domingo, 15 de julho de 2007

Ho, ho, ho! Alguém quer uma bênção?



Ho, ho, ho! Nesses últimos dias, em que muitos cultos transformaram-se em reuniões para agradar, elogiar e “abençoar” o ser humano, além de melhorar a sua auto-estima, as mensagens cristocêntricas tendem a perder o sentido.
Tornam-se cada vez mais raros os mensageiros da cruz de Cristo. Para muitos crentes, Deus é uma espécie de “Papai Noel”, que entra nos templos com um grande saco de presentes nas costas e começa a distribuí-los aos que têm fé.
O
s anjos podem ser comparados aos elfos — pequenos auxiliares do “bom velhinho”, que o ajudam a distribuir “brinquedos” para os “meninos”.
Provações e tribulações? Nem pensar! Nesse evangelho humanista e triunfalista que prevalece em nossos dias não há espaço para o sofrimento. O crente, como homem de fé, deve decretar, determinar, “profetizar”, exigir a saúde física e as bênçãos materiais! É como se qualquer declaração de fé fosse uma profecia. “Somos a boca de Deus na terra” — dizem os seguidores do Papai Noel. As palavras humanas são “mágicas” e têm um poder sobrenatural para abençoar e amaldiçoar. Enfim, o homem é produto de suas próprias palavras.
A fé é centrada no homem e suas necessidades, e não em Cristo. Tudo gira em torno da fé para receber, receber e receber... Fica a impressão de que ser um seguidor de Cristo implica apenas usufruir a graça, sem precisar fazer nada em gratidão pela tão grande salvação. O “culto” é apenas um encontro para recebimento de bênçãos, como se Deus fosse o “bom velhinho” do Pólo Norte...

PARA QUEM É O CULTO?

Um crente que não fora ao culto de domingo, em uma certa igreja, perguntou a um amigo, na segunda-feira:
— Como foi o culto ontem? Foi bom?
— Não sei. Pergunte a Jesus — respondeu o amigo.
— Como assim? — retrucou o primeiro, estranhando a inesperada e aparentemente ríspida resposta.
— Não me leve a mal. Você vai ao templo cultuar a Deus ou receber bênçãos? — perguntou o irmão que estivera no culto de domingo. — É claro que o Senhor nos abençoa, quando estamos na presença dEle. Porém, o culto é uma reunião para os crentes receberem bênçãos, ou, antes de tudo, um momento para adorarmos a Deus na beleza de sua santidade?

OS PREGADORES DO DEUS PAPAI NOEL

Um influente líder da juventude afirmou: “Se você quer pregar sem se contextualizar, esqueça! Estamos cansados de tanta cerimônia, de tanta opressão, de tanta mesmice. As pessoas não vão aos cultos para serem repreendidas, mas para buscar soluções para problemas, conflitos, receber alívio para seus sofrimentos; enfim, para satisfazer as suas necessidades”.
Mas, à luz das Escrituras, o compromisso do pregador é com o Senhor. Quando o Senhor mandou Ezequiel profetizar, avisou-o de que o auditório não o ouviria, pois era “casa rebelde” (Ez 2.1-4). O homem de Deus deve pregar, quer ouçam, quer deixem de ouvir, porque o seu compromisso é com Deus (v. 5). Jesus não elogiou ou agradou Nicodemos, mas lhe disse, com franqueza, que era necessário nascer de novo (Jo 3.1-5).
As mensagens dos pregadores desse deus Papai Noel são voltadas exclusivamente para o ser humano e suas necessidades. Eles não pregam a Jesus Cristo. Suas mensagens possuem temas sofisticados, como “Grávidos de um avivamento”. Ouvi, recentemente, uma pregação com esse tema, em que o pregador divagou sobre todas as fases de uma gestação — desejos, enjôos, etc. —, aplicando tudo a um avivamento vindouro. Antes, porém, o “avivalista” discorreu sobre como o crente pode ficar “grávido”...
E você, caro leitor, acredita em Papai Noel? Ou adora a Deus, independentemente das circunstâncias?

Ciro Sanches Zibordi

9 comentários:

Anônimo disse...

A Paz do Sr. a voce amado Pr. Ciro e a todos os que pactuam da verdadeira vontade de servir a Jesus Cristo.
Achei este ensinamento atual e necessario. Gostaria de comentar que "nos" cristãos dest era globalizada temos a necessidade de ganhar algo de alguem e que nos faz acreditar em Jesus como o Papai Noel e o pio também como um "POLÌTICO" que "dá" sexta basica, compra remédios, paga conta de água e luz. Queremos um Jeusu que seja um mercador lojista, que nos venda a nossa benção no menor espaço de tempo, pelo menor preço e que as condições de pagamento sejam facilitadas a longo prazo para que nós possamos dar o calote!! Vivo nestes dias atuais me perguntando a todo o instante..... Como nós que nos dizemos cristão vemos Jesus?.... Vemos Jesus como o nosso Salvador?...., remidor?...., aquele que nos amou primeiro sem merecermos amor e graça alguma?.... Vemos Jesus como aquele que nos dá o que precisamos ou como aquele que sabe o que necessitamos?!!!.
Pr. Ciro agradeço a Deus pela sua vida e pelo temor que o Sr. tem no coração.!!. Louvo a Deus por te usar par nos ensinar a trilhar nos caminhos do Sr. Jesus Cristo rumo ao Céu!!
Forte Abraço!!
Na Paz do Senhor!!
Davi Pulkow
Caçador - SC

João Maurício disse...

