sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Você é frio, quente ou morno?

No mundo, as pessoas são geralmente classificadas conforme a sua classe social: alta, média ou baixa. Tal critério leva em conta apenas o lado material e não revela o verdadeiro valor de cada indivíduo. Deus valoriza o aspecto espiritual e apresenta, em sua Palavra, uma outra maneira de classificar as pessoas, independentemente de suas situações social e financeira.
De acordo com 1 Coríntios 2.14—3.3 e Apocalipse 3.15,16, os seres humanos estão enquadrados em três distintas categorias: (1) o homem natural (ou frio); (2) o homem espiritual (ou quente); e (3) o homem carnal (ou morno).

O HOMEM NATURAL OU "FRIO"

É aquele que vive sob a perspectiva meramente natural. Ele não conhece o poder sobrenatural de Deus pelo fato de ainda não ter recebido a Jesus Cristo como Salvador e Senhor de sua vida. Em decorrência disso, também não compreende as coisas do Espírito de Deus (1 Co 2.14), pois está em um estado chamado de “tempo da ignorância” (At 17.30).
Aquele que vive sob a perspectiva natural não tem o Consolador, que é dado àqueles que obedecem a Deus (At 5.32). Nesse caso, ele é chamado de frio pelo fato de não sentir o calor do Espírito de Deus em seu coração. A salvação, que é confirmada pelo selo do Espírito em nós (Ef 1.13,14), traz o fogo, a luz (2 Co 4.4; Mt 4.16; 1 Pe 2.9), e quem não a possui, espiritualmente está frio e apagado.
O homem natural também é dominado pela natureza adâmica (Ef 2.1-3) e comete com naturalidade as obras da carne, não tendo controle sobre as suas paixões (Rm 7.19,20). Por essa razão, Judas, irmão do Senhor, ao escrever sobre esta primeira categoria, disse: “... dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem” (Jd v.10).

O HOMEM ESPIRITUAL OU "QUENTE"

A segunda classe apresentada nas páginas sagradas é o homem espiritual, que já nasceu de novo e está experimentando a regeneração pelo poder transformador da Palavra de Deus (Jo 3.3; 2 Co 5.17). O homem espiritual é chamado de “novo homem”, pois já se despojou do “velho homem”, que se corrompe, para se renovar no seu próprio espírito (Ef 4.22-24).
O espiritual é aquele que tem prazer em cultivar o seu espírito. Mas, o que é o espírito? Ao formar o homem, Deus o dotou de três partes: espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23). O Senhor deu ao ser humano o corpo, isto é, o invólucro composto dos sentidos visão, audição, olfato, paladar e tato. Deu-lhe, também, a alma, onde está a personalidade de cada indivíduo, formada pelas faculdades intelecto, sentimento e vontade. E dotou-o, finalmente, do espírito, que não deve ser confundido com a alma (Hb 4.12). Trata-se de um canal exclusivo de comunhão com Deus (Jo 4.23,24).
Quem é espiritual, adora a Deus no seu espírito, pois só se pode adorar ao Senhor de verdade se for pelo espírito. As palavras que saem dos lábios devem partir do coração, que, nesse caso, é sinônimo de espírito (Is 29.14). Por isso, o rei e salmista Davi disse: “Preparado está o meu coração, ó Deus, preparado está o meu coração; cantarei, e salmodiarei” (Sl 57.7). A adoração autêntica parte do espírito.
Ademais, o homem espiritual possui duas importantes características. Ele é chamado de quente, pois é morada do Espírito Santo (1 Co 3.16), o qual tem no fogo um de seus mais relevantes símbolos (Mt 3.11; At 2.1-4). O crente “quente” também crê na Palavra, que é apresentada como um fogo (Jr 23.29; Sl 39.3; 45.1; Lc 24.13-32). A sua outra característica alude ao domínio que o espiritual exerce sobre a sua natureza carnal (Gl 5.19-21), sobrepujando-a, não pela sua própria força, mas pelo fruto do Espírito que nele habita (Gl 5.22).

O HOMEM CARNAL OU "MORNO"

