quinta-feira, 12 de junho de 2008

Namoro: isto ainda existe?

Quando eu era jovem e solteiro, tive a felicidade de ter sido instruído por meus pais e pastores acerca do namoro cristão. Aprendi que, para ser abençoado no casamento, é preciso começar certo, tendo um namoro de acordo com a vontade do Senhor (Rm 12.1,2), pois “... aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1 Jo 2.17).

Aprendi que há três fases muito importantes num relacionamento afetivo: namoro, noivado e casamento. O namoro é a fase em que o futuro casal se conhece e, por isso, deve conversar, conversar, conversar... O noivado é o período de preparação para o casamento, isto é, a união do casal propriamente dita.

Como fui abençoado nessa área, sinto-me no dever de ajudar a outros, o que procurarei fazer, nesta semana em que ocorre o chamado DIA DOS NAMORADOS, por meio deste artigo. Sei que, para muitos, o que eu vou dizer aqui parecerá ultrapassado, arcaico e rígido demais para esse tempo em que prevalecem influências filosóficas como relativismo, hedonismo, egoísmo, imediatismo e narcisismo. Mas espero ajudar pelos menos os jovens realmente interessados em glorificar a Deus em tudo (1 Co 10.31).

O que é o nAMORo?

Confunde-se, hoje em dia, namoro com flerte, aventura e relacionamento sem compromisso. O chamado “ficar” parece ter chegado para ficar. E é comum ouvir jovens dizendo: “Eu só fiquei com ele naquele dia; não foi nada sério”. Entre as pessoas que não temem a Deus prevalece a idéia de que os namorados podem se relacionar intimamente, sem nenhuma restrição. E vemos pscicólogos e a própria mídia incentivando isso.

O namoro — namoro, mesmo! — é uma fase de conhecimento recíproco, que precede o período de preparação para o casamento: o noivado. Na palavra “namoro” está contido o termo “amor”, evidenciando que não se trata de um período sem importância. O nAMORo verdadeiro é para pessoas que se amam, e não para aquelas que apenas têm uma atração passageira ou simplesmente não querem ficar sozinhas.

Quando começar um nAMORo?

Para se começar um namoro, é preciso ter alcançado a maturidade, período que só vem após a adolescência, que é uma fase de transição entre a infância e a juventude. Como não se trata de passatempo, mas de uma importante etapa, só deve pensar em namoro quem realmente está determinado a casar. Quem namora por namorar está começando errado e sofrerá as conseqüências (Gl 6.7). E quem diz que namoro sério deve, necessariamente, se preocupar com as condições mínimas para um futuro casamento.

Certo rapaz que havia pedido uma jovem em casamento ouviu dela a seguinte condição: “Eu quero que você converse com o meu pai”. O rapaz concordou em pedir permissão ao pai da jovem para namorá-la (prática que, hoje em dia, é tida como retrógrada, infelizmente).

Começou, então, o interrogatório:

— Você trabalha? — perguntou o pai da jovem.
— Não, mas Deus vai me ajudar — respondeu o rapaz.
— Estuda?
— Não, precisei parar. Mas Deus vai me ajudar.
— Tem idéia de como sustentará a minha filha enquanto nenhum de vocês estiver trabalhando?
— Não, mas tenho certeza de que Deus me ajudará...

Ao ouvir as repetitivas respostas, o pai disse à jovem: “Minha filha, eu não sabia que agora eu sou Deus...”

Lembre-se: Deus ajuda aqueles que se esforçam e têm vontade de trabalhar (Jó 5.7; Pv 31.27). Quem namora — namora, mesmo! — deve ter um alvo: o casamento. E deve trabalhar em prol de tal realização.

Como encontrar a pessoa ideal para nAMORar?