A Paz do Senhor Caro Ciro, gostaria de acrescentar a toda esta circunstância, a minha preocupação, pois tenho notado que muitas pessoas têm sido visgadas por muitos fatores; a falta de dedicação e insubmissão a Palavra de Deus ao meu ver é o principal motivo da Igreja está assim (Igreja Institucional, não a Igreja de Cristo), o inimigo tem aproveitado que muitos se encontram despercebidos, com seu corações vazios, aproveitando então dessa situação geral para agir, ele tem sido quase perfeito, envolvendo pessoas com falsos profetas e teorias que conflitam com Bíblia diretamente. O Apóstolo Paulo, ao falar com os anciãos da Igreja de Éfeso, alertava sobre homens que seriam levantados para falar coisas perversas, (Atos 20.29_31) . Portanto, nós temos que vigiar para que a hipocrisia dos homens que falam mentiras não venham cauterizar a nossa consciência. (1 Tm 4.1,2)

Fica com Deus e a Paz do Senhor!

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caro pastor Ciro!
A Paz do Senhor!
Este artigo do deus Papai Noel alegrou-me muito.
Tenho lutado contra esse evangelho trinfalista e nao e facil.
Dirigi uma igreja viciada em campanhas. La se nao tivesse campanha, nos dias de semana os crentes nem apareciam.
Era campanha de Jerico, da queda dos gigantes, da derrubada das muralhas,da chave, da porta aberta, da restituicão, da carta pra Deus, e por ai vai.
O negocio não foi facil. Tivemos que dar um tratamento de choque. Um ano sem falar em bencão.
O negocio era so conserto, calvario, cruz, arrependimento, confissao, oracão, leitura da Palavra, conversao de almas, paciencia, testemunho critão, santidade, relacionamento sincero, perdão e volta do Senhor.
Pela misericordia do Senhor a Igreja foi restaurada, mas nos primeiros dias era como colocar fogo em lenha verde, so saia espuma.
Gloria a Deus a coisa chegou no lugar.
Parabens pelo artigo!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Olá pastor pastor Ciro, acabei de deixar um coments no artigo anterior, só queria um esclarecimento.
Se puder responder, eu agradeço.

Abraços e cuidado com o deus ho ho ho...

Paz do Senhor

Vitor Hugo da SIlva disse...

A paz do Senhor pastor Ciro!

Fico grato pelo seu esclarecimento com respeito a salvação no comentário do seu artigo anterior!!

Deus lhe abençoe grandemente!!

Muitos são acusados de meninos por certas atitudes tomadas nas igrejas e geralmente quem tira este tipo de conclusão são os mesmos que aceitam estes PAPAIS NOEIS dentro de suas igrejas!!

Interessante é que só os meninos pequenos é que acreditam em papai noel!

Abraços!

João disse...

Paz do Senhor
Infelismente esse é o deus apresentado em muitas igrejas, até as mais "tradicionais" estão aderindo a esta divindade, temos que ter cuidado para não nos deixarmos iludir por essas mágicas modernas.
Certa vez fui a uma vigília e o dirigente fez uma oração pedindo a Deus que fizesse aquilo que ele queria, caso contrário ele ia deixar de orar.
O resultado é que Deus não fez.
Graças a Deus aquele irmão não fez o que disse também.
Os pregadores estão colocando Deus contra a parede, já ouvi o líder de uma grande igreja no Brasi dizer que se a pessoa der o dízimo, Deus é obrigado a abençoa-la.
Onde vamos parar?????

Em Cristo,

João Ricardo

Daladier Lima disse...

Alguém já disse: berekh em hebraico é joelho, barakh é benção. Quem quer barakh, usa berekh! O mais é embromação.

Abraços, na paz do único que É!

Emmerson EL-SHADDAI disse...

Paz do SENHOR Pastor!!!! vou ficar orando pelo senhor, pela sua viagem, e pelo seu trabalho...pela obra de DEUS que o senhor vai fazer lá. muito obrigado pelos esclarecimentos, e uma coisa que um teólogo disse aqui, que a lingua que o ESPÍRITO SANTO nos dá não é língua dos anjos, pessoas tem os costume de dizer que a lingua do ESPÍRITO SANTO, é língua dos anjos, ele disse que na bíblia não tem tal língua dos anjos, e citou que os anjos falavam e os homens da bíblia entendiam.essa língua é lingua dos anjos, ou é só para edificação do homem? e sobre esse seu artigo...muito bom, hoje o povo vai a procura do SENHOR para que ele abençoe, mais esque ce que jesus disse: se alguém quiser vir após mim, renuncia-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me, por que aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.Esquece que quanto mais se santificar e orar e buscar o SENHOR e lhe obedecer, as bençãos lhe seguirá, primeiro as coisas de DEUS, depois DEUS lhes acrescenta. Queria também lhe perguntar sobre um culto que temos aqui, DEUS está operando, é o culto de oração, á noite, toda quarta, muitas portas se abriram e o SENHOR tem curado também, mais muitos vem atrás só das bençãos, DEUS está operando por conta da oração ou só por misericórdia mesmo? e tem salvo muitas vidas também...agora é um culto voltado só para bençãos mesmo, primeiro louvamos depois saldações, e a pregação e logo em seguida uma oração com toda a igreja de 20 á 30min, e DEUS tem respondido as orações. essas bençãos só acontecem só por causa das orações??? muito obrigado pastor!!!fique na PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO

M-CPVR disse...

PASTOR CIRO A PAZ DO SENHOR ,O ARTIGO É IMPORTANTE E ESSENCIAL PARA OS NOSSOS DIAS,INFELIZMENTE MUITOS PREGADORES APLICAM ANALGÉSICO NO POVO ,PASSOU O EFEITO, A DOR RETORNA,PRECISAMOS DE PREGADORES QUE APLIQUEM ANTIFLAMATORIOS, O EFEITO PODE DEMORAR, MAIS CURA A ENFERMIDADE (DA ALMA).