Enquanto os homens natural e espiritual formam um perfeito contraste, o carnal é uma espécie de média, isto é, como se somasse as duas categorias apresentadas e as dividisse por dois. Em outras palavras, o carnal não é nenhuma nem outra coisa. É, portanto, a pior classe, sendo chamado de “morno”. Foi por isso que Jesus disse: “Vomitar-te-ei da minha boca”.
Qual a diferença entre o natural e o carnal? Os dois não cometem as mesmas obras da carne? Na verdade, a diferença não está no praticar as mesmas coisas, mas sim no estado daquele que as pratica. Como vimos, o natural comete pecados, mas age com naturalidade. Já o carnal é aquela pessoa que já conhece a verdade e, por conseguinte, não age por ignorância, naturalmente. Seus pecados são conscientes, verdadeiras iniqüidades.
O “morno”, espiritualmente, não é o “frio” que está ficando “quente”, mas é o que, estando “quente”, começa a sofrer um processo de esfriamento. Por isso, Jesus o chamou de desgraçado, miserável, pobre, cego e nu. O homem natural também está nessa situação, mas ainda está no “tempo da ignorância”. Por isso, Jesus disse para o pastor da igreja de Laodicéia que seria melhor ser “frio”, pois este, por incrível que pareça, está mais próximo da regeneração espiritual.
Embora conheça a verdade, o carnal é aquela pessoa que escolhe viver no pecado e ser dominada pelas obras da carne (Cl 3.5). Daí a dificuldade de esta obter forças para retomar o caminho da salvação. Que Deus nos ajude, a fim de não regredirmos espiritualmente, a ponto de nos tornarmos “mornos”, carnais, insensíveis à voz do Espírito de Cristo.

A QUAL CATEGORIA VOCÊ PERTENCE?

Por que Jesus disse ao pastor de Laodicéia: "Tomara foras frio ou quente!", em Apocalipse 3.15? Isso significa que ser “frio” é algo positivo, assim como “quente” o é? Não! Jesus só disse isso para enfatizar que o Senhor não tolera coração dividido, postura dúbia (Tg 4.8; 1 Rs 18.21). A postura de um servo de Deus deve ser convicta: "Sim, sim; não, não". Nesse caso, o morno é mesmo pior do que o frio.
Você é um homem espiritual, “quente”? Glória a Deus! Continue cultivando o seu espírito, alimentando-o com a Palavra da verdade. Mas, se pertence à categoria dos homens naturais, “frios”, saiba que “... Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância... quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade” (At 17.30; 1 Tm 2.4).
Se você é um crente carnal, “morno”, a mensagem que Jesus lhe entrega agora é a mesma que dirigiu aos laodicenses: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê, pois, zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Ap 3.19,20).

Ciro Sanches Zibordi

15 comentários:

Vitor Hugo da Silva disse...

A paz do Senhor pastor Ciro!

Graças a Deus consegui fazer um Blog para mim, agora vou poder comentar aqui no seu! Que Deus lhe abençoe grandemente!

Vitor hugo - Joinville/SC

disimonetti disse...

A Paz do Senhor, Pastor Ciro! Graças a Deus pela sua vida e de sua família que o apóia! Hoje já pude me alimentar dessa palavra tão simples e ao mesmo tempo tão profunda e edificante! Estou recomendando seu blog para os jovens cristãos de Taubaté, espero em breve ver comentários deles por aqui! Obrigada por essa iniciativa de semear a boa Palavra através da internet. Na Paz daquele que nos amou primeiro ... Família Simonetti

Teologia com Graça disse...

Pastor Ciro, gostaria de acrescentar algumas qualidades dos crente frios, segundo a nossa experiência pastoral:
Qualidades de um crente frio:
a) Ausenta-se dos cultos de oração;
b) Sai sem qualquer justificativa antes da pregação;
c) Pouco lê as Sagradas Escrituras;
d) Irrita-se continuamente contra aqueles que amam a Cristo e dedicam-se a Igreja;
e) É um crente domingueiro;
f) Não frequenta a Escola Dominical;
g)Está sempre entre os que murmuram contra o pastor e a igreja;
h) Dá mais ênfase a vida na carne do que no Espírito.
Pr. Esdras Costa Bentho

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezada família Simonetti,

A paz do Senhor!

Agradeço-lhe pelas palavras de incentivo! Que Deus continue abençoando a cada um de vocês!

Ciro Zibordi & cia.

Anônimo disse...

O CRENTE frio não podemos interpretar como uma pessoa que não se conforma com as coisas erradas que estão acontecendo,sendo uma pessoa que não se deixa levar por qualquer vento de doutrina,pois a PALAVRA nos diz que o morno seria vomitado, e, não o frio ou quente.

Cshalhyss disse...

Ser frio, como está escrito em Apocalipse, não quer deizer do homem natural, e sim, do crente em Jesus que expressa sua fé de uma maneira diferente do espiritualmente quente.

Abs!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro internauta Cshalhyss,

Aquele que expressa a sua fé de uma maneira diferente do espiritualmente quente vive numa esfera natural, mesmo que se identifique como salvo. Uma coisa é pensar, dizer, aparentar ser salvo e praticante do evangelho, e outra, bem diferente, é ser de fato um servo do Senhor.