Quem pensa em namorar de verdade, tendo como objetivo o casamento, precisa atentar para duas coisas importantes. Primeiro, deve orar com fé, esperando no Senhor (Sl 40.1), pois Ele é poderoso para lhe preparar a pessoa certa (Pv 19.14). Ao mesmo tempo, é necessário procurar (Pv 18.22), pois em tudo, na vida, existe a parte de Deus e a do homem (Pv 16.1,2; Tg 4.8).

O jovem cristão deve ter cuidado com os profetizadores casamenteiros (Ez 13.2,3; Ap 2.20), pois a profecia, como dom do Espírito Santo que se manifesta, usualmente, num culto coletivo a Deus, não serve, em regra geral, para ajudar os jovens crentes a encontrarem a “pessoa preparada”. As suas finalidades são edificação, exortação e consolação do povo de Deus (1 Co 14.3).

Muitos hoje são infelizes em sua vida conjugal porque deram ouvidos a falsos profetas. Namoro é coisa séria! Não se deve permitir que a escolha tenha a interferência de terceiros, exceto dos pais, que devem sim aconselhar e ajudar os filhos nessa tomada de decisão.

Deve-se, ainda, orar e procurar uma pessoa, segundo os critérios contidos na Palavra de Deus. Nessa busca, é necessário identificar qualidades, como a espiritualidade (1 Co 2.14-16; 5.11), a beleza interior (Pv 15.13). Muitos se preocupam demasiadamente com a beleza física, que é enganosa (Pv 31.30). Esquecem-se de que a beleza da alma é a mais importante (1 Sm 16.17) e permanece mesmo com o passar dos anos, enquanto a exterior é ilusória, passageira e morrerá tal como uma flor (Pv 11.22; 1 Pe 1.24,25).

É preciso se preocupar também com a compatibilidade (Am 3.3). Muitos hoje dizem que isso não é importante e pensam que podem namorar uma pessoa descrente para ganhá-la para Jesus. Fazer isso, no entanto, é o mesmo que se jogar em um poço para tentar salvar alguém que lá caiu. E ninguém faria isso. Deve-se jogar a “corda” do evangelho para o não-crente se salvar, mas sem nenhum envolvimento sentimental.

Meu conselho é: antes de começar um namoro, é preciso verificar se não há incompatibilidades espiritual, social, etária, cultural, etc. A mais perigosa é a espiritual (2 Jo vv. 10,11). Considerando que a Bíblia chama os incrédulos de filhos do diabo (1 Jo 3.10), não havendo, pois, meio-termo, relacionar-se com um significa ter o Diabo como sogro.

Não pense que um(a) filho(a) do Diabo terá Deus como sogro, em razão de se relacionar com um(a) filho(a) de Deus, equilibrando, assim, o relacionamento. Nos casos de mistura, sempre é o crente o prejudicado (Gn 6.1-4; 1 Co 10). Por quê? Porque está pecando conscientemente, ignorando o que a Palavra de Deus ensina quando ao jugo desigual com os infiéis (2 Co 6.14-18). Não há, portanto, nenhum consenso entre a luz e as trevas, entre Cristo e Satanás.

Que cuidados se deve tomar em um nAMORo?

Aos que já namoram dou alguns conselhos. É preciso ter a preocupação de não exceder nas intimidades (2 Tm 2.22). Não é preciso se sentar a um metro de distância nem pedir para alguém ficar entre os dois. Todavia, não se deve confundir carinho com carícias, que devem ser guardadas para o casamento (Pv 6.27,28; 20.21). Para isso, é preciso vencer as concupiscências, cobiças (Tg 1.14,15; 1 Jo 2.15-17), seja a dos olhos (Gn 3.6; Js 7.21; Mt 6.22,23), seja a da carne (1 Co 6.19,20). Peço ao leitores interessados no assunto que confiram todas as referências bíblicas, pois elas são muito mais relevantes (mas muito, mesmo!) do que as próprias palavras deste editor.

Quanto tempo deve durar o nAMORo?

