Ora, somos pescadores de homens (Mt 4.19). E temos os equipamentos de pesca (Ef 6.11-18). Mas devemos manejar bem o nosso principal equipamento (2 Tm 2.15), aproveitando todas as oportunidades para pregar a Palavra (2 Tm 4.1.2). Não devemos pescar em águas alheias (Rm 15.20), e sim onde há muitos peixes (Jo 4.35; Mc 16.15). Para isso, temos de conhecer bem as estratégias de pesca (1 Co 9.22).

A evangelização pessoal-ocasional

Para evangelizar pessoas, no dia-a-dia, ocasionalmente, siga os passos abaixo:
1) Tenha iniciativa — através de uma pergunta, uma circunstância favorável, etc, (At 8.26-35; 17.22-31).
2) Supere os obstáculos (1 Pe 3.15; 2 Tm 2.15; Jo 4.7-14; Pv 11.30).
3) Tenha atitudes positivas, como educação e respeito; convicção e objetividade (Rm 10.9,10; At 16.31); sorriso; atenção (Jo 4.17,18); e linguagem adequada (cf. 1 Co 14.9).
4) Não tenha pressa.
5) Nada de discussão e ofensa (1 Co 14.33; 2 Tm 2.24,25; 1 Pe 3.15; Gl 5.22).
6) Entregue ao pecador uma mensagem sucinta e objetiva: mostre-lhe a sua "doença": o pecado (Rm 3.23; 5.12; Sl 51.5); e a conseqüência de sua "doença": a morte (Rm 6.23; Tg 1.15). Mas não deixe de lhe receitar o "remédio" — a salvação em Jesus Cristo (Jo 1.29; 3.16).
7) Faça uma oração com a pessoa evangelizada.
8) Anote, se possível, os dados da pessoa evangelizada, a fim de estabelecer futuros contatos e aconselhá-la quanto a freqüentar uma boa igreja.
O tempo de evangelizar chegou! Ou você prefere ficar dançando dentro dos templos, enquanto milhares de pessoas parte para a eternidade sem Cristo!

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

7 comentários:

Alisson disse...

Olá Pr. Ciro, o artigo foi muito suscinto, mas eu percebi duas falahas...

"Segundo, se o verdadeiro ministério do louvor vai continuar lá em cima, ele não é a nossa tarefa primordial, pois devemos priorizar o que não vai continuar no Céu."

... cuidado com esta frase, tem pessoas que não entendem isso direito porque a frase pode ser entendida de modo subjetivo.

"Evangelizar significa “anunciar as boas novas de salvação” (Hb 4.2; Rm 10.15; 1 Co 9.16). Trata-se de um grande desafio para toda a igreja. E, por isso, devemos ser unânimes (At 2.1,44; 4.32; 5.12) e pregar o evangelho em toda parte (At 1.8; 8.4; Mt 21.12,13; At 5.21,25; Lc 24.53; At 2.46,47; Jo 4.35; Rm 15.20)."

Concordo plenamente, porque Jesus disse: "Ide e pregai o evangelho..." e é isso que devemos fazer. Porém existem formas de levar o Evangelho, e uma delas é a dança. Eu sei q em nenhum momento na Biblia inteira fala-se em pregar o Evangelho com dança, mas também não fala que devemos distribuir panfletos, então isso depende do que está no seu coração, daquilo que Deus tem colocado nele. O que eu não apoio é ficar dançando, apresentando teatros dentro da igreja somente... ou seja... não sou contra desde que siga o mandamento do IDE.

Hoje em dia, a questão não está com o que se faz algo, mas pra quê?!

Deus abençõe Pr. Ciro!

Muriel disse...

Pastor Ciro,
A paz do Senhor!!

Realmente é tempo de evangelizar! Gostei muito do que foi escrito aqui e serve de alerta para os servos do Senhor. Na nossa igreja, nós, jovens temos evangelizado em todas as tardes de domingo convidando pessoas a virem aos cultos, evangelizamos através de folhetos, visitas, serenatas e até pelo telefone.
Grandes coisas tem feito o Senhor e muitas almas tem sido alcançadas.

Temos visitado também os hospitais e anunciando que há um Deus que cura e principalmente que salva!
Continue escrevendo sobre evangelizar, é mto bom para nós que estamos nessa caminhada. Serve de incentivo e apoio!

Sua irmã em Cristo,
Muriel

Anônimo disse...