Aquele que diz que está em Cristo deve andar como Ele andou (1 Jo 2.6). Na párabola do semeador, a mesma semente foi semeada em quatro tipos de terreno. Só uma parte produziu! A ênfase "frio" pode ser, portanto, aplicada tanto ao pecador, quanto ao crente nominal, que está dentro de um templo, de uma igreja local, mas que ainda não é um verdadeiro servo de Deus, "quente", espiritual. E é triste a conclusão, mas o crente nominal não é superior ao pecador do mundo só porque está dentro de um templo! Ambos são "frios" e naturais.

Agradeço-lhe pela participação.

CSZ

Cshalhyss disse...

Não podemos julgar a intenção, mas os atos do ser humano, pois julgar o que se passa no coração, é da esfera do Senhor Jesus, ao qual compete tal julgamento.
Devemos julgar a árvore pelos seus frutos.

Abs.

Ciro Sanches Zibordi disse...

É verdade. E Jesus, que é onisciente, sabe de todas as coisas. Daí Ele ter dito aquelas contundentes palavras ao pastor de Laodicéia.

Em tempo, cabe a nós, sim, além das obras, provar (julgar, examinar) se os espíritos são de Deus (1 Jo 4.1). E isso, claro, só com a ajuda do Espíriro Santo (1 Jo 2.20; 1 Co 2.9,10).

CSZ

Anônimo disse...

O CRENTE frio deve ser interpretado como uma pessoa que não se conforma com as coisas erradas que estão acontecendo,sendo uma pessoa que não se deixa levar por qualquer vento de doutrina,pois a PALAVRA nos diz que o morno seria vomitado, e, não o frio ou quente,concorda comigo?

27/6/07

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Anônimo,

Eu não concordo com você.

Mas o que vale não é o que eu penso, e sim o que a Bíblia diz.

Jesus apenas disse: "Tomara que foras frio ou quente... porque és morno e não és frio nem quente, vomitar-te-ei..."

Na Bíblia, frieza denota ausência da presença do Espírito Santo, que comunica o fogo; e até ausência da salvação, porque esta também comunica luz, calor, os efeitos do fogo, esiritualmente falando (Mt 4.16; Jo 8.12; Jo 3.19).

A abordagem do artigo leva em conta a analogia geral da Bíblia.

Acreditar que ser frio é algo positivo é uma interpretação precipitada, que não encontra respaldo na analogia geral da Bíblia.

Jesus, ao dizer que seria melhor ser frio, falou isso em relação a ser morno! Pois ser morno é MUITO PIOR do que ser frio! É como no caso de 2 Pedro 2.20-22. Aqui se diz que para os desviados é melhor nunca terem conhecido o caminho! Isto é, os desviados que permanecerem desviados! Isso é um paralelo de idéias que poderá ajudá-lo a entender o que Jesus quis dizer.

Em Cristo,

CSZ

Rose disse...

Bom dia! Gostei muito do post! Parabéns! Gostaria de saber se posso copiar, colar e enviar aos meus irmãos e irmãs da Igreja a qual pertenço! Manterei a fonte do post (o endereço do blog e data de acesso), pois acredito q muitos estão precisando dessa mensagem!
Muito obrigada e fique com Deus!
Rose

Rose disse...

Prezado Pastor,
Infelizmente, devido a esse perfil morno de alguns membros da Igreja, os membros ativos desanimam de trabalhar.
Estamos pensando em mudar de igreja por isso, pois cansamos de ver meia-dúzia de membros se esforçando enquanto a maioria fica apenas olhando e esperando receber graças.
Ouvi uma pregação muito boa onde dizia que temos que preparar uma cama para Deus e acredito que devemos dar a Deus sem esperar receber em troca, devemos nos esforçar para a obra desinteressadamente, mas muitos fazem para engrandecer o próprio nome e não o nome de Deus.
Parabéns novamente pelo blog!
Fique com Deus!
Rose

Victor Leonardo Barbosa disse...

Pastor, concordo com a sua visão sobre este trecho, todavia, já vi várias Bíblias com um comentário diferente. Nesses comentários se diz que frieza representava a água daquela cidade. No caso, seria o crente que não é mais um refrigério para os outros.
Gostaria que o senhor desse o seu parecer sobre isso.
Abraços e paz do senhor!!!

João Ricardo disse...

Paz do Senhor Pr Ciro
Como vão as coisas? Recebendo muitos "elogios"?
Bem, com relação ao artigo, eu entendo que a situação que a Igreja, no sentido geral, está passando pelo período da mornidão, estamos vivendo a época profética da Igreja de Laodicéia, se estiver enganado me corrija, mas acho que a maioria dos crentes de hoje estão na classe dos mornos.
Oremos que para que o Senhor venha promover um verdadeiro avivamento em nosso meio

Em Cristo

João Ricardo