Nem muito nem pouco tempo. Geralmente, quem prolonga o período do namoro é porque não tem vontade de casar. Alguns, após longos anos, casam, mas não são felizes. O motivo? É possível que o casamento tenha sido ocasionado por pressão, e não por amor verdadeiro. Por outro lado, quem namora pouco tempo, não se prepara suficientemente para o casamento e poderá ter problemas sérios de ajustamento conjugal.

Como conduzir o nAMORo de acordo com a vontade de Deus?

Leia sempre a Palavra de Deus (Sl 119.105); ore todos os dias (1 Ts 5.17; Jr 33.3); cultive o amor (1 Co 16.14; 13.4-8), pois, sem ele, não há razão para existir namoro; aprenda a renunciar; não seja sempre o(a) “dono(a) da verdade” (Fp 2.4); saiba viver em harmonia (Pv 17.1), aprendendo a “dar o braço a torcer” (Pv 15.1); seja fiel, pois, quem não é fiel no namoro, não o será no casamento. Quem ama de verdade se mantém fiel até o fim (Pv 5.15-20; Ml 2.14,15).

Feliz dia dos nAMORados!

Ciro Sanches Zibordi
p.s. Já há alguns comentários publicados nesta postagem em razão de ela ter sido publicada há um ano neste blog. O presente artigo foi revisado e ampliado

32 comentários:

Pastor César Moisés disse...

Caro Pastor Ciro Zibordi

Esclarecedor e instrutivo, esse texto reflete a posição da Bíblia acerca do relacionamento entre os namorados.

Lamentavelmente, muitos - achando que "os tempos são outros" - estão flertando e vivendo tal como os que não temem ao Senhor.

Esses se esquecem que o namoro - tal como tudo em nossa vida - pode, e deve, agradar a Deus.

Que o Senhor continue lhe abençoando e que possamos ter jovens cristãos - comprometidos com a Palavra - que perseguem essa postura.

Um abraço

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

pastor Ciro agradeço pela visita em meu blog e pelo comentario, fico muito feliz. Em relação a uma mensagem que, supostamente, critico o seu blog, quero dizer que não escrevi aquele comentário que o meu nome aparece em preto. USARAM O MEU NOME DE MODO INDEVIDO, não sei como.

A paz do Senhor! O seu blog está de parabéns!

Bruna disse...

oie eu queria saber como eu posso
me comunicar com o senhor
tenho muitas perguntas a fazer
por favor me responda
meu email é b.ru.ninhabru@hotmail.com
uma pergunta
como sabemos q a o menino q estamos namorando
é o escolhido de Deus

Ciro Sanches Zibordi disse...

Gutierres,

A paz!

Fique tranqüilo...

Agradeço-lhe pela participação!

Um grande abraço!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Bruna, agradeço pela postagem. Recebi seu e-mail.
Um abraço!

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Olá, Bruna!

A paz do Senhor!

Você leu o artigo com atenção?! Se não, leia-o, por favor...

Em primeiro lugar, saiba que Deus permite que você faça a sua escolha; não acredite nessa idéia que se instalou no meio evangélico de que existe "um(a) preparado(a)" para cada pessoa. Há muitos que casaram com o "preparado", dando ouvidos a profetas casamenteiros, e hoje são infelizes ou já até se separaram...

Para você ter a certeza de que determinada pessoa poderá fazê-la feliz, é preciso primeiro AMOR recíproco. Mas o amor é como uma plantinha que precisa ser regada, cuidada a todo instante. Se não houver esse cultivo do amor, ele poderá minguar-se e, mesmo que uma relação comece bem, apaixonada, terminará...

O meu conselho é para você não espiritualizar essa questão. Ou seja, você deve, racional e criteriosamente, procurar, escolher alguém, que também esteja interessado em você, é claro. Nessa busca (aí sim entra o lado espiritual), você deve orar a Deus, buscar ajuda do Alto; porém OBSERVAR o comportamento, as características de quem pretende namorar para casar.