A Paz de nosso Senhor Jesus.
Estamos em uma epoca em que os Chamados louvorzão estão em alta, vejo como urgente e necessario a volta ao verdadeiro pensamento cristão, as pessoas hoje em dia estão pensando apenas em louvor e danças já não se prega a palavra de Deus, Romanos 10:17, temos, dançarinos, temos cantores, se tivessemos na mesma proporção pessoas interessadas em pregar a palavra de Deus ou melhor se tivessemos o mesmo empenho de dançar e cantar na hora de falar da palavra, seria uma benção. Enquanto os "evangelicos" danção, vemos na tv o esforço do inimigo em pregar disturbios comportamentais, e assassinatos de fetos com a maior naturalidade, dentro em pouco seremos perseguidos exatamente no ponto em que estamos omissos... na palavra. Bem que nos fim dos tempos irão buscar quem pregue e não encontrarão.
Célio Roberto.

luciano-lupajov disse...

Caro pastor Ciro, este para mim foi uns do melhores post´s, parabens pelo suas atitude em defesa do evangelho.

Luciano(lupajov)

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Alisson,

As muitas danças o fazem delirar!

O que eu quis dizer com o argumento: "se o verdadeiro ministério do louvor vai continuar lá em cima, ele não é a nossa tarefa primordial, pois devemos priorizar o que não vai continuar no Céu" não necessita de maiores explicações. Basta o irmão ler os Evangelhos e verificar que o Senhor Jesus mais pregou do que cantou.

A missão principal que o Senhor Jesus entregou à sua Igreja é a evangelização, conquanto também seja importante cantar louvores, mas louvores mesmo, e não esses "louvorzões" que nada têm de espirituais. O que tem havido hoje é uma dessacralização da música.

Mas é claro que para o irmão, que já está contaminado com o pragmatismo em voga nesses últimos dias, o argumento acima soa estranho. É preciso que o irmão pense biblicamente. Acorde, meu caro. Ainda há tempo!

A dança é uma forma de anunciar o evangelho? Onde você aprendeu isso? Deve ter sido com os seguidores do evangelho do entretenimento! Nos dias em que Jesus andou na terra, os homens apreciavam muito a dança... Haja vista a dança da filha de Herodias, etc. Contudo, o Senhor nunca usou a dança como meio de evangelização. O mesmo aconteceu com os apóstolos.

Sabe o que a dança dentro da igreja representa? É uma forma de os crentes ainda dominados pela carne darem vazão aos seus desejos carnais. Assim, eles podem dançar à vontade, sem peso de consciência.

Meu caro, distribuir panfletos é distribuir porções da Bíblia ou expliocações dela. Seja coerente. Não confunda os assuntos na tentativa desesperada de contestar o incontestável.

Definitivamente, à luz da Bíblia, a dança não é um meio de evangelização, muito menos uma forma de adoração! Isso, biblicamente, é claro. Mas muitos não querem obedecer ao evangelho de Cristo, não é mesmo?

Em Cristo,

CSZ

Victor Leonardo Barbosa disse...

Olá pastor Ciro, parabéns pelo post, cada vez mais é difícil explicar estas coisas para os jovens, neste domingo que passou, debati com certas adolescentes sobre a função d amulher na igreja, explicando que o ministério é o de subimissa e auxiliadora. taparam os ouvidos e eu estava vendo a hora de darem uma cadeirada na minha costa.
Abraços e Paz do Senhor!!!

Duda Santana disse...

é triste ...

Apenas o que digo é que é triste !

Caro Pastor ,

Onde é biblicamente claro que dançar nunca foi forma de adoração ?! Só se for na SUA bíblia pq a minha diz que Davi dançou com todas as suas forças perante ao Senhor ao lhe entregar a Arca da Aliança . A minha bíblia diz que Miriã dançou e regozijou-se para agradecer ao Senhor a travessia do mar vermelho .


Outra pergunta , todos os corações são iguais ?! São para todos que o meio mais eficaz é a fala ?! Creio que para uns sim , esse é o meio mais eficaz ! Mas outros , precisam mais quer ouvir ou ler , precisam ver ! Ver alguém que não dança sensualmente e mesmo assim é feliz , alguém que agradece a Deus por estar vivo e ter movimentos , todos seus membros no lugar ou não , o corpo livre para dançar !

Infelizmente , a filha de Herodias usou sim a dança de má fé , mas como muitos falsos profetas utilizaram a as próprias escrituras para ir contra Jesus .

Pastor , não despreze o que eu tenho que certeza que MEU DEUS meu deu de presente como dom , o que ele aceita como meu louvor !