Repito: o que dá a certeza mesmo de que alguém é o seu "escolhido" é o amor recíproco, mas só isso não é o suficiente, pois o amor poder ser mal-direcionado. Além disso, o amor só é válido numa relação legítima à luz da Palavra de Deus, envolvendo pessoas compromissadas com a vontade de Deus.

Lembre-se de que essa questão não é para ser resolvida por um profeta casamenteiro. Não basta alguém lhe dizer: "Case com fulano; ele é o seu preparado". A escolha é sua. Leia as referências bíblicas contidas no artigo; elas são muito mais importantes do que o próprio artigo e essa resposta que estou lhe dando.

Ah, mais uma coisa: priorize a sua vida espiritual, isto é, a sua comunhão com Deus. Não faça do desejo de casar e ser feliz um fim. A maior meta dos servos do Senhor é agradar a Deus acima de tudo; e, quando isso acontece, TODAS as outras coisas nos são acrescentadas.

Um grande abraço!

Ciro Sanches Zibordi

Bruna disse...

mto obrigado pastor
q Deus te abençoe
agora sim tirei minhas duvidas
desculpa pelo incomodo
bjus ateh mais

Ricardo disse...

Infelismente hoje o namoro está cada dia mais "fora de moda", até no meio evangélico. Nossos jovens estão aprendendo a "ficar". Creio que grande parte por causa dos programas de TV principalmente novelas, que hoje, infelismente é uma das opções de lazer de algumas famílias cristãs.
Mas que Deus possa continuar lhe inspirando para cada dia mais combater contra o mal, que infelismente já fez morada em alguns lares cristãos.
Que Deus nos ajude a vencer
Fique na Paz.
Não pare.

Pricila disse...

Pastor, Eu namoro com um certo joven a uns 5 meses mas é algo virtual telefone etc, a distancia tem atrapalhado muito.
Entao terminamos e estamos orando e pedindo a Deus graça por que agente si Ama muito e ja fomos provados por tao forma. pastor me ajude eu tenho passado por muitas dificuldades extamente por isso. si pude me add ficarei feliz
prikele_100@hotmail.com
A Paz

Anônimo disse...

Paz do Senhor...
gostei desse artigo...pastor uma certa irmã estava orando por mim, tinha varias amigas comigo, umas solteiras e outras casadas, ela perguntou quem era casada e solteira...ela chamou as casadas e orou por elas, depois as solteiras, disse p/ mim que o rapaz que namoro ainda nao é o meu, ele é evangélico, servo fiel do Senhor, mais de acordo com o que ela diz que o Senhor revelou p/ ela, ela disse que ainda nao era o meu, fiquei pensativa, lógico, mais antes disso tinha feito uma prova do Senhor,Deus diz fazei prova de mim,se meu namorado fosse chamado num concurso que ele tinha feito a 2 anos(geralmente os concurso inspiram depois de 2 anos,e esse provavelmente era p/ ser inspirado,ja tinha passado 2 anos), era pq ele era o cara certo p/ mim tive minha resposta, e foi sim, ele foi chamado, ai que me vem a dúvida, como uma irmã diz que nao é, e eu faço prova e tenho a resposta sim, só que ja fiz outra prova...mais ainda nao tive resposta, to esperando no Senhor...e vou fazer prova até o Senhor...cheeeeeeeeeega...nao me canso de provar o Senhor, pois assim tiro algumas dúvidas que ha no meu coração...
fique na paz do Senhor...

Ivan Tadeu Panicio Junior disse...

Paz do Senhor Pastor Ciro!
Espero encontrá-lo bem.

Gostei muito do artigo. Tenho lido muito sobre relacionamento e trabalhado nesta área na igreja. E como há necessidade de instrução para os jovens! As oportunidades para o mau caminho são diversas e muitos não conseguem rejeitá-las.

Mas sempre que aconselho algum jovem sobre o casamento, falo sobre a importância de minimizar os pontos divergentes, pois trarão fricção no relacionamento.

As diferenças podem unir ou separar. Algo importante aos casais de namorados, noivos e mais experimentados, é observarem cuidadosamente suas diferenças e buscarem juntos superá-las, para que possam alcançar uma proximidade e sincronia muito maior, evitando desgastes no relacionamento. Abaixo descreve alguns pontos que poderão desgastar os casais se não forem bem trabalhados e que são relevantes para uma reflexão:

 Nível Religioso (religião diferente ou diferente nível de intimidade com Deus);
 Nível Econômico (desnivelamento no padrão de vida anterior a união, ou no ganho mensal, que venha causar sentimento de inferioridade em um dos cônjuges se mau administrado);
 Nível Cultural (nível desigual de bagagem de experiência de vida, relacionamentos, viagens, etc, gerando um sentimento de superioridade em um e baixa no outro);
 Nível Educacional (um muito estudado e outro com deficiência na educação);
 Nível Sociológico (nível diferente de convivência com amigos, familiares, relacionamentos profissionais, etc. Um muito extrovertido e outro profundamente retraído);

É isso ai...a todos um ótimo dia dos namorados. E por favor, nada de eternos namorados, no céu seremos asexuados.

Forte abraço Pr. Ciro

Ivan Tadeu

Ernesto Goeth disse...

Caro Pastor Ciro ,

Saudo-o com toda a Graça e Paz do Senhor ,
meu Mestre em Jesus !!!
Como tambem , não poderia deixar de congratula-lo pela didática do artigo de sua autoria , celebrando o verdadeiro AMOR , suas raízes e enaltecendo de forma clara a complexidade da cronologia , contida em suas fases.
Plenamente inspirada no principal mandamento que Jesus nos ensinou...
Cito Jo 15.12 " O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros,assim como eu vos amei."
E Que DEUS o continue inspirando e abençoando em seu trabalho evangelizador.
Lembranças as suas amadas esposa e filha , seguido de
um fraterno abraço do Amigo e Irmão Ernesto .

Anônimo disse...

Paz do Senhor!pr.Ciro eu concordo plenamente com o Senhor sobre o namoro no dias de hoje, eu tenho 20 anos de idade, estou casada a 1 ano, meu esposo e eu dirigimos uma congregação, da assembléia de Deus no maranhão pelo pr. Gersón Ferreira da Costa (4º vice da convenção CEADEMA), Meu esposo é natural de Tersina Pi, e eu sou de São Mateus do Ma, nos conhecemos em uma cruzada em minha cidade, senti meu coração pussar forte, e ele também, a gente conversou, e tratamos de orar, tivemos confirmações, eu não creio em profeta casametero, eu acredito que Deus aprova um relaciomento, sim o nosso compromisso foi de orar e conversar e com 7 meses, noivamos, mais não foi um mar de rosas não sofremos preconceitos por parte de "irmãos", mais graças a Deus os pais dele e minha familia nos apoiram, a gente casou no dia 06/01/2007 e tudo que fazemos e planejamos na pase da conversa e oração, e tudo tem dado certo, hoje tomamos conta de uma congregação, certo qu e todo casamento tem altos e baixos, mais graças a Deus a gente conversa bastante sobre o nosso relacionamento, a na cidade somos o casal exemplar para muitos e aqueles que nos criticaram hoje sofre com os filhos que estão dando trabalho.

Anônimo disse...

Seremos emasculados eunucos (e eunucas)no céu, com sugeriu um comentário? Jesus nos tirará os órgãos genitais ou apenas tirará o nosso desejo sexual? Onde na bíblia se acha um texto que fale sobre isso?

Jesiel Carlos Knup disse...

A paz de Cristo, Pr. Ciro!

Vi um ponto interessante, que acho que eu só havia pensado nisto quando era adolescente. É sobre a frase "eternos namorados" do irmão Ivan acima.

O caso é que realmente o amor não morre, é um sentimento muito profundo da alma e, apesar da Bíblia não tocar nesse assunto, fica subentendido que não faz sentido ele desaparecer em qualquer momento no futuro. Já no caso do sexo, não podemos ignorar por exemplo o livro de Cantares e tratar tão importante dádiva como pecado, pois foi criado por Deus para o homem, para desfrutá-lo dentro do casamento. Inclusive há uma linha teológica (não sei se bem aceita) que diz que no Éden já havia o sexo. Polêmico isso, melhor deixar pra outra pessoa com mais conhecimento Bíblico do que eu.

Agora, resumindo, é muito difícil falar sobre o assunto. Seria pura especulação, mas uma coisa é certa: no céu não é necessária a reprodução e não é necessário o sexo, uma vez que o prazer maior será a presença constante de Deus. Mas não devemos cair no erro do entendimento de que haverá uma lavagem cerebral nos servos de Cristo.

Eu espero viver eternamente ao lado de Cristo. É meu alvo maior. Mas é claro que também desejaria continuar eternamente convivendo com meus irmãos em Cristo, meus queridos parentes e minha doce Amada!

Feliz dia dos namorados a todos e fiquem na Paz de Cristo!

Robert disse...

Caro pastor Ciro, a Paz do Senhor!

Mais uma vez sóbrio, sincero e biblico em seu artigo. Deus continue lhe abençoando! Assim como os outros tenho me valerei deste para meus estudos diante da igreja.
Vou fugir um pouco do assunto.
Pastor gostaria muito que o senhor fizesse um comentário sobre as traduções biblicas, afinal temos muitas versões as quais às vezes subtraem textos e dizem na nota de roda pé que o mesmo não é aceito nos manuscritos originais. Gostaria que o senhor postasse uma relação de Biblias "confiaveis" em sua tradução.
E quem sabe um breve estudo sobre a Biblia e suas traduções.

Que a Paz que excede todo entendimento continue reinando em ti.

Ivan Tadeu Panicio Junior disse...

Pr. Ciro, se me permite responder a pergunta do anônimo, o próprio Jesus disse em Mateus 20.29-30: "Jesus, porém, respondendo disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Porque, na ressurreição, nem casam, nem são dados em casamento; mas serão como os anjos no céu". E concernente ao amor de Deus, este nunca morre, nem acaba, mas é preciso expecificar qual o tipo de amor, para então darmos continuidade a conversa. Acredito eu, segundo o texto supra citado, que não teremos o amor eros no céu.

Paz do Senhor a todos

Ivan Tadeu

marcio leal disse...

__PR.CIRO!?
__IRMÃOS(ÃS)PARTICIPANTES?
_A PAZ DO SENHOR!
__QUE diremos?
__porventura não e este assunto agradavel a todos nós?
__sabemos porem que acharemos graça aos olhos do Pai,se formos mais zelosos do seu "bem querer"(sl.128.3.6 > queirão me acompanhar tambem em: Tt.2.4.5.
_BOM!
_com isto aconselho,a cada um (A)d'entre vós...se e que sois casados..!?
A que se deem um ao outro no Senhor em santidade,e "prosperem nisto".
.AOS NAMORADOS:QUE DEUS VOS BENDIGA EM CRISTO JESUS!
AO IRM.CIRO GRATO PELO ESPAÇO CEDIDO.
A TODOS PARTICIPANTES...UM GRANDE ABRAÇO.

Rádio Camarim disse...

Pastor Ciro, é o irmão Carlos Alberto Castro, de Ijuí, RS, da Rádio Camarim. Tudo bem? Quero te avisar que a Rádio Camarim agora tem TV Camarim, veja lá na capa do site. E também quero te avisar que fiz uma TV Ciro, veja no seguinte endereço:

http://www.worldtv.com/tvciro

Veja lá e me diga o que achou... fique na Paz do Senhor!

Anônimo disse...

A paz de Cristo seja contigo pr. Ciro, já à algum tempo tenho acompanhado o seu blog e tenho sido muito edificado pelos artigos nele editados, e esse concerteza foi como se Deus viesse a me dar uma direção a tomada de decisão relativa a essa área,que Deus te abençoe.

Daniel Moreira disse...

Ola Pr Ciro é Daniel Moreira do Blog Daniels. Estou entrando em contato porque recebi um email que é destinada a vc, pois uma moça comentou a postagem do seu tetxo sobre namoro achando que era eu. Enfim, abaixo segue a dúvida da moça:

"oi pastor, eu venho gostando de um grande amigo da escola, ele não é evangélico, mas eu sou.e ele tbm gosta de mim.
mas tenho medo de contar p minha mãe, pois ela me coloca muito medo com relação a esse tipo de relacionamento.....
o que eu faço?
por favor, me responda no e-mail
kellymellyssacat@hotmail.com.

que Deus lhe abençoe!!!"

Netto disse...

Pr. Ciro
Vou imprimir e distribuir para os jovens da minha igreja essa matéria, com seu consentimento, claro.
Eu também fui feliz na escolha pois assim como o senhor, tive orientação dos meus pais.
Mesmo assim me casei há 5 anos, aos 38 anos, namorei durante quase 5 anos sem a necessidade de "passar dos limites" pois a jovem (agora minha esposa) também recebeu o mesmo ensino dos pais.
Meu pastor disse uma frase sobre esse "ficar": "Aquele que só fica durante a juventude, quando Jesus voltar também vai ficar".

Anônimo disse...

Pastor Ciro
Queria tirar uma dúvida.
Eu namorava uma menina recém convertida que se desviou por causa da sua mãe que não gosta de crente, a mãe dela passou semanas sem falar com ela, dizendo pra ela que ela tinha acabado com a vida dela.Então ela decidiu sair da igreja para a mãe dela melhorar. E quando ela me informou que ia sair da igreja, eu decidi terminar,desde então oro todos os dias por ela e pela a mãe dela.agora que está minha dúvida se eu continuar amando ela, se continuar ligando para ela estarei pecando?
Desde já agradeço.
Fique na paz do Senhor.

Pablo Duarte

jspbest11 disse...

Paz do Senhor, Pastor Ciro primeiramente gostaria de parabeniza-lo pela sua zeloso cuidado com as escrituras.

A pergunta é a seguinte Namoro é algo bíblico ou o apenas o Noivado.

E os namoros sem beijos é algo bom para um relacionamento? Sendo claro que a diferença que foi dada por ti, sobre carícias e carinhos. O beijo como uma demostração de afeto não é como algo de estimulação sexual?.

O que é Cortejo?

Pela graça de Deus estou no caminho correto e esse texto é bem esclarecedor em certo pontos espero reposta para as perguntas acima. Muito grato

Seu conservo em Cristo Jefferson - São Gonçalo - Rio de Janeiro

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Pastor Ciro,
li o seu artigo e glorifico a Deus por guiar pessoas como o Senhor para ajudar a juventude evangélica que tanto é bombardeada pela mídia secular. Tenho uma pergunta sobre confissão de pecado. Em Provérbios 28.13 está escrito que o que não confessa não prospera; em caso de intimdade exagerada,carícias, o casal deve confessar somente a Deus ou tem que se expor para o pastor e consequentemente para toda a igreja?
mandei um e-mail para o senhor,se puder me responda por favor.

Camila

Anônimo disse...

É a Camila novamente só para avisar que meu e-mail é: camns2010@hotmail.com

Obrigada pastor

Anônimo disse...

pastor, responde as perguntas...estamos esperando.

obrigado

Ciro Sanches Zibordi disse...

Camila,

A paz do Senhor!

Desculpe-me da demora, mas, enquanto eu não for clonado, não poderei atender a todos de imediato. A CPAD tem um opúsculo (um livreto) intitulado "A Tirania do Urgente". Ele mostra que muitas vezes deixamos de fazer coisas importantes para priorizar as urgentes. É isso que acontece comigo e acabo não respondendo a muitos irmãos. Daí eu priorizar escrever artigos pelos quais, de certa forma, eu responda a muitos que possuam necessidades comuns.

Quanto à confissão de pecado, é claro que não é em todos os casos que devemos procupar o pastor da igreja ou pessoas de "confiança". Entrentanto, observe que está atrelada à confissão do pecado a Deus o deixar (Pv 28.13).

Se você pediu perdão a Deus e DEIXOU as práticas pecaminosas, considere-se perdoada. Mas, se você continua pecando e pedindo perdão, pecando e pedindo perdão, pecando e pedindo perdão... alguma coisa precisa ser feita urgentemente! Nesse caso, você precisa sim buscar ajuda, para evitar um mal maior.

Não é normal um casal solteiro (ainda que formado por noivos) mantenha a intimidade reservada aos casados. Se isso ocorreu, peça perdão a Deus e não faça mais isso. No entanto, se vocês continuam com as carícias, repito: busque ajuda. Fale com o pastor, com um conselheiro de confiança, etc.

Penso que o melhor não é buscar alívio para a consciência ou defesa dos fofoqueiros. O melhor é não pecar. Deus perdoa, é claro. Mas é preciso abandonar o pecado. Se vocês não conseguem abandoná-lo, é melhor ter coragem e conversar com o pastor ou alguém designado por ele e expor toda a situação.

Sejam honestos com vocês mesmos. Vocês estão conseguindo vencer as tentações? Sentem-se verdadeiramente perdoados? Seu noivo ou namorado está consciente de que peca quando exagera nas intimidades, ou ele continua insistindo com você para prosseguirem, avançando cada vez mais o sinal vermelho?

Se vocês exageraram em algum momento, repito, e pediram perdão a Deus e, juntos, reconheceram que erraram, não é preciso falar com o pastor. Mas, se vocês exageram com frequência, tomem uma atitude antes que seja tarde demais. E veja também se o seu noivo ou namorado está disposto a colaborar, não exagerando nas carícias, pois se ele a ama saberá esperar até o casamento. Se não estiver disposto a isso, diga ela: TCHAU!

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Pastor Ciro

muito obrigada pela resposta!
O seu parecer veio do céu; me ajudou muito! Entendo que o senhor é muito ocupado,desculpa pela minha pressa...

Que Deus continue lhe abençoando grandemente...a propósito, parabéns pelos artigos que escreve, leio todos e aprendo muito atravé do seu blog.

A Paz do Senhor

Felipe disse...

Pessoa certa, isso ainda existe?

Mary disse...

Pastor eu queria q o senhor
me explicasse se a exceçõe para profecias sobre casamento...
pode acontecer de uma profecia ser realmente verdadeira???
como saber??
meu email:marysinha_10@hotmail.com
se puder me responder eu agradeço...

Graça e Paz!!!

Anônimo disse...

Querido profeta, anunciador da verdade e denunciador da mentira, fiquei grandemente apaziguado ao descobrir "sua" literatura. Sou neoconvertido assembleiano, fui Católico "roxo" há 17 anos e o Espirito me impeliu a mudar de direção, na esfera religiosa. Estive em seminário me preparando para o sacerdócio e missionei por um bom tempo. Quando aceitei de Deus o desafio de romper com os dogmas, que nunca profecei, fiquei muito desconcertado com a realidade, muitas vezes fantasiologicas. Fiquei preocupado ao constatar que a mentalidade coletiva da Igreja está reproduzindo, até em sua vivencia espiritual, os aspectos mundano. Tive medo de desagradar e ofender a Deus pelo fato de fazer parte desse "povo", tanta soberba, ofensas, histeria, torpes intenções... Louvo a Deus pelo consolo de descobrir que existe uma boa parcela de Homens de Deus que são verdadeiramente de Deus...

claldiovisk@hotmail.com